Oi, o que você está procurando?

Solidariedade

Lions Clube doa armações de óculos para projeto social em Araçatuba

100 unidades novas e usadas foram arrecadadas junto aos integrantes do grupo e também uma ótica

O Lions Clube de Araçatuba (SP) doou 100 armações de óculos para o projeto BOA (Banco de Óculos de Araçatuba). Os equipamentos foram arrecadados entre os integrantes da entidade, e parte foi doada pela ótica Adani.

A presidente do clube de serviço, Luciana Takahashi Yocoyama, explica que a iniciativa faz parte das ações do grupo, assim como outras atividades solidárias. “Precisamos fazer algo pelo próximo, é para isso que o Lions existe. Nesse sentido, atuamos de forma permanente promovendo boas ações”.

O Lions Clubs International é uma organização de clubes de serviço cujo objetivo é promover o entendimento entre as pessoas em uma escala global, atender a causas humanitárias, e promover trabalhos voltados a comunidades locais.

As armações foram entregues aos chefes escoteiros Lia Máriko, Akira Hayashida e Sérgio Villela, da Seção Autônoma Alcateia/Tropa Escoteira Samurai da ACEA (Associação Cultural e Esportiva de Araçatuba).

O projeto BOA foi criado pela seção em parceria com o Fundo Social de Solidariedade (FSS) de Araçatuba, e lançado no dia 12 de fevereiro de 2019. O Banco de Óculos de Araçatuba visa arrecadar armações de óculos de grau para serem doados a pessoas dependentes de lentes corretoras, em situação de vulnerabilidade social.

O objetivo do grupo com o projeto é promover a saúde visual do público-alvo, promovendo assim a responsabilidade social dos integrantes da alcateia e da tropa, estando alinhado com o lema dos escoteiros, que é “Sempre alerta para servir”, sendo exemplo de fraternidade, lealdade, altruísmo, responsabilidade e respeito para as crianças do grupo e para a sociedade.

​A coleta das armações é feita com a utilização de urnas identificadas com o logotipo do projeto distribuídas em óticas, clínicas de oftalmologia, farmácias, shoppings e supermercados.

Elas são recolhidas pelos lobinhos da alcateia e pelos escoteiros da tropa, e levadas ao ótico responsável, que remove as lentes e higieniza as armações. Às sextas-feiras, das 9h às 11h, o oftalmologista Akira Hayashida (76 anos), que é chefe escoteiro e idealizador do projeto, e técnicos das óticas parceiras prestam atendimento gratuito ao público em uma sala do FSS.

Com receita médica do SUS (Sistema Único de Saúde) em mãos, com recomendação de uso dos óculos, a pessoa atendida paga o preço simbólico de R$ 30,00 pelas lentes. Quando o cidadão comprovadamente não tem condições de arcar com esse custo, a ótica parceira doa a lente.

​O público-alvo prioritário do projeto são crianças com idades entre 3 e 10 anos, de famílias em situação de vulnerabilidade social. Mas também são atendidos cidadãos acima da idade limite, desde que cadastrados e atendidos pelo FSS.

A meta da Alcateia e da Tropa Samurai é instalar até o final deste ano 50 pontos de arrecadação na cidade, arrecadar ao menos 300 armações de óculos de grau, disponibilizar 250 óculos até 31 de dezembro, e confirmar com as pessoas que receberam os óculos que as suas ações diárias foram impactadas positivamente.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!