Oi, o que você está procurando?

INVESTIGAÇÃO

Rapazes são detidos vasculhando contas pelo “Caixa Tem”

Eles estavam vasculhando contas para descobrir cadastros e verificar saldos em um terminal de autoatendimento da Caixa Econômica Federal

Policiais militares detiveram um representante comercial de 21 anos e um desempregado de 18, ambos de birigui, vasculhando contas para descobrir cadastros e verificar saldos em um terminal de autoatendimento da Caixa Econômica Federal na rua Saudades, no centro de Birigui, no início da noite desta segunda-feira (17).

Eles foram acionados depois que a equipe de monitoramento do banco percebeu a presença de dois indivíduo no autoatendimento que encontravam-se há bastante tempo no interior da agência, após o expediente bancário, de onde não saiam da região dos caixas eletrônicos.

Os policiais foram ao local e abordaram os suspeitos. Indagados a respeito do que estavam fazendo eles não disseram nada. Durante a abordagem dos policiais, foram verificados no celular do representante comercial vários números de telefones, aparentemente de celulares, de diversas áreas do Estado de São Paulo, dos códigos 011, 012, 013 e outros.

Ainda na relação dos telefones, logo è frente dos números havia a expressão “sem cadastro” e outros com valores em Reais. O desempregado informou que ambos chegaram na agência com o veículo Hyundai/I30, conduzido pelo representante comercial, e que o carro estava estacionado numa rua paralela à agência bancária.

O representante negou que estivesse conduzindo o referido veículo, porém a chave foi encontrada no bolso de sua calça. Os dois rapazes autorizaram o acesso aos seus celulares, e em ambos os dados encontravam-se nos arquivos de “bloco de notas”. Nos dois aparelhos havia os números de celulares, com códigos de área diversos, e as anotações “sem cadastro” e em outros, havia números de possíveis valores em Reais.

O desempregado disse que estava acessando através do terminal de autoatendimento o “Caixa Tem”, onde inseria os números dos telefones da lista, colocavam uma senha específica, e verificavam se este número de telefone possuía cadastro e saldo. Os investigados foram apresentados no plantão policial e liberados após prestarem depoimento. Os dois telefones celulares foram apreendidos e passarão por perícia.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!