Oi, o que você está procurando?

Araçatuba registra três casos de leishmaniose em humanos

O município de Araçatuba notificou três casos de leishmaniose visceral em humanos entre janeiro e abril de 2021. No mesmo período do ano passado não foram detectados casos da doença, transmitida a partir da picada do mosquito-palha infectado pelo protozoário Leishmania chagasi.

Para combater a doença, a Secretaria Municipal de Saúde está realizando ações como visitas a residências, com orientação para a limpeza dos quintais, além de inquérito canino (coleta de sangue em cães do município) e exames de leishmaniose gratuitos no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ).

Somente neste ano, 359 animais doentes foram eutanasiados por leishmaniose entre janeiro e abril, um aumento de 31% em relação ao mesmo período do ano passado, quando 274 passaram por eutanásia.

Para a população, a orientação é manter os quintais das residências sem matérias orgânicas (folhas, fezes, frutos, vasos com cascas de legumes)decompondo no solo. Outra dica é realizar o exame em seus animais.

Sintomas

O mosquito-palha se contamina picando um cão doente, podendo retransmitir para outro cão e seres humanos. Os sintomas da doença são febre e aumento do baço. Pode ocorrer também sangramento nasal.

Em 2019, Araçatuba teve quatro casos confirmados da doença e três óbitos.

 

 

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
ANUNCIANTE