CONECTE CONOSCO

EUA

Fotógrafo registra salto incrível de baleia. Assista!

Publicado em



Uma imagem incrível, do salto de uma baleia foi registrada por um fotógrafo, nas águas da Califórnia, na Baía de Monterey, EUA.

O vídeo (acima), de Douglas Craft, mostra uma jubarte enorme que se mostra num dos saltos, por entre as ondas do oceano e perto de um barco com um pescador completamente desavisado.

“A baleia é enorme! Se eu tivesse sido o pescador, provavelmente precisaria de uma nova peça íntima”, disse o fotógrafo que capturou brincando com a cena inusitada.

A baía abriga muitas espécies de mamíferos marinhos e é encontrada no caminho migratório das baleias cinza e jubarte, o que a torna um local popular para observação de baleias.

O animal fez o barco de pesca parecer pequeno em comparação a sua grandiosidade. O fotógrafo, Douglas Craft , tirou fotos de outro barco e em um ângulo que fez o animal marinho parecer ainda maior.

Craft também recebeu ajuda de uma observadora de baleias, Kate Cummings, que conseguiu capturar um vídeo do salto da baleia em ação.

O observador de baleias revelou: “Foi divertido capturar esse vídeo. A baleia já havia se mostrado outras vezes próximo do pescador. Mas às vezes, quando as baleias quebram as ondas várias vezes, elas também se dirigem para uma direção específica. Imaginei que a próxima brecha seria em torno do pescador! Embora eu não esperasse que a baleia e o barco se alinhassem perfeitamente. ”

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
Anunciante

ALTERNATIVA

Prefeitura de Penápolis venderá terrenos ociosos para investir em melhorias

Publicado em

Nesta segunda-feira (19) o prefeito de Penápolis, Célio de Oliveira, participará da sessão da Câmara de Vereadores para explanar detalhadamente aos edis, o projeto de lei de autoria do Executivo, que prevê a venda de terrenos pertencentes à municipalidade, via licitação, com objetivo de criar um fundo de investimentos. Pela proposta, a Prefeitura disporá destas áreas, e com a arrecadação, promoverá melhorias em diversos setores.

De acordo com o prefeito, a ideia é criar um fundo de investimentos que propiciará à Prefeitura aplicar recursos nas mais variadas áreas, como obras e aquisição de equipamentos, por exemplo.

“A Prefeitura carece de recursos para investimentos. Vivemos um momento de dificuldade em todas as esferas governamentais, e nossa missão é encontrar meios viáveis para garantir à sociedade o que ela precisa”, argumentou Célio de Oliveira.

“Atualmente estas áreas estão ociosas, e a maioria inclusive gera transtornos à administração municipal, como o crescimento de mato e o descarte irregular de resíduos, o que pode oferecer riscos à saúde pública. Dispondo destes terrenos conseguiremos levantar uma quantidade de recurso suficiente para fazermos não tudo, mas uma série de obras importantes que a população tanto precisa”, completou ele.

Pelo projeto, a alienação dos terrenos envolverá a criação de uma conta específica para investimentos. “Os recursos oriundos das vendas só poderão ser usados para investimentos. Em hipótese alguma serão usados em custeio da máquina pública”, garantiu o prefeito. “Desta forma os valores não serão diluídos no fluxo orçamentário da Prefeitura, mas revertidos em benfeitorias”.

Outra justificativa apresentada pelo governo municipal é o exemplo dado tanto pelo governo estadual como o governo federal, que estão colocando à venda inúmeros imóveis existentes, uma vez que a manutenção dos mesmos gera custos ao erário público.

“Podemos ver exemplos disso nos casos dos prédios que anteriormente abrigavam o Posto da Receita Estadual e o prédio da Nossa Caixa, que estão para ser leiloados”, citou.

Célio abordou ainda a questão dos pequenos, médios e grandes empresários, que segundo ele, podem adquirir os terrenos para investir na construção de uma empresa ou até mesmo transformar o empreendimento já existente em um negócio maior.

Almoxarifado

A relação das áreas de que se trata o referido projeto de lei reúne, entre outros, um terreno na avenida São José, que por hora abriga o almoxarifado municipal. O espaço acabou ficando numa área central, e com o crescimento da cidade, tornou-se uma área cercada de inúmeros prédios residenciais, e cujos moradores reclamam com frequência do barulho e poeira provocado pelas máquinas e caminhões que trafegam diariamente.

“Esta área tem um valor considerável devido à sua localização e poderá ser adquirida por um grande empreendedor, que gerará um empreendimento de porte significativo, melhorando ainda mais aquela região”, comentou o prefeito Célio.

“Quanto ao almoxarifado municipal, a Prefeitura dispõe de outra área, junto ao Recinto Jandira Trench, que pode perfeitamente abrigar, além dele, também a nossa oficina e o abrigo de máquinas e caminhões”, assegurou.

O terreno em questão foi avaliado por um valor mínimo de R$ 4.508.259,20. O valor poderá ser dividido em 12 parcelas corrigidas.

“Acreditamos que desta forma incentivaremos o interesse dos empresários pela aquisição”, observou.

Outras áreas

Além do terreno do almoxarifado, constam da relação de áreas a serem alienadas outros três, localizadas na rua Irmãos Buranello, com metragem média acima de 1.600 metros quadrados. Tais imóveis podem ser utilizados como garagens, estacionamentos ou ainda uma grande empresa, devido à localização que facilita a logística do escoamento da produção.

Estes terrenos da rua Irmãos Buranello foram avaliados por um preço mínimo R$ 526.674,98 cada um, sendo que o pagamento poderá ser dividido em 96 parcelas corrigidas. O objetivo do parcelamento mais longo é incentivar o empreendedor que tem necessidade de ampliar sua empresa, porém não dispõe de todo o capital para efetuar a aquisição.

Ainda existem mais sete terrenos localizados na rua Nain Eid, com metragem de 310 metros quadrados cada um, nas proximidades do Projeto Incubadora; os referidos terrenos poderão ser vendidos por um preço mínimo de R$ 81.000,00 cada, divididos em 48 parcelas corrigidas.

Também consta da relação enviada à Câmara, um terreno de 423,53 metros quadrados localizado na avenida Marginal Maria Chica. O mesmo foi adquirido na gestão do ex-prefeito João Luís dos Santos com objetivo de construir nova sede para o Serviço de Vigilância Epidemiológica. Entretanto, a sede já existente acabou sendo reformada e ampliada, tornando-se desnecessária a construção de outro prédio. Este foi avaliado em R$ 170.000,00 e o valor poderá ser parcelado em 48 vezes, com a devida correção.

Um outro terreno que a Prefeitura deseja dispor se encontra localizado no Residencial Mário Sabino, possuindo 347,10 metros quadrados. Trata-se de objeto de permuta relacionado a uma dívida do proprietário; a referida área foi avaliada em R$ 160.000,00, e o montante poderá ser quitado em 48 parcelas corrigidas.

Por fim, uma última área ociosa colocada à venda pela Prefeitura fica localizada com frente para a avenida Getúlio Vargas, e 700,20 metros quadrados. Ela foi avaliada em R$ 160.000,00, também sendo possível o pagamento em 48 parcelas corrigidas. Devido à proximidade com o Distrito Industrial, o local é propício para abertura de uma grande empresa. (Da assessoria de imprensa)

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

Vazamentos

Lava Jato planejou buscar provas contra Gilmar Mendes, indicam mensagens

Publicado em

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Procuradores da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba discutiram coletar dados e informações sobre Gilmar Mendes, ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), para tentar afastá-lo de processos e até pedir seu impeachment, segundo publicação do jornal El País com base em mensagens obtidas pelo site The Intercept Brasil.

De acordo com os diálogos divulgados, integrantes da operação, incluindo Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa, debateram apurar decisões e acórdãos do ministro para embasar a ofensiva e planejaram acionar investigadores na Suíça para tentar reunir indícios contra Gilmar Mendes.

O objetivo era rastrear um possível elo entre ele e Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto, acusado de ser operador do PSDB e que está preso em Curitiba após uma das ações da Lava Jato.

No último dia 1º, reportagem publicada pela Folha de S.Paulo e pelo Intercept com base nas mensagens obtidas pelo site já haviam apontado que Deltan incentivou colegas em Brasília e Curitiba a investigar Dias Toffoli sigilosamente em 2016, numa época em que o atual presidente do Supremo Tribunal Federal começava a ser visto pela Lava Jato como um adversário disposto a frear seu avanço.

As mensagens apontavam que ele buscou informações sobre as finanças pessoais de Toffoli e sua mulher e evidências que os ligassem a empreiteiras envolvidas com a corrupção na Petrobras.

Segundo as mensagens divulgadas nesta terça (6) pelo El País e pelo Intercept, a suspeita dos procuradores era a de que Gilmar Mendes, que já havia concedido duas ordens de soltura em favor de Paulo Preto, aparecesse como beneficiário de contas e cartões que o operador mantinha na Suíça, um material que já estava sob análise dos investigadores europeus.

Os diálogos apontam que a discussão começou porque Deltan disse saber de “um boato” vindo da força-tarefa de São Paulo de que parte do dinheiro mantido por Paulo Preto em contas no exterior pertenceria ao magistrado.

Ministros do STF não podem ser investigados por procuradores da primeira instância, como Deltan e os demais integrantes da força-tarefa.

A Constituição diz que eles só podem ser investigados com autorização do próprio tribunal, onde quem atua em nome do Ministério Público Federal é o procurador-geral da República.

A força-tarefa de Curitiba diz que não reconhece as mensagens divulgadas desde junho e atribuídas a seus integrantes. Ela repetiu ao El País que o “material é oriundo de crime cibernético e tem sido usado editado ou fora de contexto, para embasar acusações e distorções que não correspondem à realidade”.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

LUTO

Morre o empresário Sidney Andolfato, aos 68 anos

Publicado em

Morreu na manhã deste domingo (4), em Araçatuba, o advogado e empresário Sidney Martinez Andolfato, aos 68 anos. Ele enfrentava um câncer de pulmão, mas havia finalizado o tratamento de quimioterapia no mês passado. Por volta das 6h30, sentiu-se mal em sua residência e faleceu minutos depois.

Nascido em Lavínia, Sidney Andolfato veio ainda bebê para Araçatuba, aos seis meses de vida. Ele era irmão do ex-prefeito de Araçatuba Domingos Andorfato (1993-1996).

Em Araçatuba, construiu sua família e seus negócios no ramo da construção civil com a empresa Sima, iniciais de seu nome. A Sima foi responsável por construir mais de 40 mil casas no Estado de São Paulo.

No início dos anos 2000, inaugurou com a família o Mariá Plaza Hotel, gerido por sua esposa, Vera Lúcia. Ele, no entanto, mas não mais participava da vida empresarial e curtia a sua aposentadoria.

PERDÃO

Para o filho Rodrigo Andolfato, engenheiro e empresário, a principal qualidade de seu pai era a capacidade de perdoar as pessoas com facilidade. “Ele dizia que todo mundo merecia uma segunda chance”, contou. “Ele era bravo, mas isso não durava mais do que 24 horas e ensinava a gente a perdoar sempre”, complementou.

O corpo de Sidney Andolfato está sendo velado na capela da funerária Cardassi da avenida Saudade. O sepultamento está marcado para as 17h deste domingo, no Cemitério da Saudade.

O advogado e empresário deixa a esposa, Vera Lúcia; os filhos Rodrigo, Mariana, Camila e Rafael; e os netos Francisco, Laura, Bernardo e Luíza.

 

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998
86