CONECTE CONOSCO

Agora

URGENTE: Incêndio de grande proporção atinge loja no calçadão de Araçatuba; vídeos

Publicado em



Um incêndio de grandes proporções atinge um o estoque da loja de multicoisas Cris Park no calçadão da rua Marechal Deodoro, no centro de Araçatuba. Várias viaturas foram deslocadas para o calçadão. Equipes da região também foram acionadas.

O fogo começou no piso superior da loja. O estoque teria sido destruído. Até o momento, não há informações sobre vítimas. A Polícia Militar interditou ruas de acesso ao calçadão.

Os bombeiros tiveram  acesso ao foco do incêndio pelos fundos de uma casa na rua General Osório.

A polícia pede para que populares evitem o calçadão de Araçatuba. Funcionários de lojas foram retirados do local.

O Corpo de Bombeiros solicitou para que a CPFL Paulista desligue a energia do calçadão de Araçatuba com urgência. O gás encanado também foi isolado, segundo informou os bombeiros.

O Regional Press apurou que há risco de colapso na estrutura do prédio atingido pelo incêndio. Dezenas de bombeiros trabalham no combate ao fogo neste momento. O incêndio ainda não tinha sido controlado até por volta das 15h44.

O Corpo de Bombeiros solicitou apoio do helicóptero Águia da PM para combate aéreo ao fogo. A aeronave será descolada a qualquer para o espaço aéreo no centro de Araçatuba.

Equipe do Samu com a viatura de socorro avançado foi descolada com médicos para a região do incêndio. Outras viaturas de resgate do Corpo de Bombeiros de Birigui e Penápolis também dão suporte à ocorrência.

Os bombeiros trabalham em duas grandes frentes: uma no foco do incêndio, na Cris Park, e outra no resfriamento de outras lojas, entre as quais a Casas Bahia, com alto risco de propagação das chamas.

OUTRO GRANDE INCÊNDIO

O último grande incêndio no centro de Araçatuba ocorreu no ano 2000 e atingiu a Casa das Louças. Na ocasião, o estoque da loja foi consumido pelo fogo e o prédio teve de ser totalmente reformado.

O Regional Press acompanha o caso e outras informações poderão ser publicadas a qualquer momento.

Veja vídeo dos bombeiros combatendo o fogo no calçadão de Araçatuba:

Fumaça de incêndio assusta populares no centro de Araçatuba:

 

[easy_image_gallery gallery=”602″]

Leia Mais:

Bombeiros ficam feridos no combate ao incêndio no calçadão de Araçatuba; fogo ainda continua

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
Anunciante

Operação

Ipem encontra irregularidades em 17% de produtos veterinários

Operação “Bicho Bom” avaliou ração, vacinas e remédios comercializados em pontos diversos no Estado de SP

Publicado em

A Operação “Bicho Bom”, do Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem), encontrou 17% de irregularidade em produtos de uso veterinário produzidos no Brasil e no exterior. Os produtos com maior índice de problemas foram os alimentos. A fiscalização foi realizada entre os dias 14 e 15 de agosto.

Foram avaliados itens como ração, vacinas, suplementos, remédios, energéticos, antissépticos, bactericidas, brinquedos, produtos para limpeza, banho e sanitários voltados para aves, cães, gatos, coelhos, peixes, répteis, roedores, suínos, bovinos, ovinos, caprinos e equinos. No total, foram encontradas irregularidades em 6 (17%) dos 36 produtos avaliados. A mesma operação, realizada em 2016, encontrou erros em 25% (13) dos 52 produtos avaliados. As empresas autuadas têm dez dias para apresentar defesa ao órgão.

O objetivo da ação era verificar a fidelidade das indicações de quantidade, peso ou volume nas embalagens dos produtos, a fim de coibir a comercialização de itens que tragam em suas embalagens informações em desacordo com a legislação vigente.

Os produtos foram coletados pelos fiscais do instituto em pontos de venda de pequeno, médio e grande porte em todo o Estado e foram avaliados, simultaneamente, nos laboratórios do Ipem-SP localizados em Bauru, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, São Carlos, além da Capital. A tabela com as irregularidades listadas está disponível neste link.

O Ipem-SP disponibiliza para download o Guia Prático de Consumo, que traz dicas ao consumidor sobre o que observar na hora da compra de diversos produtos entre eles, embalados, têxteis, eletrodomésticos, itens que devem trazer o selo do Inmetro e também a utilização de balanças disponíveis em supermercados, padarias, açougues e outros tipos de comércio. O Guia está disponível para download no site do Ipem-SP.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

Fogo

Incêndio atinge área de vegetação no bairro Novo Umuarama, em Araçatuba

Publicado em

Um incêndio atingiu uma grande área de vegetação entre as ruas Lavínia e Guararapes, no bairro Novo Umuarama, em Araçatuba, na tarde desta terça-feira (20).

A fumaça pode ser vista de várias regiões da cidade. O Corpo de Bombeiros enviou equipes ao local para o combate ao fogo cuja origem ainda é desconhecida.

O incêndio foi extinto pouco depois das 18h.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

Marília

Hospital indenizará paciente presa após denúncia de aborto

Quebra de sigilo médico causou danos morais

Publicado em

A 3ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo condenou hospital de Marília a indenizar paciente que foi presa em flagrante por suposto aborto após médicos informarem à polícia. A reparação foi fixada em R$ 5 mil.

Consta nos autos que uma grávida deu entrada no hospital sentindo fortes dores, febre e taquicardia. Os médicos suspeitaram a ocorrência de crime de aborto e comunicaram o fato à polícia. A autora foi presa em flagrante, sendo colocada em liberdade por decisão da Justiça no dia seguinte.

Segundo o relator da apelação, desembargador Maurício Fiorito, o fato analisado é a quebra de sigilo profissional, e não a suposta ocorrência de aborto ou a ação da polícia, pois o mérito da prisão não é objeto dos autos e o Estado de São Paulo não constou no polo passivo da ação.

O magistrado destacou que o Código de Ética Médica veda a revelação de informações pessoais de paciente obtidas em virtude do exercício profissional que possam ocasionar investigação de suspeita de crime ou expor o paciente a processo penal.

“A conduta dos representantes da ré, portanto, destoou do dever profissional destes, sendo, portanto, ilícita. Reforça a tese de ilicitude do ato praticado o fato de sequer ser admitido como prova o depoimento de médico em violação do dever de sigilo profissional”, afirmou o magistrado. “A julgar tão somente pela constatação de quebra de sigilo profissional, entendo ser devida a condenação da autarquia ré ao pagamento de indenização por dano moral”, completou.

Os desembargadores Encinas Manfré e Antonio Carlos Malheiros completaram a turma julgadora. A decisão foi unânime.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998
84