CONECTE CONOSCO

Justiça

Najila é denunciada por fraude processual, denúncia caluniosa e extorsão

Publicado em



A modelo Najila Trindade foi indiciada pela Polícia Civil de São Paulo em três supostos crimes envolvendo o caso Neymar. Segundo informa o jornal O Dia, ela terá que responder por fraude processual, denúncia caluniosa e extorsão no caso em que a modelo acusou o jogador brasileiro de agressão e estupro.

Além dela, o seu ex-marido, Estivens Alves, foi denunciado por fraude processual e divulgação de conteúdo erótico.

Najila Trindade acusou Neymar de estupro e agressão, após o encontro em Paris no dia 15 de maio. O indiciamento vem após a conclusão de dois inquéritos que tramitavam pelo 11º DP (Santo Amaro) envolvendo o jogador brasileiro. O jogador brasileiro não foi indiciado, por falta de provas da modelo.

“Com base no conjunto probatório reunido durante as investigações, a delegada decidiu pelo indiciamento de N. e Estivens Alves seu ex-companheiro, pelo crime de fraude processual (art. 347, parágrafo único, CP). Decidiu, ainda, por indiciar Alves pelo artigo 218-C, por divulgar material com conteúdo erótico de N. para um repórter, em troca de publicações suas na internet. Após o esclarecimento da materialidade delitiva, procedida à realização das respectivas perícias e oitivas, a autoridade também decidiu pelo indiciamento de N. nos crimes de denunciação caluniosa e extorsão”, afirma a nota da Secretaria de Segurança Pública.

Os inquéritos foram encaminhados ao Tribunal de Justiça para apreciação dos representantes do Ministério Público e do Poder Judiciário.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
Anunciante

Goiânia (GO)

Vídeo: Mulher é espancada por namorado com chutes e socos na cabeça e policial intervem

Segundo relatos de um escrivão da polícia, o agressor não aceitava o fim do namoro. Ele foi preso por tentativa de feminicídio

Publicado em

Um personal trainer espancou a namorada em 29 de agosto na porta de um condomínio em Goiânia (GO). Murilo Morais, 33 anos, seguia para a igreja com a médica veterinária, cujo nome tem sido mantido sob sigilo, quando teria se irritado. As informações são do G1.

Câmera de segurança do condomínio flagrou o episódio. O vídeo mostra quando a mulher desce do carro para, em instantes, o agressor ir atrás dela. Após ser abordada, ela dá meia volta e ambos caminham juntos ao automóvel. No meio do trajeto, contudo, a mulher leva uma série de socos e chutes.

A agressão somente é interrompida quando um escrivão da polícia civil aparece na cena e rende Murilo. O policial aparece nas imagens com a arma em punho pedindo para que o agressor se afaste da mulher. Segundo relatos do agente à polícia, o personal não aceitava o fim do namoro.

O policial ainda afirmou que quase atirou no agressor no momento da ação. O agente contou que o personal trainer confessou, no momento, a intenção de matar a mulher.

“O rapaz era grande e muito forte. Desci com a arma na mão e apontei para ele. Dei ordens para deitar no chão, se ajoelhar com as mãos na cabeça, porém, não obedeceu. Passei a afastá-lo da moça para não a agredir mais. Quase atirei nele. Ele ainda gritava que podia atirar porque ele ia matar a moça”, detalha o policial.

De acordo com o escrivão, a moça estava no chão, chorando, com o rosto e o corpo machucado. A vítima foi levada ao hospital. Exames revelaram uma fratura no braço esquerdo e escoriações pelo corpo.

MOMENTOS DE HORROR

“Ele batia só na minha cabeça. Foi chute, murro. Tive uma fratura completa no rádio e ulna [ossos do antebraço]. Iniciei minha fisioterapia, estou sem movimento do meu braço esquerdo. Tive um corte no supercílio, teve de dar ponto”, detalhou a médica, que teve a identidade preservada.

“Graças a Deus, não tive nenhuma lesão na cabeça mais grave, mas foi muito violento”, completou. A vítima foi socorrida por policiais militares e levada ao hospital.

O homem foi preso por tentativa de feminicídio. O flagrante foi convertido em prisão preventiva pelo juiz Jesseir Coelho de Alcântara. A mulher foi socorrida por pessoas no local e por policiais militares que atenderam a ocorrência. Exames revelaram uma fratura no braço esquerdo.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

esclarecido

PM acaba de prender outro autor de homicídio em Guararapes

Publicado em

Cabeleireiro chegando na delegacia. No destaque, a vítima do homicídio. (Foto: Josiane Lorensette)

Policiais militares estão apresentando neste momento, na Delegacia de Guararapes, um cabeleireiro de 23 anos acusado de participação no homicídio do desempregado Edson Fernandes Leme de Paulo, de 36 anos, encontrado caído, com sete facadas nas costas, na rua Tiradentes.

O caso aconteceu por volta de 1h da madrugada desta quarta-feira e policiais civis conseguiram chegar até um dos acusados após seguir manchas de sangue a partir do local onde o corpo do desempregado havia sido localizado.

Seguindo o rastro de sangue o delegado Juliano Albuquerque e investigador Antônio chegaram a uma casa na rua Tiradentes. Os policiais civis solicitaram apoio para entrar na residência e visualizaram diversas manchas de sangue por todo o local. Havia uma edícula com a porta encostada, onde os policiais chamaram os moradores, porém ninguém atendeu.

Como havia manchas de sangue na porta de entrada, um dos policiais militares adentrou na edícula e em um quarto localizou o suspeito, A.P.S., que estava com a mão direita cortada toda ensanguentada. Indagado sobre o crime ele confessou a autoria, alegando que agiu em legítima defesa.

Ainda na residência, os policiais localizaram um pé do chinelo da cor azul manchado de sangue aparentando ser o par de chinelos encontrado ao lado do cadáver e um aparelho de telefone celular que estava sobre a cama em que o autor estava deitado.

Os peritos criminais realizaram a apreensão do chinelo localizado na residência e os policiais civis realizaram a apreensão do aparelho celular. O suspeito recebeu voz de prisão em flagrante, foi conduzido até o pronto-socorro e depois ficou detido.

Ele foi apresentado na delegacia de polícia onde, questionado sobre o aparelho celular e o chinelo, confessou que os mesmos pertenciam ao seu irmão e que este ajudou matar a vítima. A PM passou a fazer diligências e localizou o suspeito. A ocorrência da prisão do cabeleireiro ainda está em andamento pela Delegacia de Polícia de Guararapes. (Com informações: Josiane Lorensette)

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

homicidio

Irmãos matam homem a facadas em Guararapes

Publicado em

Foto: Reprodução - Guararapes Sorriso News

Um homem foi preso em flagrante e seu irmão está sendo procurado acusados pelo assassinato de Edson Fernandes Leme de Paulo, de 36 anos, na madrugada desta quarta-feira, na rua Tiradentes, em Guararapes. O corpo da vítima foi encontrado por populares caído no meio da rua e a PM foi avisada, conseguindo localizar, por meio dos rastros de sangue, um dos autores do crime.

Policiais militares foram avisados por uma pessoa que passava de carro, que havia um corpo caído na rua Tiradentes. Eles foram até o local indicado e encontraram a vítima caída, toda ensanguentada e com sete perfurações pelo corpo, mais precisamente nas costas.

No local não havia testemunhas e aos poucos vizinhos começaram a aparecer na rua ao verem a movimentação policial. Nenhum dos vizinhos teria presenciado o crime e uma pessoa que passava pelo local que identificou a vítima.

No local havia um chinelo de cor azul. A bicicleta da vítima foi entregue para seu irmão. Já o chinelo e a camiseta foram apreendidos pela equipe da polícia técnico-científica que compareceu ao local e realizou os exames de praxe.

Havia diversas manchas de sangue no local, sendo que enquanto os policiais preservavam o corpo, o policial civil Antônio e a autoridade policial Dr. Juliano Albuquerque, seguiram as manchas de sangue que estavam no chão e chegaram a uma residência localizada na rua Tiradentes.

Os policiais civis solicitaram apoio para entrar na residência e visualizaram diversas manchas de sangue por todo o local. Havia uma edícula com a porta encostada, onde os policiais chamaram os moradores, porém ninguém atendeu.

Como havia manchas de sangue na porta de entrada, um dos policiais militares adentrou na edícula e em um quarto localizou o suspeito, A.P.S., 26 anos, que estava com a mão direita cortada toda ensanguentada. Indagado sobre o crime ele confessou a autoria, alegando que agiu em legítima defesa.

Ainda na residência, os policiais localizaram um pé do chinelo da cor azul manchado de sangue aparentando ser o par de chinelos encontrado ao lado do cadáver e um aparelho de telefone celular que estava sobre a cama em que o autor estava deitado.

Os peritos criminais realizaram a apreensão do chinelo localizado na residência e os policiais civis realizaram a apreensão do aparelho celular. O suspeito recebeu voz de prisão em flagrante, foi conduzido até o pronto-socorro e depois ficou detido.

Ele foi apresentado na delegacia de polícia onde, questionado sobre o aparelho celular e o chinelo, confessou que os mesmos pertenciam ao seu irmão, um cabeleireiro de 23 anos, e que este ajudou matar a vítima.

O corpo da vítima foi conduzido para IML de Araçatuba pelo o agente funerário Diego Ferreira para exame necroscópico. (Com informações: Josiane Lorensette)

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998
83