Oi, o que você está procurando?

Região de Prudente

Polícia Civil prende falso médico oferecendo remédio contra o coronavírus

O jaleco, o mural com as fórmulas anotadas e diversos frascos, etiquetas e embalagens foram apreendidos (Foto: Polícia Civil)

A Polícia Civil prendeu, na tarde desta quarta-feira (18), um homem que se passava por médico oferecendo remédio contra o coronavírus. O flagrante aconteceu em uma propriedade rural no município de Álvares Machado, na região de Presidente Prudente.

Agentes da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Prudente receberam numa denúncia indicando que um homem estaria aproveitando-se da pandemia sobre o Covid-19, se apresentava como médico e estaria vendendo medicação para combater o vírus.

Após investigações, as equipes conseguiram identificar o suspeito e requisitaram mandado de busca domiciliar. Após deferimento da Justiça, os policiais se deslocaram até o endereço apurado para cumprimento do mandado.

No local, verificou-se que o acusado se tratava de um farmacêutico, graduado em universidade pública com especialização em química, que por meio de vídeos nas redes sociais se apresentada como especialista titulado em faculdade de medicina.

O suspeito anunciava que havia desenvolvido uma fórmula que blindava as pessoas na contaminação pelo coronavírus. A medicação era comercializada em frascos 30, 60 ou 90 capsulas, vendidas em preços que variavam entre R$ 20 e R$ 55.

O investigado se apresentava em uma imagem fotográfica com um jaleco branco e identificação de duas universidades, ao lado de um quadro com fórmulas de matemática, levando aos interessados a falsa impressão de que se tratava de fórmula científica.

Na comunicação escrita da sua rede social ele dizia que as vitaminas e minerais em doses específicas haviam sido estudadas e relacionadas à coadjuvação do fortalecimento do sistema imunológico. Ele ainda pedia para que o vídeo fosse divulgado.

O jaleco, o mural com as fórmulas anotadas e diversos frascos, etiquetas e embalagens foram apreendidos. O farmacêutico foi preso em flagrante e indiciado pelos crimes de falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de produto destinado a fins terapêuticos e medicinais.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
29