Oi, o que você está procurando?

A REVELIA

Homem baleado deixa Santa Casa mesmo sem alta da equipe médica

Fabiano Pereira da Silva, de 29 anos, paciente que foi baleado dentro da Santa Casa de Araçatuba na manhã desta sexta-feira (24), deixou o hospital durante a madrugada deste sábado após assinar um termo de alta a pedido, ou seja, assumindo qualquer problema que venha a ocorrer devido ao seu estado de saúde, uma vez que, conforme prontuário médico, ainda não estava apto a ter alta.

Paciente baleado na Santa Casa deixa o hospital a pedido

Posted by Regional Press on Saturday, January 25, 2020

Ele deixou o hospital durante a madrugada e foi levado por parentes, que estiveram em vários carros para acompanhar sua saída da unidade hospitalar. Uma equipe da Polícia Militar estava na unidade fazendo a escolta de Silva desde o momento em que ele foi baleado, no segundo andar da Santa Casa.

A reportagem apurou que o homem pediu para deixar a unidade hospitalar afirmando que iriam voltar no local para matá-lo naquela noite. Ele havia sido internado no sábado, depois de ter sido baleado na perna, em Valparaíso, e passou por uma cirurgia.

Quando foi baleado nesta sexta-feira, Silva desceu da cama para tentar fugir, e acabou tendo problema na perna e teve de passar novamente por outra cirurgia, e por isso não poderia ter tido alta. O homem alegou que estava com medo e chegou a dizer que um casal entrou no quarto, o fotografou e deixou o local as pressas.

De acordo com a Polícia Militar, no início da madrugada houve um chamado informando que haviam pessoas tentando forçar uma porta do segundo andar, cujo acesso se dá por uma rampa que está interditada, nos fundos do hospital. Mas, tudo indica que teria sido um alarme falso.

DETIDOS

Policiais militares da Força Tática detiveram na tarde desta sexta-feira três rapazes suspeitos de balear Silva. Um dos acusados, de 31 anos, foi detido no Porto Real com o carro utilizado na fuga após a tentativa de homicídio na Santa Casa. Ele apontou dois irmãos, de 20 e 16, que teriam entrado no hospital para atirar na vítima.

Após a tentativa de homicídio policiais militares levantaram a informação que os criminosos fugiram em um Fiat Siena, prata, e uma das características do carro é que uma das rodas dianteiras era preta, e o restante, prata. Uma equipe da Força Tática fazia patrulhamento pelo conjunto habitacional Porto Real e quando passou pela rua Moara Sacramento Amaro, viu o veículo entrando em uma residência.

O condutor do carro, um homem de 31 anos, ao ver que seria abordado, tentou fugir e foi detido no quintal da residência. Ao ser questionado sobre o crime na Santa Casa, ele acabou confessando que era apenas o motorista do veículo que deu fuga aos criminosos. Ele informou aos policiais que deixou dois rapazes em uma casa no conjunto habitacional Águas Claras.

Os militares foram até o local indicado, que aparentava ser um imóvel desabitado, e localizaram os dois irmãos. Os PMs descobriram os irmãos tem um grau de parentesco com um homem de Valparaíso que havia sido baleado por Silva.

Na casa do Porto Real, onde também foi feita a apreensão do carro, os policiais encontraram roupas de moletom semelhantes às que aparecem vestindo os criminosos, em imagens captadas por câmeras do sistema de segurança de empresas localizadas na rua Tiradentes, por onde os criminosos fugiram.

O homem que foi flagrado guardando o carro utilizado na fuga, confirmou aos policiais militares que é integrante do PCC (Primeiro Comando da Capital) facção criminosa que age dentro e fora dos presídios. Já o homem baleado na Santa Casa disse que integra um grupo que seria rival ao PCC, e estava jurado de morte por ter matado um integrante da facção.

A TENTATIVA DE HOMICÍDIO

Fabiano Pereira da Silva foi baleado na manhã desta sexta-feira dentro da Santa Casa de Araçatuba. Os criminosos entraram no hospital pela portaria principal e fugiram pela portaria do setor de urgência e emergência.

Silva estava internado na enfermaria, no segundo andar. Ele já havia recebido alta e estava em um leito na companhia da mulher, além de outros três pacientes com quem dividia o quarto. A reportagem da Folha da Região apurou que dois homens tentaram entrar no hospital pelas portarias do setor de urgência e emergência, pela rua Tiradentes, mas não conseguiram ter acesso.

Eles foram até a entrada principal da Santa Casa, pela rua Rio de Janeiro, e informaram que iriam visitar Silva, tendo a entrada liberada. Chegando no quarto onde a vítima estava, um dos acusados sacou um revólver e efetuou dois disparos. Um deles acertou a mão da vítima.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!