CONECTE CONOSCO

imunização

SP quer vacinar 4,5 milhões de animais contra febre aftosa em novembro

Publicado em



Nesta sexta-feira (1º de novembro), tem início a segunda etapa de imunização contra a febre aftosa em São Paulo, com o apoio da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado.

Os produtores devem adquirir as vacinas em estabelecimentos cadastrados junto à Coordenadoria de Defesa Agropecuária da pasta e somente os bovídeos (bovinos e bubalinos) com zero a 24 meses de idade devem ser vacinados.

A expectativa é de que 4,5 milhões de animais sejam imunizados até o dia 30 de novembro, sendo a vacinação de outras espécies, se não as descritas acima, proibida.

Neste ano, a vacina contra a febre aftosa teve a dose reduzida de 5 ml para 2 ml. Um dos principais objetivos na mudança foi o de menor volume de óleo mineral, com consequente redução de reações alérgicas nos animais.

Outra medida anunciada foi a retirada do sorotipo C. Um estudo do Centro Pan-Americano de Febre Aftosa (Panaftosa) que concluiu pela inexistência do vírus da febre aftosa tipo C na América do Sul foi determinante para recomendação da Comissão Sul-Americana para a Luta contra a Febre Aftosa (Cosalfa) suspender a vacinação com esse sorotipo na região. Segundo a análise, o último foco de febre aftosa com o sorotipo C nas Américas data de 2004.

Produção

As vacinas contra a febre aftosa são produzidas no Brasil e testadas pelos Laboratórios Nacionais Agropecuários (Lanagros), que são os espaços oficiais do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Antes e durante a campanha de vacinação, a secretaria, pela Coordenadoria de Defesa Agropecuária, realiza em todo o Estado a vigilância no mercado para garantir a eficiência das vacinas colocadas no comércio, conferindo o armazenamento, atento à temperatura que deve estar entre 2 e 8 graus celsius.

É competência dos proprietários, transportadores e depositários a qualquer título de animais suscetíveis à febre aftosa vacinar nas épocas ou datas estabelecidas; comprovar a vacinação ao órgão oficial de Defesa Agropecuária da região, no prazo de 7 (sete) dias a contar do encerramento do período de vacinação; manter atualizada ficha cadastral e comunicar imediatamente aos Escritórios de Defesa Agropecuária (EDA) a suspeita de febre aftosa, conforme estabelecido no Artigo 13, da Resolução SAA – 1, de 17 de janeiro de 2002.

Como vacinar

A primeira providência é adquirir as vacinas em estabelecimentos cadastrados junto à Coordenadoria de Defesa Agropecuária. Isso porque todo o estoque de vacina disponível no Estado para comércio durante a etapa da campanha é cadastrado pela revenda no sistema informatizado Gedave.

No momento da compra, o volume adquirido pelo criador é transferido, por meio do sistema, para o estoque da propriedade, o que facilita a declaração da vacinação pelo criador. A legislação proíbe o uso de vacinas adquiridas em etapas de campanhas anteriores.

A vacina, que nunca pode ser congelada, deve ser mantida entre 2 e 8 graus celsius, tanto no transporte como no armazenamento, usando uma caixa de isopor, com dois terços de seu volume em gelo para que a vacina não perca sua eficácia.

Para realizar a vacinação deve ser escolhido o horário mais fresco do dia, classificando os animais por idade (era) e sexo, para evitar acidentes.

Mais orientações

Recomenda-se o uso de seringas e agulhas novas e higienizadas, sem o uso de produtos químicos (nem álcool, nem cloro). O local da aplicação é no terço médio do pescoço (tábua do pescoço) por via subcutânea (abaixo do couro).

Independentemente da idade, a dose é de 2 ml de vacina. As agulhas devem ser substituídas com frequência (a cada 10 animais), para evitar infecções e os frascos devem ser mantidos resfriados durante a operação.

O criador deve se organizar para fazer a vacinação dentro do prazo estabelecido pela legislação, ou seja, de 1º a 30 de novembro, e tem até o dia 7 de dezembro para comunicar a vacinação ao órgão oficial de Defesa Agropecuária diretamente no sistema informatizado Gedave.

É preciso declarar todos os animais de outras espécies existentes na propriedade, tais como equídeos (equinos, asininos e muares), suídeos (suínos, javalis e javaporcos), ovinos, caprinos e aves (granjas de aves domésticas, criatórios de avestruzes).

A vacinação é obrigatória. Deixar de vacinar e de comunicar a vacinação sujeita o criador a multas de 5 Ufesps (132,65 reais) por cabeça por deixar de vacinar, e 3 Ufesps (79,59 reais) por cabeça por deixar de comunicar. O valor de cada Ufesp (Unidade Fiscal do Estado de São Paulo) é 26,53 reais.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
Agência SP Notícias
Anunciante

Araçatuba

Câmara aprova projeto de lei que obriga retirada de cabos e fios soltos em postes

Publicado em

Foto: Angelo Cardoso

A Câmara de Araçatuba aprovou, nesta segunda-feira (18), um projeto de lei que obriga a retirada de fios em desuso e desordenados existentes em postes de redes de telefonia, televisão a cabo, internet e energia elétrica.

A matéria é de autoria do vereador Carlinhos do Terceiro (SD) e está entre os nove projetos aprovados na 37ª sessão ordinária do ano. A pauta original trazia 12 itens.

Dois itens aprovados são do Executivo. Um deles concede bonificação de 5% aos contribuintes em dia com o pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) de 2020.

De autoria dos vereadores Dunga (DEM), Professor Cláudio (PMN), Denilson Pichitelli (PSL) e Tieza (PSDB), foi aprovada moção de apoio à comissão consultiva do Iamspe – Regional de Araçatuba, que apresenta propostas para de melhorias na prestação dos serviços oferecidos pelo Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual.

O vereador Rivael Papinha (PSB) conseguiu a aprovação do projeto de lei que institui a Patrulha Maria da Penha no município. A proposição recebeu 11 votos favoráveis.

Mudanças na Lei Orgânica do Município e no Regimento Interno também foram aprovadas. Em segunda discussão, projeto de lei que aceito, de autoria do vereador Dr. Almir (PSDB), proíbe alterações de nomes de ruas e logradouros públicos. Já a mudança no Regimento Interno foi sugestão do vereador Gilberto Batata Mantovani (PL), prevendo a execução do Hino de Araçatuba após a leitura de um texto da Bíblia Sagrada na abertura das sessões ordinárias e extraordinárias.

Dois munícipes irão receber o Título de Cidadão Araçatubense. De autoria do vereador Lucas Zanatta (PV), projeto de decreto legislativo concede a honraria ao senhor Jamil Buchalla Filho.

Sobre o mesmo assunto, a vereadora Tieza (PSDB) propôs e o plenário aceitou a proposta que prevê a entrega do título ao juiz do Trabalho, Adhemar Prisco da Cunha Neto. A pedido dos autores, dois itens foram retirados da pauta e uma matéria adiada por três sessões.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

oportunidade

SP abre 22,6 mil vagas para cursos de qualificação profissional

Publicado em

O Governo de São Paulo, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, está com 22.600 vagas abertas para 31 cursos rápidos e gratuitos de qualificação profissional do programa Novotec Expresso.

No total, 150 municípios, distribuídos por todas as 16 Regiões Administrativas do Estado, serão contemplados com a modalidade.

As inscrições começam nesta terça-feira (19) e devem ser feitas até 1º de dezembro pelo site www.novotec.sp.gov.br.

O objetivo do programa é oferecer ao aluno qualificação profissional de qualidade pelo Centro Paula Souza, aumentando suas chances de empregabilidade. No Novotec Expresso, a carga horária total é de 200 horas/aula em áreas como TI, hotelaria, marketing, gestão e negócios, entre outras.

Os cursos foram desenvolvidos e são oferecidos de acordo com as demandas atuais do mercado de trabalho por mão de obra qualificada, bem como dos jovens por profissionalização mais rápida.

O programa Novotec é voltado a alunos do ensino médio da rede estadual. Serão priorizados estudantes mais próximos das escolas, que ficam a menos de 2 quilômetros do local do curso, além da igualdade de gênero nas turmas. Não haverá vestibulinho como forma de seleção. Para saber as vagas e cursos disponíveis por Região Administrativa, clique aqui.

Os 31 cursos oferecidos pelo Novotec Expresso são:
– Edição de Vídeo – Youtuber
– Desenvolvimento de Jogos Digitais
– Computação na Nuvem
– Programação Básica para Android
– Segurança Cibernética Básica
– Suporte a Softwares de Gestão Empresarial
– Criação de Sites Plataformas Digitais
– Marketing Digital
– Montagem e Manutenção de Microcomputadores
– Introdução à Robótica (Programação Arduíno)
– Design de Experiência do Usuário
– Desenho no AutoCAD
– Gestão de Pequenos Negócios
– Operador de áudio
– Ajudante de Laboratório Químico
– Assistente em Banco de Dados
– Auxiliar de Logística
– Excel Aplicado à Área Administrativa
– Práticas de Gestão de Pessoas
– Design de Moda
– Produção artesanal de derivados de leite
– Gestão de Propriedades Rurais
– Horticultor Orgânico
– Monitor de Turismo Corporativo
– Monitor de Turismo Cultural
– Monitor de Turismo Rural
– Organização de Eventos
– Monitor de Recreação
– Confeitaria
– Panificação
– Técnicas de Vendas

As matrículas estão previstas para o início de fevereiro de 2020 e as aulas começam em março.

O Centro Paula Souza (CPS) é uma autarquia do Governo do Estado de São Paulo, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Presente em aproximadamente 300 municípios, a instituição administra 223 Escolas Técnicas (Etecs) e 73 Faculdades de Tecnologia (Fatecs) estaduais, com 291 mil alunos em cursos técnicos de nível médio e superior tecnológicos.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998