Oi, o que você está procurando?

Justiça

Ação resulta em condenações por desvios na Santa Casa de Guararapes

Peculato está entre os crimes apontados por Promotoria

Denúncia oferecida pela Promotoria de Justiça de Guararapes levou à condenação do então provedor da Santa Casa do município entre os anos de 2010 e 2015, Marcelo Luis Polycarpo Cosmai, e do empresário Natanael Azevedo por fraude à Lei de Licitações e sucessivos peculatos.

Ao primeiro, o Judiciário impôs pena superior a doze anos de reclusão, além de multa e perda do cargo. Já Azevedo foi sentenciado à pena total de oito anos em regime semiaberto.

Cosmai havia sido reconduzido à provedoria do hospital no ano de 2020, somente sendo afastado mediante ordem judicial quando do ajuizamento da ação penal.

De acordo com a denúncia, assinada pelo promotor Bruno Orsini Simonetti, os réus desviaram dinheiro público repassado pelas prefeituras e convênios com a Secretaria de Estado da Saúde, por meio de licitações fraudulentas que simularam a realização de obras no hospital.

Após a quebra do sigilo fiscal e bancário de Cosmai, constatou-se a movimentação, sem a comprovação de origem, de valores no montante de R$ 263.310,17 durante o período que foi provedor da Santa Casa.

Os réus podem recorrer da sentença em liberdade.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
ANUNCIANTE
35