Oi, o que você está procurando?

ajuda na pandemia

Agente de penitenciária de Pirajuí produz protetores faciais para funcionários

Carlos Neves monta máscara de proteção facial usada por funcionários - Foto: Divulgação

Para ajudar no combate à pandemia do coronavírus, o servidor Agente de Segurança Penitenciária Carlos Neves, em parceria com membros da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa), decidiu produzir protetores faciais para uso dos funcionários, incluindo da área de saúde, que lidam diretamente com os presos. Já foram feitas 50 unidades.

Os itens são do modelo chamado de face shield (proteção para o rosto) e foram produzidos utilizando duas tiaras de cabelo para testa e presilha de elástico na parte de trás da cabeça, que fazem o suporte para uma viseira de acetato translúcido (material geralmente utilizado na fabricação de óculos), servindo para proteger olhos, nariz e boca.

“Vimos um protótipo em que o suporte é impresso e, como não conseguimos impressora 3D, buscamos uma solução criativa e de baixo custo. Desenvolvemos, então, o modelo com duas tiaras sobrepostas para que o acetato não fique em contato com nenhuma parte do rosto”, explica a presidente da Cipa, Marilza Aparecida Barboza.

Carlos Neves ficou encarregado por montar o utensílio. “Aceitei o desafio de fazer a montagem depois de chegarmos juntos a essa ideia de utilizar tiaras de cabelo para o suporte do protetor. Ficou resistente e de fácil utilização e higienização”, pontua Neves. “O protetor, entretanto, não substitui o uso de máscara. É um complemento. Uma defesa a mais nessa luta contra a propagação da COVID-19”, diz.

Os integrantes da Cipa doaram também um pulverizador portátil, que está sendo utilizado no Núcleo de Portaria da unidade prisional para higienização de carrinhos e veículos que acessam o local. A iniciativa recebeu apoio da direção da penitenciária e complementa os itens já entregues aos servidores.

“A unidade já tinha fornecido alguns protetores faciais, máscaras de tecido, álcool gel e caixa com solução bactericida para higienização dos calçados, além de realizar regularmente a entrega de produtos de higiene e limpeza para funcionários e presos”, elenca Marilza.

Novas medidas

Outra medida adotada visando o combate e prevenção à COVID-19 foi a suspensão, durante a quarentena, da entrada de veículos que não pertencem à unidade, como fornecedores para entrega de mercadorias. Hoje, os produtos são descarregados na área externa e devidamente higienizados. Posteriormente, são transportados em carrinhos para o almoxarifado.

“[A medida] não somente segue todas as determinações dos órgãos de saúde como também adotou medidas locais de efetiva prevenção contra a propagação do coronavírus”,
afirma o diretor da Penitenciária II de Pirajuí, Antonio de Freitas Gomes.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!