Oi, o que você está procurando?

FINANÇAS PREJUDICADAS

Arrecadação de ICMS cai 33% em Birigui após pandemia

O secretário municipal de Planejamento e Finanças, Fábio Vieira Pinto, em reunião com a equipe econômica do município, estimou que a recuperação das perdas pode demorar até dois anos

O ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), que representa o maior repasse mensal de tributos à cidade, recuou de R$ 5,1 milhões em abril 2019 para R$ 3,3 milhões em abril deste ano, cerca de 33%.

Em abril do ano passado, o repasse chegou a R$ 5,1 milhões, valor que, sem recessão, sem a diminuição da atividade econômica, deveria ter se repetido agora.

O secretário municipal de Planejamento e Finanças, Fábio Vieira Pinto, em reunião com a equipe econômica do município, estimou que a recuperação das perdas pode demorar até dois anos. No entanto, ressalta que as projeções ainda são preliminares.

“O primeiro mês com o comércio fechado foi abril. Contudo, números podem mudar dependendo do mês de maio, com a prorrogação do decreto estadual e se terá sua flexibilização ou não. Ainda não sabemos se os municípios terão a compensação do ICMS de repasse estadual”, frisou.

Segundo o secretário de Planejamento e Finanças, infelizmente a crise da pandemia faz seus primeiros estragos na arrecadação da Prefeitura de Birigui.

“O prefeito Cristiano Salmeirão (PTB) e sua equipe de profissionais da Secretaria Municipal de Finanças vem realizando constantes reuniões visando amenizar o impacto causado pela pandemia”, completou o secretário Fábio.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
33