Connect with us

BENDITA LÍNGUA

Erro de português ou da reforma da Previdência?

Publicado

em



O aviso digitado simula certamente um aviso anexado na portaria de algum condomínio. Os erros de digitação e de português foram cometidos para fazer uma crítica indireta à reforma da Previdência que está por vir.

Vamos consertar o erro de digitação: “Precisa-se de diarista que more no serviço”. Brota do novo texto uma incoerência externa: diarista não mora no emprego, só existe tal possibilidade às mensalistas.

Então o verbo seria mesmo “morrer”, porque com a reforma da Previdência projetada para prejudicar o assalariado, uma diarista ia mesmo morrer no serviço, sem experimentar sua aposentadoria.

Se a intenção fosse dizer: “Precisa-se de uma diarista que morre no serviço”, assim mesmo surgiria outro erro de português. O certo seria: “Precisa-se uma diarista que morra no serviço”. O verbo morrer iria para o modo subjuntivo, pois é da segunda conjugação.

SUBJUNTIVO (modo que manifesta uma vontade) do verbo morar: more; do verbo morrer: morra.

Formas corretas:

Precisa-se de uma empregada que more no serviço. Foi digitado um “r” a mais para veicular a crítica.

Precisa-se de uma empregada que morra no emprego. Seria a forma correta, uma crítica direta à reforma da previdência, sem dubiedade e ironia.

 

SERVIÇO DE TIRA-DÚVIDAS:

www.benditalingua.blogspot.com

[email protected]

WhatsApp: 18 99786 9445

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Anunciante
Anunciante
Band FM 96.9
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998