CONECTE CONOSCO

saúde pública

Bebê é internado com suspeita de difteria por falta de vacina

Aos cinco meses, ele deveria ter tomado duas doses da vacina, mas não havia doses disponíveis na rede pública de saúde

Publicado em

Paciente está em um quarto da pediatria da Santa Casa de Araçatuba, em isolamento


Um bebê de cinco meses de vida está internado na pediatria da Santa Casa de Araçatuba, em isolamento, com suspeita de difteria, por não ter tomado a vacina pentavalente, que está em falta na rede pública de saúde. O quadro clínico dele é estável.

Aos cinco meses, o bebê já deveria ter tomado duas doses da vacina, que deve ser aplicada aos dois, quatro e seis meses de idade. O reforço deve ser feito com um ano e três meses.

A vacina protege contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e contra a bactéria Haemophilus influenza tipo B, responsável por infecções no nariz, meninge e garganta.

O pai da criança, João Paulo Santos Tersariol, que mora no Verde Parque, contou à reportagem do Regional Press que foi várias vezes à Unidade Básica de Saúde do Águas Claras, mas não havia doses disponíveis da vacina. “Cheguei a ligar na Secretaria de Saúde e me disseram que não tinha previsão de chegar a vacina nos postos”, relatou.

Em clínicas particulares, uma dose da vacina custa entre R$ 230,00 e R$ 280,00. Na última segunda-feira (4), o pai, que está desempregado, conseguiu arrumar o dinheiro para imunizar o filho, mas como o bebê estava com febre, não pôde tomar a vacina.

Na quarta-feira (6), como a febre persistia, os pais levaram o bebê ao pronto-socorro municipal, onde foram realizados exames de sangue e de urina, que apresentaram presença de bactérias. O paciente foi encaminhado à Santa Casa de Araçatuba, onde permanece internado.

Conforme o hospital, a equipe médica colheu material para investigação de difteria no Instituto Adolfo Lutz, por causa de alguns sintomas apresentados. O bebê tem febre alta, dor e dificuldade para respirar.

A DOENÇA

A difteria é uma doença infectocontagiosa que já estava erradicada no Brasil, no entanto, já há seis casos relatados no País este ano aguardando confirmação. Com o de Araçatuba, agora são sete.

A doença é transmitida pela bactéria Corynebacterium diphtheriae. A transmissão ocorre ao falar, tossir, espirrar ou por lesões na pele. A bactéria atinge as amígdalas, faringe, laringe, nariz e, ocasionalmente, outras partes do corpo, como pele e mucosas. A principal forma de prevenção é por meio da vacina pentavalente.

A presença de placas na cor branco-acinzentada nas amígdalas e partes próximas é o principal sintoma da doença. Em casos mais graves, pode aparecer inchaços no pescoço e gânglios linfáticos. Dentre os outros sintomas estão dor de garganta, dificuldade para respirar, palidez e mal-estar geral.

O período de incubação da difteria é, em geral, de um a seis dias. Já o de transmissibilidade, dura, em média, até duas semanas após o início dos sintomas.

VIGILÂNCIA

A Vigilância Epidemiológica do município informou que foi feita uma avaliação clínica no bebê e descartado o diagnóstico de difteria.

Com a suspeita do caso, o órgão entrou em contato com a UBS de referência para levantar a situação vacinal e verificar se há registro de vacina da criança. Também foi feito um levantamento das pessoas que tiveram contato com o bebê para verificar a situação vacinal e saber se alguém apresenta sintomas.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o município ainda tem doses disponíveis da vacina, pois recebeu a última remessa, com mil doses, na última segunda-feira (4). A orientação para os pais é que vacinem os seus bebês na UBS mais próxima.

VACINA

A vacina pentavalente está com os estoques irregulares em todo o País, porque os lotes adquiridos pelo Ministério da Saúde do laboratório indiano Biologicals E Limeted India foram reprovados pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

As vacinas que chegam ao Brasil são compradas por meio da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas). Não há previsão de quando os estoques serão regularizados.

Em Araçatuba, a Secretaria de Estado da Saúde enviou 400 doses da vacina no mês de julho, outras 500 doses em outubro e 1.000 doses na última segunda-feira (4).

 

 

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Anunciante

POLÍTICA

Câmara de Birigui aprecia projeto que reduz número de vereadores de 17 para 15

Publicado em

Matéria vai à votação, em primeiro turno, nesta terça-feira (12), durante a 28ª sessão ordinária - Foto: Divulgação

O plenário da Câmara Municipal de Birigui analisa, nesta terça-feira (12), em primeira votação, durante a 28ª sessão ordinária, projeto de emenda à Lei Orgânica que prevê a diminuição de 17 para 15 vereadores no Legislativo biriguiense.

A proposta é assinada pelos parlamentares Leandro Moreira (Republica), Reginaldo Fernando Pereira (PTB), Carla Cristina Bianchi (PSD), Benedito Dafé Gonçalves Filho (PV), César Pantarotto Júnior (Pode), Fabiano Amadeu de Carvalho (Cidadania) e Luís Roberto Ferrari (DEM).

Os parlamentares argumentam que, com a proximidade das eleições municipais de 2020, é preciso reduzir o número de vereadores para gerar economia aos cofres públicos, tendo em vista a crise por que passam os municípios.

“Os municípios brasileiros passam por dificuldades e a diminuição de apenas duas cadeiras não vai acarretar em perda de representatividade dos partidos para a próxima legislatura”, afirmam os autores da proposta, em sua justificativa.

Por se tratar de emenda à Lei Orgânica, o projeto precisa de maioria qualificada, ou seja, 12 votos, em dois turnos de votação.

O vereador Fabiano Amadeu (Cidadania), que assina o projeto junto com outros seis colegas parlamentares, afirma que Birigui não tem necessidade de ter 17 vereadores. “Esperamos que haja bom senso e que os vereadores aprovem este projeto”, disse.

Esta não é a primeira vez, na atual legislatura, que é a redução de vereadores é proposta na Câmara de Birigui. O outro projeto, apresentado em 2017, previa reduzir o número de 17 para 11 parlamentares, mas a matéria foi rejeitada pela maioria.

 

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

SUSTO NA CONTA DE ENERGIA

Região de Araçatuba consome 23% mais energia e CPFL sugere dicas de economia

 Com o fim do inverno e a chegada de temperaturas mais altas, os consumidores precisam tomar cuidados em sua rotina para evitar sustos com um aumento das contas de energia elétrica

Publicado em

Levantamento da CPFL Paulista, distribuidora que atende 4,5 milhões de clientes no interior de São Paulo, aponta que o consumo de energia cresceu 15% entre setembro e outubro deste ano na média das 234 cidades da sua área de atuação. Somente nas cinco maiores cidades da região de Araçatuba, os clientes da empresa consumiram 14,3 mil megawatts-hora (MWh) de energia a mais no mês passado na comparação com setembro. Na média, o aumento foi de 23%. O montante seria suficiente para abastecer 5,9 mil novas residências pelo período de um ano.

O incremento é decorrente das altas temperaturas que estão sendo registradas no interior de São Paulo, resultando na maior utilização de aparelhos como ar-condicionado, chuveiros e refrigeradores.

Araçatuba foi o município que registrou a alta mais intensa, com uma ampliação de 26% no uso da energia. Em seguida, estão Birigui, Penápolis, Lins e Guararapes. Seguem dados detalhados de cada uma das cidades:

Cidade

Consumo (MWh)

Variação

SET

OUT

Araçatuba

25.996

32.749

26%

Birigui

14.524

17.863

23%

Penápolis

7.156

8.780

23%

Lins

8.410

10.240

22%

Guararapes

3.695

4.503

22%

 

DICAS PARA ECONOMIZAR

Pensando em auxiliar o consumidor, a CPFL Paulista traz orientações de mudanças de hábito que ajudam a reduzir o consumo de energia elétrica. Uma dica importante a ser sempre observada pelos clientes no momento de comprar um eletrodoméstico é procurar o Selo Procel, que mostra o nível de eficiência energética dos equipamentos.

O consumidor deve optar pelos equipamentos com selo A, que sinaliza que o produto em questão possui um elevado nível de eficiência no consumo energético. Isso serve para qualquer eletrodoméstico, como geladeira, ar-condicionado ou uma televisão.

Além do ganho financeiro para o consumidor, a economia no consumo de energia também beneficia o meio ambiente. “O uso consciente dos recursos naturais ajuda a reduzir a demanda por energia e, consequentemente, evita a sobrecarga do sistema, o que pode levar, por exemplo, ao acionamento de usinas termelétricas, que são mais caras e poluentes. Todos saem ganhando quando a energia elétrica é utilizada de forma consciente”, reforça Roberto Sartori, Presidente da CPFL Paulista.

A distribuidora destaca algumas dicas para economizar energia no dia-a-dia do consumidor:

Acompanhe seu consumo

  • Para ajudar os clientes a entenderem a sua conta e verificarem o seu consumo, a CPFL Paulista lançou no último mês mais uma facilidade de atendimento digital: o Conta Fácil;
  •  Disponível no app “CPFL Energia”, basta tocar o menu e selecionar a opção “Minha Fatura”. Em seguida, o botão do “Conta Fácil” estará entre as opções da tela;
  • Já no site da companhia, o www.cpfl.com.br, é só acessar a aba “Atendimento”, em seguida clicar em “Serviços Online”, rolar a tela até encontrar o item “Demais Serviços” e, na coluna “Minha Fatura”, escolher a opção “Conta Fácil”;
  • Mais rápido ainda é acessar o Conta Fácil diretamente por meio deste link: https://servicosonline.cpfl.com.br/agencia-webapp/#/conta-facil;
  • Se o cliente ainda não tiver cadastro no portal, será necessário preenchê-lo para ter acesso ao conteúdo. Se já for cadastrado, basta inserir o login e a senha e pronto.

Chuveiros

  • Nos dias quentes, usar o chuveiro na posição “verão”. O consumo será até 30% menor;
  • Limpar periodicamente os orifícios de saída de água do chuveiro;
  • Tomar banhos mais rápidos e desligar a torneira ao se ensaboar;
  • Nunca reaproveitar uma resistência queimada;
  • Uma boa opção também são os aquecedores solares para água, que, cada vez mais, possuem preços atrativos e demandam baixa manutenção;

​Ar-condicionado

  • Quando o uso do ar condicionado for inevitável, o ideal é utilizá-lo da melhor maneira possível, evitando a utilização por longos períodos e com temperaturas muito baixas;
  • A substituição das lâmpadas incandescentes por LED é importante também quando pensamos no uso do ar-condicionado. Os modelos incandescentes aquecem o ambiente e contribuem para a sensação de calor, ao passo que a iluminação LED é fria;
  • Priorize a compra de aparelhos de ar-condicionado com a tecnologia inverter, cujos motores são mais eficientes e econômicos;
  • Manter os filtros do ar limpos também é uma ótima iniciativa de economia, já que assim o motor não se esforçará mais que o ideal;
  • Sempre mantenha os ambientes bem arejados. Abrir cortinas e janelas ajuda na ventilação e reduz a necessidade de ar-condicionado e ventiladores, além de manter o ar sempre renovado;

Geladeira

  • Observe a borracha de vedação da sua geladeira periodicamente. Vedação defeituosa provoca um dos maiores desperdícios de energia;
  • Só abra a porta da geladeira quando necessário e evite deixá-la aberta por muito tempo;
  • Nunca utilize a parte traseira das geladeiras para secar roupas ou tênis. Mantenha as serpentinas sempre limpas e livres de objetos;
  • Freezer e geladeiras devem ser instalados em locais ventilados, longe de qualquer fonte de calor e com espaço mínimo de 15 centímetros de paredes e armários;
  • Nunca forre as prateleiras da geladeira com plásticos ou vidros. Isso dificulta a passagem de ar, o que força o aparelho a trabalhar mais.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998