CONECTE CONOSCO

administração

Intervenção na Santa Casa de Penápolis termina na próxima segunda-feira

Publicado em



Após quatro anos de intervenção municipal, a Santa Casa de Misericórdia de Penápolis passará a ser administrada pela Irmandade do Hospital. O período de intervenção da Prefeitura de Penápolis será finalizado em solenidade realizada na próxima segunda-feira (24) com representantes do poder público, Irmandade, vereadores, entre outros convidados.

Em junho de 2015, após a paralisação dos atendimentos, a Prefeitura de Penápolis assumiu a administração do hospital. Desde então, mesmo com a grave crise financeira, a Santa Casa recebeu diversos investimentos e melhorias, além de um grande apoio da comunidade e clubes de serviços.

Segundo o prefeito Célio de Oliveira, a decisão tomada em 2015 foi um grande desafio, mas fundamental para manter o hospital de portas abertas para os mais de 100 mil moradores da microrregião. “Na ocasião, a Prefeitura assumiu o hospital com as portas fechadas e o devolvemos agora com as portas abertas à população”, enfatizou.

“Com a formação de uma nova irmandade que se dispôs a assumir a Santa Casa, nós resolvemos decretar o fim da intervenção e transferir a administração para essa nova direção. Continuaremos apoiando o hospital, com os repasses mensais que totalizam um aporte de cerca de R$ 5 milhões anuais”, destacou.

“Esperamos que este novo momento da Santa Casa possa propiciar o aumento dos convênios particulares, a implantação do hospital escola em parceria com a Funepe, a reclassificação da UTI de nível I para nível II e o reequilíbrio das contas, dando sequência ao trabalho já iniciado durante a intervenção”, afirmou.

O prefeito ainda destacou que a Prefeitura deixa a intervenção em um processo natural, em total acordo com a nova irmandade. “Desejamos boa sorte à nova administração e disponibilizamos todo nosso apoio em suas ações”.

Balanço
Ainda de acordo com o prefeito Célio de Oliveira, nestes quatro anos, apesar das enormes dificuldades financeiras, foi possível oferecer um atendimento de qualidade aos pacientes e ainda realizar investimentos estruturais no hospital.

“Neste período, a Prefeitura ampliou os repasses mensais à Santa Casa. Atualmente, o município investe R$ 400 mil por mês para manter o atendimento. Sem esses recursos seria impossível manter o hospital de portas abertas”, contou o prefeito

“Em 2017, a Prefeitura disponibilizou um vale alimentação a todos os funcionários da Santa Casa, nos mesmos moldes dos servidores municipais. Este benefício será mantido mesmo com o fim da intervenção”, contou Célio.

“Além dos repasses mensais, diversos investimentos foram realizados. Muitos só foram possíveis com o envolvimento dos funcionários do hospital, com o apoio da comunidade e de clubes de serviços. Essa rede de solidariedade foi extremamente importante. Por isso, agradecemos a cada um que contribuiu com a nossa Santa Casa”, finalizou o prefeito.

A direção da Santa Casa de Misericórdia preparou um relatório para uma prestação de contas e um balanço das ações realizadas desde 2015, período de intervenção municipal. Confira a seguir:

Relatório de Conquistas Pós Intervenção do Município

EXERCÍCIO DE 2015:
Recursos conquistados:
– 01 Aparelho de Videolaparoscopia (Emenda): R$ 184.500,00
– 03 Macas de Transporte (Emenda): R$ 10.170,00
– Manutenção de Equipamentos do Hospital : R$ 27 mil
– Recurso do Show de Prêmios: R$ 100 mil
Total: R$ 321.670,00

Melhorias:
– Reabertura de quatro leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva)
– Recursos arrecadados com o Programa Santa Casa Viva tiveram valor dobrado
– Recurso do show Luan Santana investidos na aquisição de medicamentos

EXERCÍCIO DE 2016:
Recursos conquistados:
– Manutenção de equipamentos como Respiradores, Arco Cirúrgico, Autoclave, Carrinho de Anestesia, Monitor Cardíaco, Cardiotoco e Máquinas de Lavar: R$ 64 mil
Melhorias:
– Adequações Exigidas pelo Ministério do Trabalho:
Tecido, Suporte Papel Toalha, Álcool Gel, Sabonete Líquido, Lixeiras Beira Leito, Carro cuba, Lixo Contaminado e Lixo Comum: R$ 35 mil
– Manutenção de Equipamentos do Hospital (Geral): investimento de R$ 53 mil com recursos próprios
– Eventos Macarronada: R$ 7 mil investidos na aquisição do equipamento Niple Fluxometro para toda rede do hospital
Total: R$ 159 mil
– Ampçliação do Horário de Visitas de 1h para 8h diárias
– Instalação de Aparelho de Televisão em todos os quartos do SUS

EXERCÍCIO DE 2017:
Recursos conquistados:
– Aquisição de Transformador e Cabeamento – Refeita Parte Elétrica nova entrada de força: investimento de R$ 54 mil com recursos Ministério Trabalho
– Recursos – Alunos da Complementação: R$ 576 mil
– Conserto do Ultrassom: R$ 12.100,00
– Manutenção de Equipamentos: R$ 30 mil
– Evento para aquisição de Geladeira Industrial: R$ 48 mil
– Eventos da Macarronada: R$ 41.913,00, investidos na aquisição de Niple, Fluxometro, Telhas, Lavatórios, Tecidos, Tintas para Reforma no Prédio, Centrífuga do Banco de Sangue, Materiais para Manutenção, Ventilador, Colchões para todos os leitos, Cadeira para Posto de Enfermagem
Total: R$ 762.013,00

Melhorias:
– Reforma do Banco de Leite, em parceria com a ASR (Associação de Senhoras de Rotarianos) – Casa da Amizade

EXERCÍCIO DE 2018:
Recursos conquistados:
– Adequação parte elétrica da Maternidade: R$ 17 mil
– 03 Eletros, 04 Monitores Cardíacos, 02 Desfibriladores, Ventilador Pulmonar: R$250 mil de recursos do Ministério do Trabalho
– 04 Perfuradores, 03 Aspiradores Cirúrgico, 02 Monitores Cardíacos, 01 Perfurador: R$ 161.500,00, com recursos próprios e do Ministério do Trabalho
– 02 aparelhos de ar condicionado para o Centro Cirúrgico: R$ 16.200,00
– Colchão, 01 Detector Fetal, 08 Berços de RN, Automação do gerador: R$ 30 mil , com doação Usina Diana
– Bisturi Elétrico e Arco Cirúrgico: R$314 mil, com recursos do Lions Clube e Prefeitura
– Doação Rotary – Peças e acessórios de equipamentos: R$ 12.800,00
– 06 ventiladores pulmonares: R$ 300 mil, com recursos da Prefeitura (Emenda)
– Acessórios para equipamento da UTI: R$ 20.222,00, recursos Usina Atena
– Monitor Multiparâmetro para UTI: R$ 10.840,00, com recurso do Rotary
– Eventos – macarronada e manhã da sobremesa: R$ 25 mil para manutenção de equipamentos:
– Eventos e doações: R$ 7.500,00 para aquisição de ar condicionado, cortina de ar, balança para lavanderia, cadeiras para o refeitório e serviço de costura, carro de transporte de alimentos, armário para recepção (guarda volumes)
– 06 Camas Hospitalares: R$ 11.200,00 de recursos do Rotary
Total: R$ 1.176.262,00

Melhorias:
– Reforma Clínica Médica (Ala B) – Projeto Casa da Amizade e Prefeitura
– Término de cabeamento (Retesp)

EXERCÍCIO DE 2019:
Recursos conquistados:
– Reforma de 02 quartos da Pediatria Doação: R$ 170 mil (valor aproximado)
– Ultrassom para a Maternidade e 03 Desfibriladores: R$ 105 mil
– Aquisição de Roupeiro: R$ 22 mil, com recursos do Ministério do Trabalho
– Evento Macarronada: R$5.600,00 para aquisição de geladeira, enceradeira, manutenção do fogão
Total: R$ 302.600,00

Melhorias:
– Elevação de Teto Iamspe de R$ 52 mil para R$ 100 mil
– Extinção da Caldeira
– Reforma da frente e rampa da Santa Casa (Rotary e Prefeitura)
– Reforma da Recepção (ASR Casa da Amizade e Prefeitura)

TOTAL DE INVESTIMENTOS CALCULADOS: R$ 2.721.545,00

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
Anunciante

ECONOMIA

Em meio à crise, Birigui recebe R$ 20 milhões de investimentos

Previsão é de gerar 750 empregos até o fim do ano com a instalação de novas empresas e a ampliação de outras

Publicado em

Em meio à crise econômica e às dificuldades da indústria calçadista, Birigui contabiliza, este ano, R$ 20 milhões em investimentos na economia local. Os números refletem a instalação de novas empresas na cidade, algumas já em funcionamento, outras em processo de implantação. A estimativa é de gerar perto de 750 empregos diretos até o fim do ano.

A movimentação prevista inclui aquisição de móveis e equipamentos, construção e reformas. A atração de investimentos para o município faz parte de uma estratégia para diversificar a economia da cidade, até então dependente, sobretudo, da indústria calçadista.

O setor vem sentindo os impactos da crise econômica. Nos primeiros seis meses, dez empresas calçadistas fecharam as portas em Birigui e, somente nos últimos dois meses, 3 mil pessoas perderam os empregos. As estatísticas são reflexo da perda do poder de compra do consumidor, o que impacta na redução da produção das indústrias.

De outro lado, o município atraiu novos investimentos, como o do Grupo Votorantim, que está instalando um centro de distribuição de cimento, em uma área de cerca de oito mil metros quadrados, localizada no km 525 da Marechal Rondon.

A empresa deverá gerar 40 empregos diretos e agregar dez caminhões pequenos trucados para a distribuição dos produtos no Noroeste Paulista e Mato Grosso do Sul.

Outro empreendimento é da Mundo Móveis, empresa fabricante de estofados em geral, que tem previsão de gerar, inicialmente, 200 empregos diretos, chegando a 400 quando a produção estiver a todo vapor.

A empresa está selecionando 50 tapeceiros; 50 pessoas com conhecimento em costura (de preferência em máquina reta) e 20 marceneiros. Há vagas para o escritório também.

FORNOS

A indústria metalomecânica Tecnopizza, que está em processo de instalação na antiga área da calçadista Classipé, que encerrou as atividades neste ano, vai produzir fornos elétricos para pizzarias. A previsão é de contratar 60 funcionários, entre motoristas, auxiliares de escritórios e para a linha de produção.

ÁREAS

O titular da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), Nelson Giardino, disse que além dos novos empreendimentos, o município distribuiu, desde o início da atual gestão, 122 mil metros quadrados de área nos distritos industrial 1 e 2, para 60 empresas em fase de expansão.

Hoje, a Secretaria possui 138 vagas abertas de emprego pelas empresas em processo de instalação na cidade. “Nosso desafio é atrair investimentos para diversificar a nossa economia. Já estamos em negociação com mais uma empresa, que é líder de mercado na área de matéria-prima para calçado, indústria automobilística e vestuário em geral”, afirmou, sem citar nomes.

“O governo municipal está trabalhando incansavelmente para que novas indústrias e empresas de grande porte invistam em Birigui, que conta com uma excelente mão de obra”, afirmou o prefeito Cristiano Salmeirão (PTB).

Ele cita, ainda, que o município investiu na nova UBS do Jandaia, no Ambulatório de Saúde da Criança, Centro Oftalmológico e Centro de Ortopedia, além de ter recebido investimentos privados da rede Lojas Cem, Móveis Casa Verde e rede Montreal Magazine, entre outras empresas que empreenderam na cidade.

SERVIÇO

Os currículos para as vagas disponíveis nas empresas de Birigui podem ser enviados para a Sedecti, que fica na Rua Nilo Peçanha, 301, Centro. O telefone é (18) 3641-6270.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

REGIÃO

Procon lacra supermercado por venda de produtos com prazo vencido em Lins

A rede possui 13 lojas em 6 municípios da região, e em Araçatuba.

Publicado em

Foto: J. Serafim/Divulgação

O Procon, órgão estadual de defesa do consumidor, determinou nesta sexta-feira (19) a interdição temporária de uma das unidades do Supermercado Amigão instaladas em Lins (SP). A loja lacrada é a que fica na Rua Olavo Bilac, no centro da cidade. As informações são do portal G1.

Uma equipe do Procon foi até o estabelecimento às 7h e lacrou os caixas com uma fita. A lacração vale por 12 horas: começou às 7h30 e se estende até 19h30 desta sexta.

Foto: J. Serafim/Divulgação

A justificativa do órgão é a reincidência de infrações cometidas pelo supermercado. Segundo o Procon, nos últimos três anos foram registradas 35 infrações contra o consumidor pela venda de produtos com prazo vencido. Os processos geraram multas que chegam a R$ 112 mil.

A empresa pode recorrer através de liminar. Outros estabelecimentos instalados no mesmo prédio do supermercado, como banco, lotérica e lojas, mantiveram o funcionamento normal.

Conforme a equipe de reportagem do portal G1, entrou em contato com a rede de supermercados, que ainda não se manifestou sobre a interdição.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

Solidariedade

Aracanguá vende peças produzidas por alunas do Fundo Social

Publicado em

A presidente do Fundo Social de Solidariedade de Santo Antônio do Aracanguá, Valdete Aparecida Miguel, apresentou, na quarta-feira na sede do Departamento de Desenvolvimento Social, a exposição de peças exclusivas que estão à venda, produzidas por alunas que frequentam as oficinas desenvolvidas pela prefeitura, na sede e nos distritos de Vicentinópolis e Major Prado.

São coleções artesanais em tecidos, com bordados e crochê, em peças como: jogos de toalhas de mesa e de banho, pano de prato, guardanapos, kit de cozinha composto por caminhos de mesa e sousplat de crochê, dentre outros.

Segundo Valdete, todos os produtos foram criados e produzidos pelas 50 alunas dos diversos cursos de capacitação, oferecidos gratuitamente pelo Fundo Social de Solidariedade e têm preços diferenciados.

Valdete explica que, quem gosta de produtos artesanais e deseja comprar peças, deve procurar a sede do Fundo Social, que fica na Avenida Pedro Junqueira de Andrade, 753 ou ligar para o telefone (18) 36391441.

Mas, quem preferir personalizar ou confeccionar outros tipos de peças, também tem a opção de comprar no local para ser personalizada ou levar o tecido e pagar somente pelo serviço de bordado ou crochê. Tudo com qualidade e preços baixos.

“Temos várias opções para atender quem gosta deste tipo de trabalho manual. Quem preferir comprar, a gente já tem pronto pra vender, mas para quem prefere um produto personalizado, também estamos prontos pra atender, até mesmo a pessoa que deseja montar o enxoval de bebê ou peças para presentes em grande quantidade”, destacou.

“São lindas peças produzidas com muito carinho e dedicação, que vão surpreender os apreciadores com a beleza e a diversidade do trabalho manual apresentado pelas nossas alunas, sempre bem orientadas pela instrutora Vera de Castro, especialista e peças artesanais”, enfatiza.

De acordo com Valdete, o objetivo é incentivar o empreendedorismo e valorizar o trabalho e o talento das participantes dos cursos, responsáveis pela criação dos produtos artesanais e, ao mesmo tempo, arrecadar recursos com a venda das peças, que serão totalmente revertidos em prol das ações desenvolvidas pelo Fundo social de Solidariedade.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
93