Oi, o que você está procurando?

Resistiu

Rapaz é detido pela PM com pipa e linhas de cerol, em Penápolis

Imagem ilustrativa

Rapaz é detido pela PM com pipa Policiais militares apreenderam, na tarde de ontem (9), em Penápolis, linhas de cerol e uma pipa que estavam em poder de um rapaz de 33 anos, que foi levado ao plantão policial. Ele, segundo apurado, se recusou entregar os objetos e ainda teria ameaçado os PMs. A ação ocorreu na rua 1º de Maio, na Vila Planalto.

A equipe fazia patrulhamento pela cidade, quando recebeu denúncia anônima de que o jovem estava soltando pipa pela via. Chegando ao local, os militares o abordaram, constatando que a linha era de cerol e, com isso, solicitaram que entregasse os objetos.

Conforme a versão dos policiais, o rapaz disse que não daria e que adquiriu por R$ 150 pela internet, além de proferir ameaças e sair correndo em direção a residência onde mora. Os militares o acompanharam, detendo-o na área. Levado ao plantão policial, ele disse que não se recordava se tinha ameaçado um dos PMs. Após ser ouvido, foi liberado. Ele responderá pelos crimes de ameaça, desacato e perigo para a vida ou saúde de outrem.

LEI
Em algumas situações, a pipa é uma arma perigosa quando é empinada com cerol, ou seja, uma mistura de vidro em pó com cola, que a maioria dos empinadores costuma colocar para cortar as dos outros.

A brincadeira, por mais que seja antiga, infelizmente já provocou muitas tragédias.
Mesmo assim, entra ano e sai ano, ela é uma das preferidas entre as crianças, adolescentes e muitos adultos, que fazem das tradicionais pipas, papagaios ou arraia – nomes que são conhecidos este brinquedo – a sua principal diversão.

Apesar de haver uma lei municipal que proíbe soltar pipas em vias públicas e outras localidades, é comum cruzar com pessoas brincando com elas em qualquer lugar da cidade. Além das ruas, terrenos baldios e campos, alguns adeptos têm utilizado outros espaços para praticar a brincadeira.

Em 2010, a Câmara de Vereadores aprovou, por unanimidade, a proibição de soltar pipas em ruas, avenidas e outros espaços públicos. O projeto de lei foi apresentado pelo parlamentar, na época, Ricardinho Castilho – que era do PV -, com o objetivo de evitar acidentes.

A proposta estabelece que essa brincadeira só possa ocorrer em locais que não sejam vias ou logradouros públicos, sendo liberados campos esportivos públicos e privados, clubes associativos e zona rural. No projeto, foi incluído a proibição de comércio e o uso de cerol nas pipas, com a devida fiscalização por parte da secretaria municipal de Obras.

Para estas infrações, estão dispostas multas de 120 a 280 UFPs (Unidades Fiscais do Município). A arrecadação será destinada para o Fundo Municipal dos Direitos das Crianças e Adolescentes. (Por: Ivan Ambrósio)

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!