CONECTE CONOSCO

"TUDO NOSSO"

Chinelo e mais 13 são presos em operação de combate à corrupção em Araçatuba

Publicado em

Chinelo é apontado como o líder de um grande esquema de corrupção envolvendo diversas empresas ligadas a ele e sua família


A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta terça-feira (13), a Operação “#TudoNosso”, que investiga diversos crimes de desvios de recursos públicos na cidade de Araçatuba/SP. Aproximadamente 150 policiais federais foram mobilizados para o cumprimento de 14 mandados de prisão temporária e 37 mandados de busca e apreensão nas cidades de Araçatuba, Clementina, Itatiba, Jundiaí e São Paulo/SP. Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal de Araçatuba.

A PF cumpre buscas e prisões simultaneamente em pelo menos quatro Secretarias da Prefeitura de Araçatuba, na sede do diretório político coordenado pelo líder da organização criminosa e em vários outros endereços comerciais e residenciais relacionados às empresas e investigados. Em Itatiba/SP, a sede de um sindicato, que é presidido pelo filho do líder do grupo, ambos com prisão decretada, também está sendo alvo das buscas.

As investigações tiveram início há aproximadamente dois anos após a PF receber informações que indicaram a prática de diversos crimes de desvios de recursos públicos por meio da contratação fraudulenta de empresas que prestam serviços para a Prefeitura Municipal de Araçatuba/SP.

LÍDER

O líder da organização criminosa, José Avelino Pereira, o Chinelo, 64 anos, empresário, sindicalista e presidente de diretório político no município seria o idealizador de um grande esquema de corrupção envolvendo diversas empresas ligadas a ele e sua família.

Um filho e um genro do líder do grupo são sócios “laranja” de empresas e também tiveram a prisão contra si decretadas. Embora a maioria das empresas não estejam registradas em nome de Chinelo, as investigações demonstraram que ele é o dono de fato de pelo menos cinco delas e a maioria dos sócios apenas “emprestam” seus nomes em troca de vantagens do líder da organização criminosa.

Durante as investigações, a PF confirmou que Chinelo, morador de Itatiba/SP, é o mentor de um engenhoso esquema de desvio de recursos públicos mediante a utilização de várias empresas registradas em nome de “laranjas” e familiares com o objetivo de fraudar licitações e celebrar contratos de prestação de serviços com o município de Araçatuba.

As investigações demonstraram que, nos últimos dois anos, as empresas investigadas aditaram ou celebraram novos contratos suspeitos com a prefeitura nas áreas de educação e assistência social que superaram, até o momento, a cifra de R$ 15 milhões de reais. As investigações prosseguirão e a estimativa da PF é que esse valor possa ser muito maior.

ORGANIZAÇÃO SOCIAL

Além da utilização das empresas, pelo menos uma organização social foi criada pelo líder do grupo e também foi utilizada para os desvios de recursos públicos. Servidores públicos foram indicados em setores estratégicos, de interesse da organização criminosa, para viabilizar as contratações e fraudes sem levantar suspeitas ou questionamentos sobre eventuais superfaturamentos.

De acordo com as investigações, o líder do grupo investigado, que possui forte influência política na região, não teve dificuldades para indicar pessoas de sua confiança para ocupar cargos de livre nomeação na Prefeitura Municipal de Araçatuba.

Com pessoas ligadas ao grupo criminoso atuando diretamente, e com poder de decisão dentro de secretarias municipais, Chinelo conseguiu livre trânsito, articulação e informações privilegiadas relacionadas aos contratos com a municipalidade. Todo os envolvidos na prática criminosa terão suas condutas julgadas pela Justiça Federal competente.

A pedido da PF, a Justiça Federal decretou, além das buscas e prisões, o afastamento cautelar de servidores públicos municipais envolvidos, entre outras medidas cautelares, objetivando cessar a ação da organização criminosa e garantir a restituição dos valores desviados para o município de Araçatuba/SP.

O nome da Operação “#TudoNosso” faz alusão ao termo frequentemente utilizado pelos investigados, inclusive em redes sociais, nas ocasiões em que obtinham sucesso nas diversas fraudes cometidas no âmbito da Prefeitura de Araçatuba.

CRIMES

Os presos serão indiciados por vários crimes, dentre eles: corrupção ativa e passiva, falsificação de documentos (públicos e privados), peculato, associação criminosa, fraudes em licitações, dentre outros. De acordo com suas condutas, em caso de condenação, estarão sujeitos a penas máximas de até a 30 anos de reclusão.

Todas as apreensões realizadas serão encaminhadas para a sede da PF em Araçatuba/SP, assim como os presos, que após os procedimentos relativos às oitivas e indiciamentos serão encaminhados para cadeias da região onde permanecerão custodiados à disposição da Justiça Federal.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
Assessoria de Comunicação da Polícia Federal
Anunciante

Alta periculosidade

Acusado de matar três pessoas em Alagoas é preso em Birigui

Prisão foi realizada por policiais militares da Patrulha Ostensiva Ambiental

Publicado em

Anderson Alves Quixabeira, o "Bob" estava foragido havia cerca de 5 anos e foi preso em Birigui

Considerado de alta periculosidade e após ficar cinco anos foragido, Anderson Alves Quixabeira, o “Bob”, 28 anos, foi preso no sábado (19), pela Polícia Militar Ambiental, em Birigui.

Procurado por envolvimento em três assassinatos, tráfico de drogas, roubo, ameaça e coação a testemunha, o criminoso ainda tentou escapar da prisão apresentando documento falso.

No entanto, os policiais da Patrulha Ostensiva Ambiental o reconheceram pela foto no documento falso e o prenderam. Ele também responderá por falsidade ideológica.

Segundo a polícia, a maioria dos crimes praticados por Bob ocorreu no município de Delmiro Gouveia, em Alagoas, sua cidade natal. Conforme a polícia, ele possuía três mandados de prisão em aberto pelo estado de Alagoas.

O primeiro registro de crime praticado por Bob foi em 2011. Na ocasião, ele roubou uma pistola 380 de um comerciante. Ainda naquele ano, ele danificou por completo uma viatura da guarda municipal de Delmiro Gouveia.

Criminoso tem longa ficha criminal

Em 2012, acusado e mais duas pessoas, assassinou dois homens em sua cidade. Naquele mesmo ano, ele também indicado por ameaçar uma mulher de morte, se ela não ficasse com ele e ainda teria prometido que levaria velas para o caixão dela.

A prática de crimes não parou, segundo a polícia. Em 2014, ele e outro criminoso mataram e carbonizaram o corpo de um rapaz. Bob também responde a processo por ameaça contra testemunha e já foi preso por tráfico de drogas.

A polícia acredita que ele tenha usado documentos falsos para se safar e conseguir fugir do Nordeste.

De acordo com as investigações, o bandido cruzou Alagoas, escondeu-se por diversos municípios de Sergipe e depois se abrigou em Birigui, onde acabou preso pela equipe da PM Ambiental, formada pelo cabo Emerson Porto e soldado Mateus Araújo, do 2º Batalhão de Polícia Militar Ambiental, sob comando do Major PM Antonio Carlos Siqueira Campos Junior.

O criminoso foi levado de volta para Alagoas, onde deverá ser julgado pelos homicídios.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

JAÚ

Motoristas morrem em acidente entre ônibus que transportavam detentos e caminhão

Publicado em

Foto: Luizinho Andretto/ Coisas que só Acontecem em Jaú

A Polícia Rodoviária atualizou, na manhã desta terça-feira (22), o número de feridos no acidente entre dois ônibus que transportavam detentos e um caminhão na tarde de segunda-feira (21) em rodovia entre Jaú (SP) e Bocaina.

Segundo a polícia, o motorista de um dos ônibus e o caminhoneiro morreram no local. O motorista do ônibus foi identificado como Aparecido Donizete Alves dos Santos, de 34 anos, e o caminhoneiro como Mizael Santanna Justino, de 30 anos.

Além das duas mortes, 45 pessoas ficaram feridas, sendo que nove foram levadas para a Santa Casa de Bocaina e 36 para a de Jaú. Em Jaú, três feridos seguem internados em estado grave e um aguarda reavaliação com o ortopedista. Outras 47 pessoas envolvidas no acidente não ficaram feridas.

Ainda de acordo com a Polícia Rodoviária, o trânsito no km 140 ficou interditado durante cinco horas para atendimento dos feridos e retirada dos veículos.

Os ônibus envolvidos no acidente transportavam presos que voltavam da saidinha do Dia das Crianças e estavam a caminho do Centro de Progressão Penal (CPP), de Bauru.

Segundo informações da polícia, o caminhão, que trafegava só com o cavalo (sem a carreta), invadiu a pista e bateu de frente com o primeiro ônibus e rodou na pista.

O segundo ônibus com detentos, além de bater na traseira do primeiro ônibus, também foi atingido pela parte de trás do caminhão, que se soltou.

Acidente entre caminhão e dois ônibus que transportavam detentos deixou mortos em Jaú — Foto: Luizinho Andretto/ Coisas que só Acontecem em Jaú

Em nota, a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) informou que os motoristas dos ônibus não são funcionários deles, mas da empresa contratada para fazer o transporte.

Ainda conforme a pasta, a empresa já encaminhou um veículo ao hospital para buscar os reeducandos que forem liberados para levá-los até a unidade prisional.

O enterro do motorista do ônibus será em Garça, cidade onde ele morava, às 17h30 desta terça-feira. Já o motorista do caminhão, vai ser às 15h em Américo Brasiliense (SP).

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998
86