Oi, o que você está procurando?

ÁGUA E ESGOTO

Conta de água fica mais cara em Araçatuba

Reajuste é de 3,75% e segue a inflação medida pelo IPCA do IBGE

A conta de água do araçatubense está mais cara desde o dia 1º deste mês. O reajuste, anual, segue a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que de 1º de janeiro e 31 de dezembro de 2018, acumulou 3,75%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O decreto autorizando o aumento foi publicado no dia 24 de janeiro. A nova tarifa vale para consumidores residenciais, comerciais, industriais, públicos e para os beneficiados com a tarifa social. Os valores dos serviços de coleta e tratamento de esgoto também foram reajustados em 3,75%.

Hoje, a tarifa mínima para uma residência que consome de 0 a 12 metros cúbicos por mês é de R$ 18,38 para a água e R$ 14,71 para o esgoto, uma conta de R$ 33,09. Com o reajuste, os valores passaram a ser, desde o dia 1º deste mês, de R$ 19,07 e R$ 15,26, totalizando R$ 34,33.

Já no caso da tarifa comercial e industrial, o consumo mínimo, de 0 a 12 metros cúbicos mensais, passou dos R$ 35,92 para R$ 37,27; e de R$ 28,74 para R$ 29,82.

O beneficiado pela tarifa social, voltada à população de baixa renda, também está pagando mais caro pela água. Para quem consome o mínimo (até 12 metros cúbicos) de água, a tarifa passou dos R$ 6,24 para R$ 6,48; e dos R$ 5,01 para os R$ 5,20 pela utilização da rede de esgoto.

PENÁPOLIS

Em Penápolis, a tarifa de água e esgoto foi reajustada em 9%. O aumento, segundo o conselho gestor do Departamento de Água e Esgoto de Penápolis (Daep), levou em conta os custos operacionais e a necessidade de investimentos nos processos de captação, tratamento e distribuição de água e coleta e tratamento de esgoto.

Revoltados, munícipes organizaram um abaixo-assinado virtual contra o reajuste e já reuniram 784 assinaturas. A meta é chegar a 1.000.

“A inflação oficial, medida pelo IBGE, serve como baliza para reajustes salariais. Há várias metodologias, IPCA, INPC, dentre outras, portanto, não podemos admitir que os funcionários assalariados recebam menos de 4% de reajuste salarial e pague 9% a mais na conta de água”, diz o texto do abaixo-assinado virtual.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!