Oi, o que você está procurando?

Retomada da economia

Estado anuncia ampla testagem e nova flexibilização a partir de junho

Nova fase de transição vai permitir funcionamento de comércio e serviços das 6h às 22h, com 60% de ocupação dos estabelecimentos

Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico: "Ampla testagem permitirá o controle maior da pandemia, o que é fundamental, dado que houve atraso no cronograma nacional de vacinação"

Com a previsão de implementar uma ampla testagem rápida em pacientes com suspeita de Covid, o governo do Estado anunciou nesta quarta-feira (19) uma nova etapa da fase de transição do Plano São Paulo, a partir do dia 1º de junho, com a permissão do funcionamento do comércio e serviços das 6h às 22h e 60% de ocupação dos estabelecimentos.

A nova fase terá validade até 15 de junho e contempla atividades comerciais e religiosas, presenciais e coletivas, restaurantes e similares com consumo no local, salões de beleza e barbearias, academias de esporte e atividades culturais. O toque de recolher continuará valendo, mas no período das 22h às 5h.

Na nova fase de transição caberá aos municípios analisar e decidir medidas restritivas locais e ainda ter estratégias de monitoramento de contatos para evitar o avanço da doença.

Além disso, será implementado um plano de testagem e monitoramento da transmissão do novo coronavírus em todo o Estado. Para isso, conforme a secretária de Desenvolvimento Econômico do Estado, Patrícia Ellen, serão distribuídos testes rápidos para as Prefeituras, que terão metas de testagem.

“Este teste antígeno fica pronto em 15 minutos e permite o trabalho de controle maior da pandemia, o que é fundamental, dado que houve atraso no cronograma nacional de vacinação”, afirmou Patrícia Ellen, durante coletiva de imprensa realizada na tarde desta quarta-feira, no Palácio dos Bandeirantes.

O Estado planeja realizar, ainda, testagem em eventos piloto, para que a população que participa destes ambientes possa ser monitorada nas duas semanas seguintes.

“Este detalhamento está sendo realizado agora, para que possamos trazer estes eventos piloto a partir da semana que vem. A gente teve a força-tarefa do controle das aglomerações e vamos ter agora esta força-tarefa da esperança, com estes eventos sendo realizados de forma responsável, controlada, para que possamos dar este passo tão importante”, afirmou.

Nos ambientes privados, segundo ela, as empresas deverão seguir protocolos de testagem para a segurança de seus trabalhadores, segundo a secretária.
Fase atual

Na atual fase de transição, que segue até 31 de maio, os estabelecimentos podem funcionar das 6h às 21h com limitação de 30% de ocupação. Este percentual, no entanto, passa a ser de 40% a partir da próxima segunda-feira (24). O toque de recolher continua valendo das 21h às 5h até 31 de maio.

Controle da pandemia

O coordenador do Centro de Contingência da Covid-19, Paulo Menezes, disse que está otimista em relação ao controle da pandemia e o avanço da vacinação, o que possibilitaram a maior flexibilização da economia anunciada pelo governo do Estado e que vale a partir de 1º de junho.

Segundo ele, em janeiro, os idosos com 70 anos ou mais representavam 35% de todas as internações no Estado, e em abril caiu para 20,4%. Em relação à UTI, este público representava 37% dos internados e em abril caiu para 21%.

“Isso vai continuar acontecendo com o avanço da vacinação”, afirmou Menezes, que destacou, no entanto, que o Estado ainda tem uma transmissão alta do novo coronavírus, com 380 casos por 100 mil habitantes a cada 14 dias.

Números elevados

O coordenador-executivo do Centro de Contingência, João Gabbardo, disse que pelos próximos 15 a 30 dias o Estado deverá registrar números elevados de contaminação pelo vírus, embora abaixo do rgistrado nas fases mais agudas da pandemia. Esta expectativa, segundo ele, está de acordo com o que ocorreu em outros países que iniciaram a campanha de vacinação contra a Covid.

“Após a vacinação houve aumento no número de casos, sem correspondência nos números de internação”, afirmou.
As projeções e a evolução positiva da pandemia, conforme ele, irão depender das medidas adotadas pela população, principalmente as pessoas que já foram imunizadas. Neste caso, destacou a importância do uso de máscaras e o distanciamento entre as pessoas.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!