Oi, o que você está procurando?

Unisalesiano dobra vagas para o curso de Medicina

Com autorização do Ministério da Educação, o Unisalesiano vai dobrar o número de vagas para o curso de Medicina. O número vai passar das 65 atuais para as 129 por ano. Deste número, 11 serão via Fies e 11 por meio do Prouni.

A autorização para ampliar a oferta de vagas foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (18) e surpreendeu o reitor da Instituição, padre Luigi Favero.

“Nós havíamos pedido a ampliação de 50% das vagas, mas obtivemos 100%”, explicou.

O aumento foi viabilizado após a visita, em dezembro do ano passado, da Comissão de Acompanhamento e Monitoramento de Escolas Médicas (Camem) do MEC, para avaliar a estrutura física, o corpo docente da Faculdade de Medicina e também a rede de saúde do município, que é compartilhada para o ensino médico.

“Os investimentos no curso chamaram a atenção do MEC. E ficamos felizes com isso, porque os médicos formados aqui cuidarão de vidas”, comentou o reitor.

Hoje, o Unisalesiano tem 144 alunos, sendo 65 da primeira turma, iniciada em 2018, e 79 da segunda, que começou o curso este ano. Dos 79 estudantes, 14 possuem bolsa de 50% concedida pelo próprio Centro Universitário.

Faculdade possui equipamentos modernos, que possibilitam aos alunos o acesso à chamada metodologia ativa – Foto: Divulgação

VESTIBULAR 

Em julho deste ano, a Instituição fará o seu terceiro vestibular, com a oferta de 50 vagas, totalizando, assim, as 129 vagas que a Instituição passa a disponibilizar anualmente, já que em janeiro de 2019 ingressaram na Medicina 79 novos alunos.

Das 50 vagas que serão ofertadas em julho, quatro serão destinadas ao Prouni e outras quatro ao Fies.

As inscrições para o vestibular deverão ser realizadas entre 15 e 21 de junho. A organização e a realização das provas serão feitas pela PUC-PR, em data a ser definida. As aulas da terceira turma terão início em agosto.

A partir de 2020, o Unisalesiano passará a ter dois vestibulares para o curso de Medicina, em janeiro e julho de cada ano.

As vagas serão divididas semestralmente, sendo 54 para o vestibular de janeiro, mais seis para o Prouni e outras seis para o Fies.

Em julho, serão 64 vagas, sendo 53 para o vestibular, cinco para o Prouni e seis para o Fies.

Com 129 novos alunos a cada ano, em seis anos, Araçatuba terá perto de 800 alunos de Medicina.

“Isso movimenta a economia da cidade. Há um impacto positivo no mercado imobiliário, restaurantes e comércio em geral”, afirmou o vice-reitor, André Luís Ornellas.

INVESTIMENTOS

O curso de Medicina do Unisalesiano começou a ser planejado há 14 anos. Desde então, vem recebendo investimentos contínuos em sua estrutura física e de formação do corpo docente.

“Vamos ampliar o número de professores e o investimento em nossa estrutura não para”, afirmou o reitor. Hoje, o curso de Medicina possui 65 professores, a maioria com mestrado e/ou doutorado.

A partir do dia 26 de março, a Instituição passa a oferecer doutorado em Ciências da Saúde para 12 de seus professores. O investimento para a capacitação destes profissionais foi de R$ 1,6 milhão.

Para os alunos, o Unisalesiano está investindo em um centro de convivência, com pátio interno, fonte luminosa e grandes varandas, no estilo clássico moderno.

O espaço, que tem previsão de inauguração em agosto, contará com capela para 150 lugares, academia e lanchonete. O investimento é de R$ 13 milhões.

METODOLOGIA ATIVA

O coordenador do curso de Medicina do Unisalesiano, Antonio Henrique Poletto, afirmou que um dos diferenciais da Instituição é a sua metodologia ativa.

Para isso, a Instituição adquiriu ferramentas virtuais e de última geração e cada turma de 65 estudantes possui seis professores, perfazendo uma média de 10 a 11 alunos por professor.

Na metodologia convencional, cada turma de 65 alunos tem apenas um professor.

Poletto destacou também que o Unisalesiano possui 38 médicos em seu corpo docente. “Isso é importante, porque os alunos aprendem o comportamento do médico com os próprios médicos”, ressaltou Poletto.

Ele citou, ainda que, desde a terceira semana de aula, os alunos vivenciam a realidade da Medicina com visitas periódicas às Unidades Básicas de Saúde do município.

A partir do segundo ano, os estudantes visitam as UBSs e a Santa Casa de Araçatuba. E, a partir do terceiro, além dos dois primeiros, vivenciam a prática médica nos ambulatórios.

O valor do curso, cuja mensalidade é de R$ 6.750,00, é outro diferencial, segundo Poletto. “É o valor mais baixo do Estado”, comparou.

 

 

 

 

 

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!