Oi, o que você está procurando?

Análise

Araçatuba estuda cidades turísticas para melhorias pós-pandemia

Desde 2019, Araçatuba é Município de Interesse Turístico (MIT)

O Secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Relações do Trabalho e de Turismo, Marcelo Astolphi Mazzei, em companhia do chefe de gabinete Nelson Eduardo Pereira da Costa, visitaram as cidades de Barra Bonita e Igaraçu do Tietê, para elaboração de estratégias de aproveitamento turístico do rio Tietê.

“Fomos ver como as duas cidades fazem o aproveitamento do rio Tietê. Nossa porção do rio, em Araçatuba, é extremamente navegável e não temos nenhuma empresa que faça esse tipo de trabalho. Reconhecemos que também não temos um pier de atracação atraente, e conhecer as estruturas demandadas nos serão muito importantes como referência para as melhorias a serem realizadas”, explicou Mazzei.

Desde 2019, Araçatuba é Município de Interesse Turístico (MIT), assim classificada após aprovação pela Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), que autorizou Araçatuba e outros 42 municípios a receberem recursos do Governo do Estado de São Paulo no valor de R$ 600 mil ao ano.

Mazzei e Costa foram recebidos em Barra Bonita pelo prefeito José Luís Rici e o vice Manoel Ferreira Filho, além do presidente da Câmara, José Carlos Fantin, o secretário municipal de Turismo, José Luís Jacomini, e o secretário adjunto de Turismo, Erikson Rodrigo.

Barra Bonita é conhecida, há muitos anos, pela navegação no rio, com quatro operadores de navio, que fazem os passeios turísticos pelo rio Tietê, com muito sucesso, desde a década de 70. “A cidade fica lotada de turistas, em grande parte vindos da capital paulista, aos finais de semana. A ideia foi realmente entender como tudo funciona, como os navios operam. Encontramos Carlos Nascimento, apresentador de telejornais, que está investindo no local e já tem seu navio, que espera estar disponível em março deste ano para viagens. Ele nos deu algumas dicas e consultei sobre a possibilidade de investir em Araçatuba, ao que ele respondeu que está iniciando no setor, mas que não dispensa a possibilidade”, conta o secretário.

Mazzei também contatou o Capitão Hélio, empreendedor mais importante e antigo do local, com 4 barcos, que não esteve na reunião por razões médicas, mas também declarou interesse em investir em Araçatuba, vislumbrando muitas oportunidades, tendo em vista o começo de um processo de aproveitamento local do rio Tietê como ferramenta turística. “

O capitão entrou em contato com o secretário de Barra Bonita e voltaremos, num segundo momento, para conversarmos sobre a possibilidade de levar seu empreendimento de navegação, principalmente turística, também para Araçatuba”.

Em Igaraçu do Tietê, com o vice-prefeito Ronaldo Maganha e o secretário de Cultura e Turismo, Henrique Piccoli, a visita dos araçatubenses teve a mesma natureza de interesse pelas experiências e modelos de infraestrutura.

“Igaraçu também está às margens do rio, que separa as cidades, e tem uma prainha bem estruturada, que visitamos para fazer uma comparação e basear estudo que está sendo desenvolvido para o futuro da prainha de Araçatuba. no momento oportuno, teremos uma proposta de como atuar”, adiantou o Mazzei.

“Infelizmente essas referências turísticas vêm enfrentando dificuldades e limitações em razão da pandemia, a região de Jaú na fase vermelha do Plano de São Paulo sofrendo com restrições até maiores que as impostas pelo governo do Estado, mas tem seus potenciais historicamente reconhecidos. Nossos planos são de melhorias e implantações que, em breve, tornarão Araçatuba também referência, junto a Barra e Igaraçu, no turismo do Estado e do País”, espera o secretário.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
30