Oi, o que você está procurando?

INVESTIGAÇÃO

Homem é acusado de estupro contra enteada de 13 anos em Araçatuba

Homem começou a brincar de "lutinha" com a vítima quando começou a abusar das menina

Imagem Ilustrativa

Um homem de 41 anos está sendo acusado por estupro contra a enteada, uma menina de 13 anos. O fato, conforme a denúncia registrada na Polícia Civil na madrugada desta sexta-feira (7), aconteceu no apartamento onde ele morava com a mãe da menina, na zona sul de Araçatuba.

A mãe da adolescente contou que reside com o acusado desde quando sua filha era criança, sendo que ela o considera como pai e existe uma relação familiar íntima.

O fato aconteceu, segundo a vítima, na quinta-feira (6) na hora do almoço. A mãe disse que durante o dia recebeu uma ligação e uma mensagem da filha questionando que horas ela chegaria em casa. No entanto, a menina não disse por qual motivo estava perguntando.

Quando a mulher chegou em casa encontrou a filha fazendo trabalho. Assim que o acusado entrou no banheiro para tomar banho, a menina foi até a mãe pedindo para conversar com ela. Foi neste momento que contou o que havia acontecido na hora do almoço.

Ela disse que estava brincando de lutinha com o padrasto quando ele mordeu sua nádega, depois o pé e as pernas. Ela correu para o quarto e o padrasto a jogou sobre a cama e continuou simulando brincadeira de luta, quando a agarrou fortemente por trás e começou a lamber sua nuca e orelhas.

O padrasto ainda lambeu a virilha da menina e passou o dedo no órgão genital. Assustada, ela conseguiu se desvencilhar do padrasto e foi ao banheiro. A jovem ficou por mais de meia hora tomando banho até perceber que ele tinha saído.

Ao ouvir toda a história a mãe da menina chamou o companheiro para uma conversa. A princípio ele negou, mas depois acabou dizendo que passou dos limites nas brincadeiras mas que não tinha a intenção de estuprar a enteada. O homem chegou a ajoelhar-se pedindo desculpas.

Depois pegou sua arma e ameaçou se matar. A mulher conseguiu pegar a arma do companheiro e chamou por familiares dele, que esconderam a arma. Ao perceber que a polícia tinha sido acionada, ele disse que iria embora com a promessa de nunca mais voltar, e deixou o local. A Polícia Civil vai investigar o caso.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!