Oi, o que você está procurando?

POLÍTICA

STF determina prisão do deputado bolsonarista Daniel Silveira após ataque a ministros

Silveira divulgou mais cedo nas redes sociais um vídeo atacando ministros do STF, além de fazer apologia ao AI-5, instrumento de repressão da Ditadura Militar.

Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

A Polícia Federal foi à casa do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) na noite desta terça-feira (16) após ordem de prisão expedida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes.

Silveira divulgou mais cedo nas redes sociais um vídeo atacando ministros do STF, além de fazer apologia ao AI-5, instrumento de repressão da Ditadura Militar.

O deputado está em seu primeiro mandato na Câmara. Ele que ficou conhecido por destruir, durante a campanha, uma placa de rua que homenageava a vereadora Marielle Franco, assassinada a tiros em março de 2018.

“A Constituição Federal não permite a propagação de ideias contrárias a ordem constitucional e ao Estado Democrático (CF, artigos 5º, XLIV; 34, III e IV), nem tampouco a realização de manifestações nas redes sociais visando o rompimento do Estado de Direito, com a extinção das cláusulas pétreas constitucionais – Separação de Poderes (CF, artigo 60, §4º), com a consequente, instalação do arbítrio”, escreveu Moraes.

Em uma decisão de oito páginas, Moraes destacou que a conduta do parlamentar revelasse “gravíssima”, pois atenta contra o Estado democrático de direito e suas instituições republicanas.

“Imprescindível, portanto, medidas enérgicas para impedir a perpetuação da atuação criminosa de parlamentar visando lesar ou expor a perigo de lesão a independência dos Poderes instituídos e ao Estado Democrático de Direito”, observou o ministro.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!