Oi, o que você está procurando?

temporária

PM prende em Araçatuba acusado de atacar vigilante com 25 facadas

Ele também é acusado de participar de assalto contra guarda municipal, que foi rendido e colocado no porta-malas do carro, em julho do ano passado

Policiais militares prenderam na tarde desta quinta-feira (5), no bairro Country Ville, em Araçatuba, o jovem P.H.S., 18 anos, acusado de participar de uma tentativa de latrocínio contra um vigilante, no final da noite de 25 de agosto, na Praça da Independência, em Penápolis. Ele também é acusado de participar de um assalto com retenção de vítima, contra um guarda municipal, em julho do ano passado, e tem passagem por homicídio e tráfico.

Os policiais militares tinham a informação de que o jovem estava com a prisão temporária decretada,e encontrava-se na casa de sua mãe, na rua Dionísio da Costa, no bairro Country Ville, zona leste de Araçatuba. Duas equipes foram até o local e posicionaram as viaturas na rua de trás. A ação foi dos policiais soldados Gabriel e Gomes, cabos Ortega, Murai e fidalgo e sargento Marçal.

Enquanto uma equipe fez o cerca na rua de trás, para evitar a fuga pelos fundos da casa, outra equipe foi ao imóvel e comunicou a mãe do acusado sobre o mandado de prisão. Ela autorizou a entrada na residência, onde os policiais o encontraram.

Tentativa de latrocínio

P.H.S. é acusado de tentativa de latrocínio na noite de 25 de agosto contra um vigilante na Praça da Independência, em Penápolis. Consta da denúncia do Ministério Público, que mãe do acusado procurou a polícia para denunciá-lo, depois que ficou sabendo do envolvimento do filho na agressão contra o vigilante.

A mulher disse que foi informada por mensagem, pela namorada do rapaz, que ele estava envolvido no caso, e foi até a delegacia de Penápolis para fazer a denúncia. Além de ferir o vigilante, o acusado levou a moto dele, uma Honda CG 150, Titan, vermelha, que foi encontrada abandonada no Residencial Benone Soares de Queiroz, além de um telefone celular.

O vigilante foi levado pelo resgate do Corpo de Bombeiros ao pronto-socorro, onde o médico que o atendeu informou que a vítima tinha sido esfaqueada 25 vezes na região da cabeça, pescoço e tórax. Devido à gravidade dos ferimentos, a vítima foi transferida para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Santa Casa local.

O rapaz havia alegado na época que estava na companhia de um amigo na praça, fazendo uso de entorpecente, quando o vigilante, armado com uma faca, teria feito a abordagem de ambos de forma agressiva, e que por isso ele teria desarmado a vítima e a agredido com a faca.

O outro acusado, comparsa de P.H.S., foi descoberto ao procurar a delegacia para registar um boletim de ocorrência por perda de documento. Ele apresentava um ferimento no braço e ao ser questionado acabou confessando que havia sido ferido ao tentar separar uma briga, envolvendo o vigilante e seu amigo.

Retenção de vítima

P.H.S. também é acusado de, em julho do ano passado, participar de um assalto com retenção de vítima contra u guarda municipal que faz “bico” de taxista. Rendido em Araçatuba, o guarda foi encontrado no porta-malas do próprio carro, após perseguição policial em Penápolis.

O assalto ocorreu na madrugada de 8 de julho. O taxista foi abordado em Araçatuba pelos acusados, que se passaram por passageiros. Os bandidos pediram uma corrida até o bairro Colinas, em Birigui. No meio do percurso, um dos bandidos fingiu que precisava urinar e pediu para que o carro fosse parado.

Nesse momento, o motorista foi rendido e o assalto foi anunciado. A vítima reagiu e foi espancada. Os bandidos descobriram que o motorista possuía uma pistola e a roubaram.

A vítima foi amarrada e colocada no porta-malas. Durante a fuga, o taxista conseguiu ligar para o Copom da PM e passar alguns dados sobre o crime. Os policiais militares descobriram a placa do veículo roubado e que estava com o taxista sequestrado.

Ainda na madrugada, o carro foi visto passando pela praça de pedágio perto de Glicério, na rodovia Marechal Rondon (SP-300), sentido interior/capital. Equipes da PM passaram a patrulhar a região.

Os bandidos entraram em Penápolis e foram seguidos por uma viatura da PM até a rua Ramalho Franco, onde bateram em um trailer. Os criminosos fugiram para uma mata e a vítima foi encontrada amarrada no veículo.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!