CONECTE CONOSCO

"TUDO NOSSO"

Chinelo e mais 13 são presos em operação de combate à corrupção em Araçatuba

Publicado em

Chinelo é apontado como o líder de um grande esquema de corrupção envolvendo diversas empresas ligadas a ele e sua família


A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta terça-feira (13), a Operação “#TudoNosso”, que investiga diversos crimes de desvios de recursos públicos na cidade de Araçatuba/SP. Aproximadamente 150 policiais federais foram mobilizados para o cumprimento de 14 mandados de prisão temporária e 37 mandados de busca e apreensão nas cidades de Araçatuba, Clementina, Itatiba, Jundiaí e São Paulo/SP. Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal de Araçatuba.

A PF cumpre buscas e prisões simultaneamente em pelo menos quatro Secretarias da Prefeitura de Araçatuba, na sede do diretório político coordenado pelo líder da organização criminosa e em vários outros endereços comerciais e residenciais relacionados às empresas e investigados. Em Itatiba/SP, a sede de um sindicato, que é presidido pelo filho do líder do grupo, ambos com prisão decretada, também está sendo alvo das buscas.

As investigações tiveram início há aproximadamente dois anos após a PF receber informações que indicaram a prática de diversos crimes de desvios de recursos públicos por meio da contratação fraudulenta de empresas que prestam serviços para a Prefeitura Municipal de Araçatuba/SP.

LÍDER

O líder da organização criminosa, José Avelino Pereira, o Chinelo, 64 anos, empresário, sindicalista e presidente de diretório político no município seria o idealizador de um grande esquema de corrupção envolvendo diversas empresas ligadas a ele e sua família.

Um filho e um genro do líder do grupo são sócios “laranja” de empresas e também tiveram a prisão contra si decretadas. Embora a maioria das empresas não estejam registradas em nome de Chinelo, as investigações demonstraram que ele é o dono de fato de pelo menos cinco delas e a maioria dos sócios apenas “emprestam” seus nomes em troca de vantagens do líder da organização criminosa.

Durante as investigações, a PF confirmou que Chinelo, morador de Itatiba/SP, é o mentor de um engenhoso esquema de desvio de recursos públicos mediante a utilização de várias empresas registradas em nome de “laranjas” e familiares com o objetivo de fraudar licitações e celebrar contratos de prestação de serviços com o município de Araçatuba.

As investigações demonstraram que, nos últimos dois anos, as empresas investigadas aditaram ou celebraram novos contratos suspeitos com a prefeitura nas áreas de educação e assistência social que superaram, até o momento, a cifra de R$ 15 milhões de reais. As investigações prosseguirão e a estimativa da PF é que esse valor possa ser muito maior.

ORGANIZAÇÃO SOCIAL

Além da utilização das empresas, pelo menos uma organização social foi criada pelo líder do grupo e também foi utilizada para os desvios de recursos públicos. Servidores públicos foram indicados em setores estratégicos, de interesse da organização criminosa, para viabilizar as contratações e fraudes sem levantar suspeitas ou questionamentos sobre eventuais superfaturamentos.

De acordo com as investigações, o líder do grupo investigado, que possui forte influência política na região, não teve dificuldades para indicar pessoas de sua confiança para ocupar cargos de livre nomeação na Prefeitura Municipal de Araçatuba.

Com pessoas ligadas ao grupo criminoso atuando diretamente, e com poder de decisão dentro de secretarias municipais, Chinelo conseguiu livre trânsito, articulação e informações privilegiadas relacionadas aos contratos com a municipalidade. Todo os envolvidos na prática criminosa terão suas condutas julgadas pela Justiça Federal competente.

A pedido da PF, a Justiça Federal decretou, além das buscas e prisões, o afastamento cautelar de servidores públicos municipais envolvidos, entre outras medidas cautelares, objetivando cessar a ação da organização criminosa e garantir a restituição dos valores desviados para o município de Araçatuba/SP.

O nome da Operação “#TudoNosso” faz alusão ao termo frequentemente utilizado pelos investigados, inclusive em redes sociais, nas ocasiões em que obtinham sucesso nas diversas fraudes cometidas no âmbito da Prefeitura de Araçatuba.

CRIMES

Os presos serão indiciados por vários crimes, dentre eles: corrupção ativa e passiva, falsificação de documentos (públicos e privados), peculato, associação criminosa, fraudes em licitações, dentre outros. De acordo com suas condutas, em caso de condenação, estarão sujeitos a penas máximas de até a 30 anos de reclusão.

Todas as apreensões realizadas serão encaminhadas para a sede da PF em Araçatuba/SP, assim como os presos, que após os procedimentos relativos às oitivas e indiciamentos serão encaminhados para cadeias da região onde permanecerão custodiados à disposição da Justiça Federal.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte: Assessoria de Comunicação da Polícia Federal
Anunciante

Ação da PM

Canil da Força Tática apreende maconha e cocaína em duas ações contra o tráfico em Araçatuba

Publicado em

Imagem Ilustrativa

Um casal e um adolescente foram detidos com drogas em duas ações distintas realizadas por equipes do Canil da Força Tática da PM ontem e hoje (23), em Araçatuba (SP).

Nesta sexta-feira, durante cumprimento de mandado de busca expedido pela Justiça, os policiais prenderam um casal por tráfico de drogas no bairro Concórdia 1.

Os PMs acharam na residência dos acusados uma porção com cerca de 50 gramas de maconha, 21 cigarros da droga, três pinos de cocaína, balança de precisão e um caderno com anotações sobre o movimento do tráfico e com informações sobre supostos aluguéis de armas. As anotações serão investigadas.

A.L.B.A., e sua mulher, P.C.G.S.L., foram autuados em flagrante no plantão policial de Araçatuba.

MENOR

Outra ação do Canil da PM ocorreu nesta quinta-feira (22) no bairro Rosele. Durante patrulhamento, os policiais abordaram um adolescente e apreenderam 23 pinos de cocaína e R$ 45 em dinheiro (foto abaixo).

Parte da droga estava em um terreno baldio de onde o adolescente saiu antes de ser abordado. O menor confessou o tráfico no local. Ele foi apresentado no plantão policial e o caso foi encaminhado à Promotoria da Infância e Juventude.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

VIOLÊNCIA

Suspeito de matar homem com tiro na cabeça é preso em Guararapes

O acusado ficou foragido durante três dias em um canavial da cidade.

Publicado em

Imagem Ilustrativa

O suspeito de matar um homem com um tiro na nuca, em uma propriedade rural de Guararapes (SP), foi preso nesta quinta-feira (22).

O suspeito ficou foragido durante três dias em um canavial da cidade e foi detido após se entregar à polícia.

No dia do crime, a companheira da vítima estava dormindo na casa quando ouviu o barulho do disparo e chamou a polícia.

O homem foi preso e está a disposição da Justiça. Ele não possui antecedentes criminais.

O CRIME

Elson de Jesus Silva, 34 anos, morreu na noite desta segunda-feira (19) após ser baleado na cabeça em uma fazenda na estrada rural na estrada rural Abdul Aziz El Kadre, em Guararapes (SP).

Segundo o que a polícia apurou, a vítima e o acusado conversavam na sala da casa da fazenda quando ocorreu o disparo que atingiu Elson na cabeça.

O tiro teria saído de uma espingarda.

Com informações TV Tem / G1

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

COVARDIA

Desempregado é preso após agredir e ameaçar companheira com facão

Publicado em

Imagem ilustrativa

(Ivan Ambrósio – Jornal Interior) Um desempregado de 25 anos foi preso em flagrante, na noite de quinta-feira (22), em Luiziânia (a 42 km de Penápolis), após agredir e ameaçar com um facão a companheira, uma jovem, de 19. Ele não pagou fiança de R$ 1 mil para responder ao processo em liberdade.

O caso ocorreu na rua Padre João Braem, no Centro. De acordo com o boletim de ocorrência, uma equipe da Polícia Militar fazia patrulhamento pela cidade, quando recebeu denúncia de que duas pessoas, de posse de um facão, estariam fazendo ameaças a uma mulher que passava por atendimento médico em uma unidade de saúde.

AMEAÇAS

Chegando ao local, os PMs não encontraram os suspeitos. A jovem contou que, horas antes, tinha sido agredida com chutes e puxões no cabelo pelo companheiro, que a ameaçou de morte, dizendo que iria jogá-la da ponte.

A vítima, apesar de não apresentar lesões, foi até o local por estar grávida. Com base no relato dela, os militares passaram a fazer buscas, encontrando o acusado na casa da mãe dele. O desempregado negou as agressões, mas disse que foi até a unidade de saúde com o facão atrás de outra pessoa.

Ele foi levado ao plantão policial de Penápolis para prestar esclarecimentos. Na unidade, o delegado plantonista arbitrou fiança para que respondesse ao processo em liberdade. Como a quantia não foi paga, ele foi encaminhado para a cadeia. O facão foi apreendido.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998
87