Oi, o que você está procurando?

ELEIÇÕES 2020

Justiça Eleitoral realiza a Semana do Jovem Eleitor de 16 a 20 de março

A Justiça Eleitoral realiza, de 16 a 20 de março, a Semana do Jovem Eleitor. O objetivo é incentivar os jovens a tirarem o primeiro título e não deixar para os últimos dias do fechamento do cadastro eleitoral, que ocorrerá no dia seis de maio.

A campanha é realizada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP). Jovens a partir de 16 anos já podem tirar o título, mas é facultativo. Para votar nas eleições de 2020, é preciso completar 16 anos até o dia da eleição, marcada para 4 de outubro.

Os jovens com 18 anos precisam tirar o título de eleitor, sob pena de multa de R$ 3,50. O dinheiro é revertido para o fundo partidário.

Para tirar o primeiro título, os jovens devem levar o RG ou a certidão de nascimento e um comprovante de residência recente. Os rapazes com 18 anos devem levar também o comprovante de alistamento militar.

O título é emitido na hora. O horário de atendimento no cartório eleitoral é das 12h às 18h. Não é necessário agendar, segundo o chefe da 11ª zona do cartório eleitoral de Araçatuba, Flávio Stipp Vaz.

BIOMETRIA

O prazo para tirar o primeiro título vai até seis de maio. O mesmo ocorre para quem deseja transferir o título e para quem ainda não fez biometria nos municípios onde ela é obrigatória.

Em Araçatuba, dos 151.692 eleitores, 126.867 fizeram a biometria, o que equivale a 83,63% do eleitorado. Isso significa que 24.825 eleitores ainda não providenciaram o cadastramento biométrico obrigatório.

Conforme o chefe da 11ª zona do Cartório Eleitoral de Araçatuba, Flávio Stipp Vaz, o movimento de eleitores para fazer a biometria está muito fraco. Ele lembra que é preciso agendar no site do TRE-SP (http://www.tre-sp.jus.br/eleitor/agendamento-titulo-eleitoral-3), informando o nome, data de nascimento e o nome do pai e da mãe.

Quem não fizer a biometria terá problemas, pois a Justiça Eleitoral e a Receita Federal possuem cruzamento de dados entre o título de eleitor e o CPF. Sendo assim, os que não fizerem o cadastramento biométrico, além de terem o título cancelado e não poder votar, ainda não conseguirão realizar financiamentos em bancos oficiais, prestar concurso público, ter acesso a benefícios sociais, como o Bolsa Família, dentre outras implicações.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
34