CONECTE CONOSCO

Força Tática

Desempregado é preso acusado de tráfico no Castelo Branco

Publicado em



Policiais da Força Tática prenderam em flagrante um desempregado de 28 anos acusado de tráfico de drogas no conjunto habitacional Castelo Branco, conhecido como Seiscentas Casas, no final da tarde desta segunda-feira.

A equipe fazia patrulhamento pelo local quando recebeu uma denúncia anônima de que um gordinho estaria comercializando drogas na travessa Farrapos, um local já conhecido pelos policiais como ponto de venda de drogas.

Eles foram ao local e o portão estava trancado com cadeado, no entanto, os PMs perceberam que havia uma movimentação suspeita no local. Eles pularam o muro e encontraram o acusado na sala, onde, sobre um rack, havia um pino contendo cocaína e R$ 290 em dinheiro.

O suspeito disse que está desempregado e com a pensão alimentícia em atraso por isso decidiu traficar para ganhar um dinheiro. No entanto ele não revelou de quem pegou a droga, a qual vendia por R$ 20 a porção.

Em um buraco no muro da residência os policiais encontraram mais 18 porções de cocaína. O acusado foi preso em flagrante e ficou à disposição da Justiça.


Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Anunciante

Impasse

Juíza censura livro sobre a vida de Suzane Richthofen

Publicado em

A juíza Sueli Zeraik de Oliveira Armani, da Vara de Execuções Criminais de Taubaté (SP), proibiu o lançamento, a divulgação e a comercialização do livro-reportagem “Suzane, assassina e manipuladora”. A obra traz a história da paulistana condenada por matar os pais. Produzido pela editora Matrix, o livro é resultado do trabalho feito ao longo de três anos pelo jornalista Ullisses Campbell.

Na decisão, assinada em 12 de novembro, a magistrada acata o pedido feito pela defesa da detenta. Sueli Armani alegou que Suzane não foi entrevistada e que o livro tem informações sigilosas do processo, como laudos psicológicos. A juíza acrescentou que a obra não é de interesse público e traz danos morais irreparáveis para Suzane.

À coluna, o jornalista esclareceu que os dados e documentos contidos no livro foram obtidos quando o processo não estava sob sigilo, antes de junho de 2016, com autorização judicial. Ele rebateu os argumentos da juíza:

“Quem decide o que é de interesse público é o público, não a Justiça. Não preciso entrevistar a Suzane para escrever. E o que causa danos irreparáveis é o crime que ela cometeu, não o livro.” O repórter foi ao presídio de Tremembé, onde a jovem cumpre pena, nove vezes ao longo do processo de apuração. Ao todo, foram realizadas 136 entrevistas.

A magistrada é a mesma que deu indulto humanitário ao médico Roger Abdelmassih.

O advogado do escritor, Alexandre Fidalgo, disse que a publicação não foi feita com base em informações obtidas ilegalmente. “As outras peças do processo subiram à segunda instância e não estão em sigilo. Não há qualquer irregularidade”, ressaltou.


Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

segurança

Operação Interior Mais Seguro mobiliza 12,9 mil policiais militares

Sétima edição da ação conta com equipes da PM distribuídas em mais de 1,3 mil pontos em todo o Estado de São Paulo

Publicado em

A Polícia Militar desencadeia, desde às 5 horas desta quinta-feira (21), a Operação Interior Mais Seguro em todo o Estado de São Paulo, nas regiões em que há áreas rurais, com a finalidade de garantir a continuidade da redução dos indicadores criminais, aumentando a presença ostensiva para melhorar a percepção de segurança das pessoas e combater o crime.

As ações especiais não têm hora para se encerrar. A operação conta com a mobilização de 12.988 policiais militares, com o emprego de 5.875 viaturas e 11 helicópteros, distribuídos em 1.343 pontos. As equipes estarão em locais estratégicos nas áreas rurais.

Além do policiamento preventivo, também atuarão com foco em receber das comunidades rurais informações que apontem melhorias da segurança local bem como os policiais militares serão agentes estimuladores do Programa Vizinhança Solidária.


Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998