Connect with us

Saúde

SP mobiliza população para 1ª Semana Estadual de combate ao Aedes Aegypti de 2020

Ação contra dengue e arboviroses começa nesta segunda-feira (10) e visa mobilizar todo o Estado

Publicado

em



Entre segunda-feira (10) e sexta-feira (14), é realizada a primeira Semana Estadual de Mobilização contra o Aedes Aegypti deste ano.

A iniciativa visa engajar a sociedade civil, municípios e organizações públicas e privadas em atividades focadas na prevenção à dengue, chikungunya e zika vírus, com foco especial no controle da proliferação do mosquito transmissor dessas doenças.

No decorrer da semana, cada município será responsável por desenvolver as ações de combate ao mosquito, com ações especiais no “Dia D”, que acontece na sexta-feira (14).

A abertura ocorre com o Encontro Estadual com Gestores Municipais, nesta segunda-feira (10), com o tema “Desafios da vigilância e controle de Arboviroses – cenário 2020”.

Serão abordado assuntos como os aprendizados de 2019, com compartilhamento de experiências de Prefeituras, além de um panorama atual das Arboviroses em SP (confira mais informações sobre o evento em: www.saude.sp.gov.br).

“Pedimos a colaboração de todos não apenas nesta Semana de Mobilização, mas permanentemente. Combater o Aedes é uma tarefa coletiva e estamos articulados com as Prefeituras e temos parcerias com órgãos públicos e privados. Contamos com o imprescindível apoio da população, no sentido de contribuir para a eliminação de possíveis criadouros do mosquito, uma vez que 80% dos focos são localizados dentro das residências”, afirma o secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann.

Cada um pode ajudar no enfrentamento ao mosquito com algumas atividades simples e que podem ser feitas diariamente. As principais dicas de prevenção são:

– deixar a caixa d’água bem fechada e realizar a limpeza regularmente
– retirar dos quintais objetos que acumulam água
– cuidar do lixo, mantendo materiais para reciclagem em saco fechado e em local coberto
– eliminar pratos de vaso de planta ou usar um pratinho que seja bem ajustado ao vaso
– descartar pneus usados em postos de coleta da Prefeitura

Leia também:   Mulher cai de moto após passar por defeito no asfalto, em Araçatuba

“É necessário que nós sejamos consciente da possibilidade de ocorrer dengue se mantivermos esses focos [de água parada]. Portanto é um trabalho de todos nós evitar que essas águas fiquem dentro de nossa casa”, afirma o Superintendente da Sucen (Superintendência de Controle de Endemias), Marcos Boulos.

A Semana Estadual conta com apoio das Secretarias Municipais de Saúde de SP, do Ministério da Saúde, além do da participação de outros órgãos como as Secretarias de Educação e Transportes Metropolitanos (STM), ARTESP (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), Metrô, CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), EMAE (Empresa Metropolitana de Águas e Energia), CRECI (Conselho Regional de Corretores de Imóveis), CRF (Conselho Regional de Farmácia), FUNASA (Fundação Nacional de Saúde), SOCICAM – Terminal de Passageiros, SECOVI – Sindicato da Habitação, SECONCI (Serviço Social da Construção Civil), entre outros parceiros.

Cenário epidemiológico

Em 2020, no mês de janeiro, foram confirmados 10.890 casos de dengue, com 2 óbitos (Presidente Venceslau e Osvaldo Cruz). Também houve 8 casos de chikungunya e 1 de zika. Os números demonstram queda em comparação a janeiro de 2019, quando houve 24.640 casos e 17 mortes.

No ano passado todo, foram 403.258 casos de dengue, com 265 óbitos. Houve ainda 72 casos de zika e 314 de chikungunya, sem óbitos de ambas as doenças.

Ainda com relação à dengue, no primeiro mês deste ano, dez cidades concentram 42,2% dos casos confirmados e somam 4.605 casos. A saber: Ribeirão Preto (1.076); Votuporanga (756); Catanduva (610); Potim (519); Mococa (371); Guararapes (356); Lorena (245); Cruzeiro (241); São Paulo (219) e Lucélia (212).

Leia também:   Polícia Militar de Araçatuba começa a usar drones em ações de patrulhamento

Caos registrados por região (janeiro de 2020): 

Casos confirmados de dengue por DRS (Departamento Regional de Saúde)

DRS

Nº de casos

Grande São Paulo

320

Araçatuba

721

Araraquara

289

Baixada Santista

24

Barretos

25

Bauru

108

Campinas

241

Franca

13

Marília

975

Piracicaba

434

Presidente Prudente

1.084

Registro

53

Ribeirão Preto

1.346

São João da Boa Vista

761

São José do Rio Preto

2679

Sorocaba

300

Taubaté

1.517

Total

10.890

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Anunciante
Anunciante
Band FM 96.9
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998