Fique ligado!

Araçatuba

Ministério Público abre inquérito para investigar qualidade da água distribuída pela Samar

Publicado

em

Consumidores de diversos bairros verificaram a presença de partículas escuras na água


A Promotoria de Justiça do Consumidor de Araçatuba instaurou inquérito civil para apurar a qualidade da água distribuída pela concessionária Samar (Soluções Ambientais Araçatuba), após relatos de consumidores na imprensa acusando a presença de partículas escuras na água.

Agora, o MP quer ouvir os consumidores que tenham constatado o problema, denunciado em abril deste ano, para dar prosseguir com a investigação. O transtorno incomodou moradores do Dona Amélia, Traitu, Águas Claras e Aclimação, dentre outros.

Além de colocar em dúvida quanto à segurança da água para o consumo humano, os moradores daquelas localidades reclamam que os resíduos estariam causando redução no volume de passagem da água pelo hidrômetro.

Eles se queixam também que as partículas provocam manchas nas roupas lavadas com a água, principalmente quando se usa ferro de passar.

PRAZO

O promotor Luiz Antonio de Andrade deu prazo de 15 dias para que a Samar se manifeste, após a sua notificação. O representante do MP quer que a empresa esclareça se identificou a substância relatada pelos consumidores, bem como a sua causa e origem.

O MP quer saber, ainda, se foi constatada a completa solução do possível vício na qualidade da água potável distribuída nos bairros onde o problema foi verificado.

Os consumidores que constataram o problema devem entrar em contato com a Promotoria de Justiça pelo telefone (18) 3303-7401, ou do e-mail [email protected], para que seja agendado horário para oitiva.

OUTRO LADO

Veja íntegra da nota encaminhada pela Samar:

A SAMAR registrou a reclamação do morador e imediatamente encaminhou equipes para realizar a coleta da água para análise e também para realizar os procedimentos de limpeza das tubulações. Foi constatado que esse foi um problema pontual . Os resultados das análises da água não apresentaram alteração, não comprometendo a sua potabilidade.

Informamos que a água distribuída à população do bairro apontado, assim como às demais, passa por rigorosos controles de potabilidade e fiscalizações externas, inclusive pela Vigilância Sanitária, que mantém os dados em seu registro público, os quais atestam a plena qualidade da água.

Mais que isto, mantemos obrigatoriamente um contínuo controle da potabilidade da água em cada um de seus complexos produtivos, em respeito ao Contrato de Concessão e à legislação vigente, especificamente a Portaria Consolidadora nº 05/2017 do Ministério da Saúde.

Do mesmo modo, mensalmente são realizadas análises por laboratório externo acreditado, que comprova analiticamente a qualidade da água distribuída à população do município, não havendo histórico dos problemas arguidos ou violação de um parâmetro sequer.

 

 

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Anunciante
Anunciante
Band FM 96.9
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998