Oi, o que você está procurando?

Paciente recebe cadeira de rodas motorizada no CER Ritinha Prates

Atendido no Centro Especializado em Reabilitação (CER) Ritinha Prates, Lerisson Henrique da Silva, de 23 anos, morador de Nova Independência, 23 anos recebeu nessa sexta-feira (23/12), uma nova cadeira de rodas, e motorizada. A entrega do equipamento, o primeiro motorizado que ocorre na unidade desde o início de suas atividades, foi feita na sede do CER, em Araçatuba, e faz parte de uma ação que a entidade pretende repetir periodicamente.

Moderno, o equipamento possui comando no estilo joysitck (alavanca com o qual o paciente pode se direcionar em qualquer sentido, incluindo marcha a ré), controle de velocidade e alarme (buzina). Principal meio de locomoção de Lerisson, a cadeira é ajustável as suas necessidades físicas. Com sequelas de paralisia cerebral discinética, ele tem comprometimento dos movimentos dos membros inferiores e movimentos dos membros superiores parcialmente preservados.

A cadeira dará a Lerisson certa independência em relação a sua movimentação, e funcionalidade, pois o mantêm com o tronco alinhado e bem posicionado. Antes da entrega, o paciente passou por uma semana de treinamento em circuitos internos e externos do CER, com obstáculos, em diferentes tipos de solos. De acordo com o coordenador do CER, Marcos Adriano Mantovan, os sete fisioterapeutas e dois terapeutas ocupacionais do CER passaram por capacitações para prescrição, adequação e dispensa de cadeira de rodas. As capacitações ocorreram no Centro Especializado em Reabilitação Sorri, de Bauru, e somaram 64 horas de treinamento.

Em seis meses, Lerisson deve retornar do CER Ritinha Prates com o equipamento, para avaliação.

FAEC

A cadeira motorizada foi adquirida por meio do Fundo de Ações Estratégicas e Compensação (FAEC), vinculado ao Ministério da Saúde. A compra foi feita diretamente da fábrica, pelo CER, mediante apresentação de menor preço entre três concorrentes. No ato da dispensa – termo técnico correto do repasse – os profissionais do CER também fizeram dem onstração à mãe do paciente sobre a forma correta de utilizar a cadeira, assim como deram orientações sobre a manutenção do equipamento.

O FAEC foi criado pelo Governo Federal em 1999, com a finalidade de arcar com os pagamentos dos procedimentos de alta complexidade em pacientes com referência interestadual, próprios da Câmara Nacional de Compensação, e dos decorrentes da execução de ações consideradas estratégicas.

CER

Inaugurado oficialmente no dia 26/08/2015, o CER Ritinha Prates é um ponto de atenção ambulatorial especializada em atendimento especializado em reabilitação, concessão, adaptação e manutenção de tecnologia assistiva (o termo identifica todo o arsenal de recursos e serviços que contribuem para proporcionar ou ampliar habilidades funcionais de pessoas com deficiência e consequentemente promover vida independente e inclusão), constituindo-se em referência para a rede de atenção à saúde no território. Todo o atendimento realizado no CER é realizado de forma articulada com os outros pontos de atenção da Rede de Atenção à Saúde, por meio de Projeto Terapêutico Singular, cuja construção envolverá a equipe, o usuário e sua família.

O equipamento da AAERP é direcionado ao atendimento de pessoas com deficiências auditiva, física e visual, de qualquer os sexos e idades encaminhadas pelos serviços de saúde da região de abrangência da DRS II. O objetivo é promover o estabelecimento e cumprimento das ações voltadas à qualidade de vida desse segmento, assegurando a igualdade de oportunidades às pessoas portadoras de deficiência. A garantia deverá resultar no provimento de condições e situações capazes de conferir qualidade de vida, com a plena observância do arcabouço legal específico, como é o caso do Decreto nº 3.298/99 e a Política Nacional de Saúde da Pessoa Portadora de Deficiência.

Atualmente, as capacidades mínimas definidas para atendimento mensal do CER Ritinha Prates são as seguintes: 200 usuários ao mês para reabilitação física, 150 para visual e 150 para auditiva, com 34 protetizações auditivas.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!