Oi, o que você está procurando?

POLÍTICA

Câmara de Birigui corta transmissão de sessões pela rádio e TV; agora, só pela internet

O presidente da Câmara de Birigui, Felipe Barone, disse que objetivo principal é economizar; segundo ele, outros cortes não estão descartados; segundo ele, recursos poupados serão aplicados na construção do prédio próprio do Legislativo

A Câmara Municipal de Birigui não transmite mais suas sessões pelo rádio e pela TV. Agora, só pela internet. A mudança vai representar uma economia mensal de R$ 37 mil.

Até então, as sessões legislativas eram transmitidas pela TV Noroeste (mais conhecida como TV Birigui) e pela Clube FM 88,7.

A TV, segundo o presidente da Câmara de Birigui, Felipe Barone, recebia R$ 8,3 mil por sessão (R$ 25 mil mensais); a rádio, R$ 4 mil (R$ 12 mil/mês). A Câmara biriguiense realiza três reuniões ordinárias por mês, às terças-feiras.

“Os valores eram muito altos. Para se ter uma ideia, os R$ 25 mil cobrados pela TV eram só pelo horário; a mão de obra era da Câmara”, afirma Barone.

O montante gasto por mês com as transmissões representavam 5% dos gastos médios mensais da Câmara, que somam R$ 750 mil, aproximadamente. O duodécimo do Legislativo de Birigui é de R$ 916,6 mil.

Barone conta que esteve recentemente na Câmara Municipal de Lins e comparou: “Lá, eles só transmitem por rádio e pagam R$ 250,00 por sessão. Nós pagávamos 16 vezes mais que eles”, citou.

WEB

A partir de agora, a transmissão das sessões será feita somente pela internet, no site da Câmara e no canal do Legislativo no Youtube. A ideia é passar a transmitir pelo Facebook também.

“A internet é mais barata e tem um potencial enorme. Outra ideia é que cada vereador tenha um espaço, todo mês, na fanpage da Câmara”, afirmou Barone.

Para ele, assistir às sessões pela internet é uma questão de costume. “Vamos compartilhar nas redes sociais e divulgar ao máximo”, disse.

O presidente da Câmara citou, ainda, que a TV Noroeste transmitiu a sessão da Câmara de Araçatuba, na quarta-feira (7), em vez de transmitir a de Birigui, que foi realizada no mesmo dia, por causa do Carnaval.

“Achei uma falta de responsabilidade a TV escolher Araçatuba em vez de Birigui”, afirmou.

PRÉDIO DA CÂMARA

O dinheiro que deixará de ser usado para pagar as transmissões pelo rádio e pela TV será direcionado para as obras do prédio próprio do Legislativo, que hoje paga aluguel de R$ 19 mil mensais.

A Câmara possui um terreno na Rua Youssef Ismail Mansour, no Jardim Alto do Silvares. “O plano é erguer o prédio da Câmara até setembro do ano que vem”, disse.

A área possui 2,5 mil metros quadrados e o prédio deverá ter 1,7 mil metros quadrados de área construída.

A Câmara possui um projeto da obra, avaliada em R$ 8 milhões, mas, Barone disse que deverá providenciar outro projeto, no valor de R$ 4,8 milhões. “Precisamos adequar estes valores à nossa realidade”, argumenta.

Ele disse que os cortes de gastos na Câmara continuam. Como exemplo, ele cita os contratos de telefonia e de internet, que consumiam R$ 3 mil e, hoje, gastam metade deste valor.

OUTRO LADO

O presidente da TV Noroeste (TV Birigui) e da Rádio Clube FM Birigui 88,7, Waldecir Sabioni, disse que o contrato da TV Noroeste com a Câmara estava vencido e vinha recebendo aditivos desde março do ano passado, sendo necessária a realização de um novo pregão.

“A emissora notificou a Câmara, informando que, nas condições do contrato, não mais interessaria transmitir a sessão”, afirmou.

Sabioni disse que pediu uma solução ao Legislativo, porque os aditivos vinham se arrastando havia muito tempo.

O presidente da Câmara, Felipe Barone, confirma que o contrato vinha recebendo aditivos, mas ele, que assumiu a presidência do Legislativo em janeiro deste ano, optou por não realizar um novo pregão porque o custo do serviço era muito alto. “Nós nos norteamos pelo princípio da economicidade”.

Sobre a afirmação do presidente da Câmara, que julgou “irresponsável” o fato de a TV Noroeste não ter transmitido a sessão de Birigui do último dia sete, Sabioni disse que mantinha um acordo com a Câmara em relação às sessões pós-feriado.

“Quando ocorre um feriado, o primeiro dia útil é da Câmara de Araçatuba, que faz a sua sessão na segunda-feira, e depois Birigui, cuja sessão é na terça. Sempre tivemos compromisso com esta sequência”, explicou. “Não houve má vontade da TV Birigui”, enfatizou.

Em relação ao contrato com a rádio Clube FM 88,7, Sabioni disse que a Câmara de Birigui não teve interesse em renovar.

 

Câmara de Araçatuba diz que maioria da população assiste

às sessões pela TV Birigui; custo mensal é de R$ 28 mil

 

A Câmara Municipal de Araçatuba paga R$ 28 mil por mês à TV Noroeste (TV Birigui) pelas transmissões das quatro sessões mensais, realizadas às segundas-feiras. Já a Viva FM recebe 8.573,94 ao mês pelo mesmo serviço.

Questionada se pretende seguir o exemplo de Birigui e limitar as transmissões à internet, a Câmara de Araçatuba respondeu, por meio de nota enviada por sua assessoria de imprensa, que o meio de comunicação mais procurado pela população para acompanhar as sessões é a TV Noroeste, segundo pesquisa de opinião realizada no início deste ano.

A pesquisa foi realizada pela empresa ABR Inteligência, para avaliar o alcance das mídias utilizadas pelo Legislativo.

“Do universo de 16% dos entrevistados que acompanham os trabalhos da Câmara, no mínimo, esporadicamente, 7% o fazem pela TV Noroeste, 2% pela TV Câmara, 2% pelo Facebook, 1% pelo Youtube e 1% pelo site oficial”, informa a nota enviada pela assessoria.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!