CONECTE CONOSCO

EXPÔ 2019

Agro Siran reúne passado, presente e futuro na Expô 2019

Publicado em

O presidente do Siran, Fábio Brancato, ressaltou a importância de resgatar a história de Araçatuba, que passa pela Expô - Fotos: DivulgaçãoAs


A abertura da 60ª edição da Exposição Agropecuária de Araçatuba – o maior evento de agronegócio do Noroeste Paulista –, contou com a participação do secretário estadual de Agricultura e Abastecimento, Gustavo Junqueira, dos deputados estaduais Frederico D’Ávila (PSL) e Itamar Borges (MDB), do prefeito de Araçatuba, Dilador Borges (PSDB), outras autoridades e lideranças rurais. O evento foi precedido de um encontro de Junqueira com ruralistas, em que o secretário ouviu demandas dos produtores e comprometeu-se a levá-las ao governador João Doria (PSDB).

O secretário do Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Gustavo Junqueira, ouviu as demandas dos produtores da região de Araçatuba

Em sua fala, o presidente do Siran (Sindicato Rural da Alta Noroeste), Fábio Brancato, disse que quem visita a feira, que está sendo realizada de 5 a 14 de julho, tem a oportunidade de encontrar em um mesmo lugar lembranças da vida no campo, equipamentos tecnológicos utilizados nos dias atuais, em favor da produtividade das lavouras, e características morfológicas de animais que vão ajudar a melhorar a confirmação dos seus descendentes. O passado, o presente e o futuro dividem espaço no Agro Siran, a parte rural da feira, no recinto de exposições Clibas de Almeida Prado.

MEMORIAL

No Memorial do Fazendeiro e na Exposição de Tratores Antigos, mais de 80 itens ajudam a contar a história do evento, do Siran (Sindicato Rural da Alta Noroeste) e da cidade. Os visitantes vão poder conferir itens da pecuária, como arreios, celas antigas e laço, também da agrícola, como matraca, linha de plantadeira e arado de tração animal, assim como utensílios domésticos.

Para destacar as seis décadas da Expô, as ruas do recinto ganharam placas com um currículo resumido dos personagens que dão nomes a elas. Na abertura oficial do evento, nesta quarta-feira (10), oito ex-presidentes foram homenageados, além do ex-assessor executivo da diretoria do Siran, Ernesto Trentin, e da Sociedade Rural Brasileira, que está completando cem anos em 2019.

De acordo com Brancato, a edição deste ano é um resgate da história de Araçatuba. “Nós queremos mostrar para a nova geração de araçatubenses que a cidade tem uma belíssima história, que passa pela Expô. As pessoas precisam saber qual foi a evolução da festa e dos setores que ela movimenta. Para isso, nós montamos inclusive um painel mostrando os acontecimentos mais marcantes no decorrer das últimas oito décadas, já que o Siran tem quase 80 anos de existência”, completou Brancato.

O Memorial do Fazendeiro reúne mais de 80 itens que ajudam a contar a história do evento e das propriedades rurais

PRODUTIVIDADE E SUSTENTABILIDADE

A área comercial conta com itens que fazem parte e facilitam a vida atual, aumentando a produtividade e promovendo a sustentabilidade no campo. É o caso da energia solar fotovoltaica, presente no estande de um parceiro do sindicato. Limpa e renovável, essa energia oferece uma série de benefícios e vem sendo cada vez mais procurada pelos produtores rurais.

Desde 2015, quando surgiu a possibilidade de fechar consórcio entre os produtores para a implantação das usinas, o meio rural brasileiro atingiu 15,8 megawatts de utilização operacional de energia solar fotovoltaica. Essa marca significa que o uso da energia solar cresceu nove vezes em 2017, e já dobrou no ano passado.

De acordo com a Absolar (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica), o sistema é ideal para propriedades com alto consumo de luz, como as que lidam com irrigação, armazenagem de grãos, criação de animais em granjas, entre outras situações. O produtor gera energia com os painéis e pode abastecer o sistema geral.

Em relação aos equipamentos ligados diretamente à produção rural, na ponta de linha, o de mais alto valor presente na feira é um pulverizador para a cultura da cana-de-açúcar, mais de R$ 800 mil. A máquina possui reservatório de 3 mil litros para defensivos e duas barras de aplicação com 24 metros de cumprimento cada uma.

O fabricante afirma que ela reduz de forma significativa os custos de produção, além de elevar a produtividade da cultura. Assim como outros veículos, como tratores e colhedeiras, o pulverizador pode dispensar motorista, sendo comandado remotamente por um computador.

GENÉTICA E FUTURO

O futuro também faz parte da Expô na medida em que a Feira Genética disponibiliza amostras de animais que vão compor as características do gado dos próximos planteis. Neste ano, o Agro Siran conta com cerca de 120 bovinos, 300 ovinos e 200 equinos.

O presidente do Siran comenta que o evento vem seguindo uma tendência de várias feiras no Brasil, reduzindo o número de animais expostos, mas melhorando a qualidade e a forma de divulgação visando a comercialização. “A genética mostra a realidade do criatório, da propriedade do pecuarista. E a realidade do país hoje são animais funcionais”, explicou Fábio Brancato.

Feira genética tem amostras de animais que vão compor as características do gado dos próximos plantéis

O presidente do Siran ressaltou ainda que Araçatuba é polo exportador de genética bovina, e os animais que estão na Expô são de altíssima produtividade. Os visitantes podem analisar as características de cada um e adquirir sêmen, por exemplo, com a intenção produzir descendentes que reduzam a precocidade e aumentem a produtividade do rebanho. Além de serem expostos, os animais podem ser comercializados durante a Feira Genética, que será está sendo realizada entre os dias 6 e 14.

Também estiveram presentes à cerimônia de abertura a vice-prefeita, Edna Flor (PPS), a presidente da Câmara Municipal de Araçatuba, Tieza (PSDB), os vereadores Lucas Zanatta (PV), Gliberto Batata Mantovani (PL) e Rivael Papinha (PSB), o diretor da 2ª Região Administrativa Judiciária, juiz Émerson Sumariva, o Coronel PM Comandante do CPI-10, Paulo Motooka, o superintendente do Senar-SP, Mário Bial, do vice-presidente da ABQM (Associação Brasileira dos Criadores de Cavalo Quarto de Milha), Émerson Vinícius Oliveira Dias, do Superintendente de Varejo do Banco do Brasil, Rogério Falleiros de Pádua, secretários municipais de Araçatuba, além de prefeitos, como Laerte Rocha (PSDB), de Nova Luzitânia, e vereadores de outras cidades da região. Após a abertura, os convidados participaram de um almoço de confraternização.

 

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
Assessoria de Imprensa do Siran
Anunciante

comemoração

Mais de 500 crianças participam do CPI-10 Kids Day, em Araçatuba

Publicado em

Mais de 500 crianças participaram, neste sábado (12), do CPI-10 Kids Day, atividade que ocorreu na sede do CPI-10  da Polícia Militar em homenagem ao Dia das Crianças.

As crianças participaram de brincadeiras e tiveram contato com equipes e viaturas da corporação. Também houve distribuição de pipoca e algodão doce e a apresentação da banda da Polícia Militar.

A atividade ocorreu das 8h às 11h, com entrada franca para toda a população. No ano passado, o  CPI-10 Kids Day também reuniu centenas de crianças e pais de Araçatuba e região.

Para o idealizador do projeto, o tenente-coronel Manuel Guimarães, a ideia foi comemorar o Dia das Crianças com muita alegria e diversão.

“Assim como aconteceu no ano passado, estivemos de portas abertas aqui no quartel para receber as crianças e seus pais”, disse o oficial, que é chefe do Estado Maior do CPI-10, que abrange as regiões de Araçatuba e Andradina.

Segundo Guimarães, a  festa também representa uma ótima oportunidade de as crianças conhecerem sobre as várias atividades desenvolvidas pela PM.

O evento contou com a exposição de viaturas da infantaria da PM, do Corpo de Bombeiros, do Canil com seus cães farejadores, da PM Ambiental, PM Rodoviária, entre outras atividades relacionadas à profissão que tanto fascina os jovens.

Escolas de Araçatuba foram convidadas e entre elas compareceu representantes do CCA (Colégio Cívico de Araçatuba), escola que tem como premissas o desenvolvimento pessoal, a  disciplina, respeito e a cidadania.

Para o diretor da escola, Marco Antônio Fernandes, a atividade ocorrida no quartel da PM é muito importante para despertar o interesse dos alunos pela pátria e pelos valores morais. “No ano que vem estaremos presentes aqui novamente”, disse ele.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

fim de semana

Araçatuba é sede da 5ª Etapa do Campeonato Paulista de Aeromodelismo a cabo

Publicado em

Neste sábado e domingo Araçatuba será sede da 5ª Etapa do Campeonato Paulista de Aeromodelismo modalidade VCC (Voo Circular Controlado). As provas acontecerão no campo do comercial, na avenida João Arruda Brasil, 2.055, próximo ao zoológico, com entrada franca à população.

Um dos organizadores do evento, o araçatubense André de Oliveira Canuto, explica que esta é 20ª edição do campeonato. A cada ano são realizadas várias etapas em diversas cidades do Estado. Para a etapa de Araçatuba são esperados mais de 20 pilotos de várias regiões do Estado, além de Goiás e Paraná.

Araçatuba foi escolhida para sediar uma das etapas porque a cidade tem apenas dois praticantes do hobby, Canuto e Marcelo Oliveira, que são primos. Um dos objetivos é difundir a prática do hobby na cidade.

A entrada ao público será franca e no local do evento há banheiros, arquibancada e uma cantina que estará aberta para atender os participantes e o público. Os treinos livres começaram nesta sexta-feira e as provas serão realizadas no sábado e domingo a partir das 8h.

O campeonato é dividido nas categorias FAI-F2B, Mini-FAI, Intermediária e Iniciante, de acordo com grau de experiência do piloto. O jurado avalia principalmente a precisão do vôo nas sequências de acrobacias.

O aeromodelismo VCC é uma categoria que deu origem ao aeromodelismo com motor a combustão, na época em que não existia o controle remoto. O avião é controlado por um par de cabo-de-aço, que tem em média 18 metros, e possibilita apenas os comandos para descida e subida, e o piloto fica no centro de um circulo rodando e acompanhando o vôo do aeromodelo, por isso a categoria é chamada de vôo circular controlado.

Canuto explica que o custo deste esporte é variado, sendo que com R$ 400 é possível comprar um equipamento e iniciar a prática do VCC. Equipamentos mais sofisticados chegam a custar R$ 18 mil. Os aeromodelos funcionam com motor a combustão, movidos a álcool metílico (Metanol) com nitrometano e óleo sintético. Os equipamentos mais modernos utilizam motores elétricos.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998
84