Oi, o que você está procurando?

Alerta

Pacientes de 30 a 50 anos têm ocupado mais leitos de UTI em SP

Perfil de internados em hospital durante a segunda onda da pandemia mudou em relação a primeira

Agência Brasil

Dados do Centro de Contingência da Covid-19 do governo de São Paulo mostram que o perfil das  pessoas contaminadas pela doença que necessitam de atendimento médico vem mudando.

Adultos entre 30 e 50 anos , sem doença prévia, vem ocupando mais leitos de UTI. Entre todas as faixas etárias, cerca de 100 pessoas foram internadas diariamente, e entre esse grupo de adultos, houve um salto de 5,3%.

Para o secretário de Saúde do estado, Jean Gorinctheyn , o perfil dos internados com Covid-19 é diferente do observado durante o primeiro pico da pandemia, em julho do ano passado:

“O aspecto clínico dos pacientes é diferente daquele que víamos na 1ª onda. Antes eram idosos e portadores de doenças crônicas, o que chamamos de comorbidade. Hoje é de 60% mais jovens, na faixa de 30 a 50 anos sem doença prévia. E o tempo que estão ficando na UTI é maior. Tínhamos antes média de 7 a 10 dias de internação, agora está em 14 a 17 dias de internação no mínimo em UTI”, revela em entrevista ao jornal Estado de S.Paulo.

Durante coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira (1), a equipe do governador João Doria (PSDB) anunciou que o estado paulista atingiu um recorde de ocupação de UTIs, que está em 73,2%, contra 67,9% na semana passada.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
89