Oi, o que você está procurando?

julgamento

Tribunal do Juri condena dupla que matou segurança em 2019

Donavam Douglas dos Santos Oliveira foi condenado a 12 anos de prisão e seu comparsa, Felipe Silva de Sá, foi condenado a 16 anos e quatro meses

Crime aconteceu em 2019 na casa que a vítima comprou de um dos réus

O Tribunal do Juri de Araçatuba condenou ontem os dois homens acusados do assassinato do supervisor de segurança Everaldo Aparecido Cardoso Martins, no dia 13 de maio de 2019, na rua Antônio Spironelli, bairro Lago Azul, em Araçatuba. O crime foi motivado por um desacerto na negociação de uma casa entre a vítima e um dos réus.

Donavam Douglas dos Santos Oliveira foi condenado a 12 anos de prisão e seu comparsa, Felipe Silva de Sá, foi condenado a 16 anos e quatro meses. Eles haviam sido denunciados por homicídio qualificado, por agirem sem possibilitar chance de defesa por parte da vitima, mediante emboscada, além de se associarem para cometer o crime.

Conforme denúncia do Ministério Público, Donavam vendeu a casa da rua Antônio Spironelli para Everaldo, e ele deu um veículo Gol como parte do pagamento. Posteriormente houve um desentendimento entre os dois porque Donavam atrasou a quitação de uma dívida referente a tarifa de água, e o segurança se recusou a entregar o recibo para transferência do carro.

Em razão do desacordo, Donavam e seu amigo Felipe decidiram matar Everaldo e premeditaram o crime. Donavam disse à vítima que iria passar na casa dele para pagar parte da dívida, e ambos foram à residência vendida ao segurança.

Os dois amigos chegaram local e chamaram pelo segurança, que sem desconfiar da intenção criminosa saiu de casa e acabou sendo baleado por Felipe, que deu dois tiros. Em seguida Donavam pegou a arma e continuou atirando contra Everaldo, que ficou baleado no braço, tórax e cabeça.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
40