Oi, o que você está procurando?

combate ao coronavírus

Detentos do estado de SP já produziram mais de 1,5 milhão de máscaras

Detentos também trabalham na montagem de protetor facial e máscaras reutilizáveis

A produção de máscaras de proteção em presídios paulistas ultrapassou a marca de 1,5 milhão de peças produzidas. Cerca de 450 homens e mulheres das penitenciárias de Tremembé, Tupi Paulista, Andradina, Itaí, Araraquara e da capital trabalham na produção.

De acordo com o governador, João Doria, aqueles que estão no sistema penitenciário começaram a produção desde o dia 25/03. Cada uma custará em média R$ 0,80.

As máscaras descartáveis já foram adquiridas por todos os presídios do estado para uso dos servidores, além de outros órgãos como de segurança, Defesa Civil, Procon e o palácio do governo.

No final de abril foi instalada uma máquina para a produção automatizada no Presídio Romão Gomes, da Polícia Militar, o que dobrará a capacidade de produção – de 60 mil para 120 mil peças por dia.

Já na Penitenciária Feminina da Capital é montando protetor facial do tipo “face shield”, composto por uma tela de proteção transparente de acrílico.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
31