Oi, o que você está procurando?

ECONOMIA

Com queda nos investimentos, região de Araçatuba atrai R$ 62 milhões

Valores foram investidos entre o último semestre de 2018 e os três primeiros de 2019; no período anterior, região recebeu R$ 1,045 bilhão de investimentos

A região de Araçatuba, composta por 43 municípios, recebeu um total de R$ 62 milhões de investimentos entre o último semestre de 2018 e os três primeiros de 2019. Os números estão bem abaixo se comparados com os do período anterior, quando foram anunciados R$ 1,045 bilhão de investimentos para a região.

As informações são da Pesquisa de Investimentos Anunciados no Estado de São Paulo (Piesp), realizada pela Fundação Seade (Fundação Sistema de Análise de Dados), ligada à Secretaria de Estado de Governo.

No entanto, os valores anunciados pela Nestlé, para a modernização de seu parque fabril, não foram contabilizados, uma vez que a empresa anunciou investimentos de R$ 1 bilhão para Araçatuba (nutrição infantil) e Caçapava (chocolate), sem distinguir quanto cada unidade receberá.

No último período pesquisado pela Fundação Seade, os maiores valores são para Barbosa e Penápolis, com R$ 20 milhões para cada município, por causa da inauguração de uma usina solar para geração de energia elétrica do grupo francês Greenyellow.

A pesquisa cita, ainda, o investimento de R$ 1,1 milhão da Samar (Soluções Ambientais de Araçatuba), com a instalação da estação elevatória de esgoto do bairro Água Branca.

A pesquisa aponta também a inauguração da concessionária Volkswagen do Grupo Nogueira Lins e ainda um posto de combustíveis, com investimentos de R$ 10 mihões.

Birigui aparece no levantamento da Fundação Seade, mas sem valores investidos. No caso, são citadas a inauguração das Lojas Cem e o Centro de Distribuição de Cimentos do Grupo Votorantim.

Conforme a analista de economia da gerência da Fundação, Margarida Kalemkarian, os números da última pesquisa são inferiores aos da anterior porque, em 2018, houve R$ 704 milhões de investimentos nas turbinas das hidrelétricas de Jupiá e Ilha Solteira.

Além disso, a inauguração da unidade do Sesc Birigui, no valor de R$ 90 milhões, também entrou na estatística, apesar de ter sido realizada no último semestre de 2017.

“Na nossa metodologia, pegamos sempre o último semestre do ano anterior e os três do ano subsequente”, explicou a economista.

Ela ressalta, no entanto, que os investimentos da Nestlé vão beneficiar Araçatuba, embora a empresa não tenha passado o valor específico que a unidade no município irá receber.

“Araçatuba faz parte do polo de desenvolvimento do governo do Estado de São Paulo no setor de alimentos, e isso vai ajudar a gerar emprego e renda no município, além de qualificação de mão de obra”, afirmou.

 

No Estado, investimentos somam R$ 10 bilhões

A Pesquisa de Investimentos Anunciados no Estado de São Paulo – Piesp, elaborada pela Fundação Seade, revelou que os investimentos anunciados no 3º trimestre de 2019 para o Estado de São Paulo foram de R$ 10,0 bilhões.

Desse total, 49,3% estão relacionados à indústria, 41,3% à infraestrutura, 8,7% aos serviços e 0,7% ao comércio.

O ramo automotivo liderou os investimentos na indústria, obtendo seu melhor resultado para o terceiro trimestre na série histórica da pesquisa (R$ 3,4 bilhões). Já em infraestrutura, a maioria dos recursos concentrou-se no segmento de eletricidade e gás (R$ 3,7 bilhões).

Entre julho e setembro de 2019, 38,5% dos investimentos referem-se à abrangência Inter-regionais, por envolverem várias regiões, sem especificação de valor para cada uma delas.

Os anúncios foram feitos pelas seguintes empresas:

. Comgás – R$ 3,5 bilhões, entre 2019 e 2024, para expansão da rede de distribuição de gás natural no Estado de São Paulo em 5.500 km e melhorias na rede existente, além de serviços de tecnologia da informação;

. Nestlé – R$ 370,0 milhões (que se somam aos R$ 630,0 milhões divulgados no trimestre anterior) para modernização das fábricas de Araçatuba (nutrição infantil) e Caçapava (chocolates), com novas linhas de produção e processos de transformação digital.

Mais 29,2% do valor total foram direcionados à Região Metropolitana de São Paulo, em que se destaca o anúncio da Volkswagen – R$ 2,3 bilhões para desenvolver novo automóvel, o New Urban Coupé, na planta de São Bernardo do Campo.

Outros 13,2% dizem respeito à região de Sorocaba e 10,5% à região de Campinas, cujos maiores investimentos foram, respectivamente: R$ 1,0 bilhão da montadora Toyota, para expansão do parque fabril de Sorocaba, e R$ 730,0 milhões do grupo Zanchetta Alimentos, para construção de complexo industrial avícola em Conchal.


Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!