Oi, o que você está procurando?

incêndio

Fogo destrói cooperativa de recicláveis no aterro sanitário de Araçatuba

Um incêndio de causas desconhecidas destruiu a Cooperativa de Coleta Seletiva e Beneficiamento e Transformação de Materiais Recicláveis (Cooperaraça), localizada ao lado do aterro sanitário de Araçatuba. O fogo começou por volta das 6h e atingiu três máquinas de prensa e materiais recicláveis que já estavam preparados para vender. O prejuízo é avaliado em R$ 80 mil.

Duas viaturas do Corpo de Bombeiros e um caminhão pipa ajudaram no combate às chamas, que foram controladas por volta das 8h. O fogo também atingiu o aterro sanitário.

A Cooperativa, que existe há nove anos, possui 21 famílias que vivem dos recicláveis. Os cooperados recebem o material da coleta seletiva feita pela Monte Azul Ferraz, realizam a triagem e o seu processamento, vendem e transformam os materiais em renda. Cada um recebe R$ 1,2 mil por mês, em média, conforme a cooperada Conceição Miranda Franco.

No espaço, havia cerca de R$ 15 mil em materiais prontos para serem vendidos, como plástico, papelão, vidro e ferro que foram consumidos pelo fogo. Uma montanha de resíduos que passariam pela triagem dos cooperados também foi destruída, assim como um quarto que armazenava alumínio.

Conforme a Prefeitura, o ouvidor e um diretor da secretaria municipal de Meio Ambiente foram até o local e registraram um boletim de ocorrência que requer perícia detalhada por meio da Polícia Civil, para que sejam apuradas as causas do incêndio.

Os estragos estão sendo apurados, mas até o momento o maior prejuízo foi da Prefeitura e empresa Monte Azul, responsáveis pelas tendas instaladas e de uma esteira que outra cooperativa de reciclagem do município tinha emprestado para a Cooperaraça.

Ainda segundo o município, o prejuízo sofrido pela cooperativa foi basicamente de alguns materiais já triados, prensados e enfardados para a venda e a fiação de prensa.

A secretaria municipal de Meio Ambiente irá receber na tarde desta terça-feira (29) os cooperados para dar todo o apoio para que voltem a trabalhar o mais rápido possível.

Lembrando que em julho deste ano, exatamente uma semana antes do incêndio comprovadamente criminoso em outra cooperativa de reciclagem do município, o mesmo local já havia sido incendiado. “Estes incêndios são atípicos, por este motivo, iremos aguardar o laudo da apuração do incêndio”, informou a Prefeitura.

 

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!