Oi, o que você está procurando?

explicação

Samar se pronuncia a respeito de denúncias de mau cheiro provenientes de estação de tratamento

Na nota foi mencionado nada a respeito de uma macha preta acumulada na margem do ribeirão Baguaçu, nos fundos da estação de tratamento

A GS Inima Samar, concessionária do serviço de abastecimento de água e saneamento em Araçatuba emitiu uma nota a respeito da matéria publicada pelo Regional Press com denúncias de forte mau cheiro proveniente da estação de tratamento de esgoto localizada na via Aguinaldo Fernando dos Santos, também conhecida como Estrada Boiadeira.

No dia em que a matéria foi publicada a assessoria de imprensa não havia se manifestado informando que não tinha conhecimento sobre o caso (leia matéria abaixo). Na nota é explicado o motivo do mau cheiro que vem sendo sentido e tem incomodado moradores de diversos bairros da cidade, mas não foi mencionado nada a respeito de uma macha preta visível em uma imagem aérea na margem do ribeirão Baguaçu, nos fundos da estação de tratamento.

Confira a nota emitida pela Samar:

“Nota de esclarecimento da GS Inima SAMAR sobre odor proveniente da ETE Baguaçu:

A GS Inima SAMAR está finalizando a implantação de um sistema de secagem de lodo inovador no Brasil. Esse é o primeiro secador solar de lodo do Brasil e um dos maiores da América Latina.

Esse processo faz a secagem do lodo proveniente do tratamento de esgotos elevando o teor de sólidos no lodo melhorando suas condições para disposição.

Como o processo é inovador ele é muito influenciado pela qualidade do esgoto que chega na estação. O processo foi desenvolvido somente para esgoto doméstico.

Descargas industriais fora das especificações podem alterar o processo de secagem e gerar odor. Essa questão também está sendo avaliada para verificar quem e onde estão sendo feitos os lançamentos industriais fora da especificação.

A GS Inima SAMAR já está trabalhando no processo e já fez ações efetivas para controlar o odor tais como: alteração do processo de secagem, dosagem de produtos químicos específicos e desligamento dos ventiladores do secador.

Essas ações já tiveram efeito positivo na redução do odor. Nos próximos dias, técnicos especializados irão novamente na ETE Baguaçu para fazer novas avaliações e medições a fim de verificar a situação e com isso propor, caso necessário, novas ações para melhorar ainda mais as condições operacionais.

Ressaltamos que a eficiência no tratamento dos efluentes não foi afetada; a ETE possui alta eficiência no tratamento dos esgotos superando todas os parâmetros de tratamento estabelecidos pela legislação ambiental”.

Leia também:

Forte mau cheiro tem incomodado moradores de várias regiões de Araçatuba

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
ANUNCIANTE
37