CONECTE CONOSCO

Homem é preso após matar travesti e guardar coração: “Era um demônio”

Publicado em



Um crime bárbaro chocou os moradores de Campinas (SP) nesta segunda-feira (21/1). Um homem de 20 anos foi preso após confessar ter matado a travesti Genilson José da Silva, de 35 anos. O acusado guardou o coração da vítima enrolado em um pano, dentro do guarda-roupa. O crime ocorreu no Jardim Marisa, na região do Campo Belo.

De acordo com o G1, Caio Santos de Oliveira admitiu ter tido relações sexuais com a vítima. Ele ainda teria roubado pertences de Genilson. Sorrindo e com declarações desconexas, Oliveira foi apresentado na 2ª Delegacia Seccional de Campinas e afirmou ter conhecido a vítima na noite anterior.

“Ele era um demônio, eu arranquei o coração dele. É isso. Não era meu conhecido. Conheci ele à meia-noite, 4h32, 5h da manhã”, disse. Questionado sobre a motivação do crime, Oliveira disse que o ocorrido aconteceu por conta do que ele [o demônio] fez. “Ele fez a droga, o celular, a câmera”, afirmou.

Segundo informações da Polícia Militar, Oliveira foi abordado após apresentar atitude suspeita ao avistar a viatura. Ele tinha escoriações e arranhões pelo corpo, além de um machucado recente na cabeça.

Ao ser questionado sobre os ferimentos, o homem confessou o crime e levou os policiais até o cômodo onde estava o corpo da vítima, com o tórax aberto e com uma imagem de santo sobre ele. Sobre o coração, Oliveira disse que o guardou para si.


Deixe sua opinião

Fonte:
Anunciante

estelionato

Mulher é presa ao tentar aplicar golpe e sacar R$ 35 mil em banco de Lavínia

Publicado em

Acusada foi presa pela Polícia Civil na agência do Bradesco de Lavínia (Foto: Josiane Lorensetti)

Uma mulher de 45 anos foi presa nesta terça-feira (23), em Lavínia, na região de Araçatuba, ao tentar aplicar um golpe em uma correntista do banco Bradesco. Identificada pelas iniciais E.T.O., a mulher foi até a agência e tentou abrir uma conta para sacar um benefício previdenciário utilizando documento falsificado.

A indiciada tentou se passar pela legítima beneficiária e pretendia sacar cerca de R$ 35 mil.

Funcionários da agência bancária desconfiaram da movimentação e acionaram a verdadeira correntista, que seguiu para a Delegacia da Polícia Civil e relatou o caso. Investigadores passaram a monitorar o banco e identificaram a acusada, que ainda tentava sacar o dinheiro.

Abordada com documentos falsos, a mulher foi levada para a delegacia onde foi autuada em flagrante por estelionato tentado pelo delegado Thiago Barroca.

A indiciada ficou à disposição da Justiça e passaria por audiência de custódia nesta quarta-feira (24).

Com Josiane Lorensetti/ Colaboração


Deixe sua opinião

CONTINUE LENDO

violência

Polícia prende homem que confessou ter matado criança em São Paulo

Publicado em

Imagem Ilustrativa

A Polícia Civil prendeu nesta segunda-feira (22) um homem que confessou ser o autor da morte da menina Kauane Crishiny Soares Rodrigues, de 6 anos, que estava desaparecida desde a última quarta-feira, 17, em Mongaguá, cidade do litoral de São Paulo. Ainda não foram divulgados detalhes sobre as circunstâncias e a motivação do assassinato.

Com ajuda de cães farejadores, a polícia encontrou na noite desta segunda-feira, 22, o corpo da menina seminu em uma vala, numa região de mata próxima à casa onde a criança morava com a mãe e o irmão.

O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Praia Grande, responsável pela região, onde serão realizados exames que vão determinar se a menina foi também abusada sexualmente.

Kauane Crishiny desapareceu de dentro de casa enquanto dormia na madrugada de quarta-feira, dia 17. Por volta das 2h, a mãe notou a ausência da filha e percebeu que a porta da frente da casa estava aberta. O imóvel localiza-se na avenida Governador Mario Covas Júnior, no bairro Parque Marinho, próximo da plataforma de pesca de Mongaguá.

Em mensagem no Facebook, a prefeitura da cidade informou que as buscas pela garota chegaram ao fim e prestou condolências à família.


Deixe sua opinião

CONTINUE LENDO

inusitado

Papagaio é apreendido após anunciar chegada de policiais em ponto de tráfico: ‘Mamãe, polícia!’

Publicado em

Papagaio foi encaminhado pela Polícia Militar Ambiental para o Zoobotânico de Teresina (Piauí) - Foto: Divulgação/ Polícia Militar Ambiental

A Polícia Militar de Teresina (PI) apreendeu, nessa segunda-feira (22), um papagaio que estava em ponto de tráfico no bairro Vila Irmã Dulce.

Segundo a PM, quando os militares chegaram no local para prender os traficantes, o pássaro começou a gritar: “Mamãe, polícia!”.

Ainda de acordo com os policiais, o papagaio foi treinado para isso e começou a gritar quando os homens se aproximaram do local. A dona do animal é uma mulher, conhecida como Índia, que já foi presa por tráfico de drogas.

Segundo o site Meio Norte, por estar doente, quem cuidava da boca de fumo era o marido dela, identificado como Edvan, que foi preso.

O papagaio não foi fichado, mas levado para o Batalhão de Polícia Ambiental. Logo depois, transferido para o Zoobotânico de Teresina. O traficante, por sua vez, segue preso.me


Deixe sua opinião

CONTINUE LENDO

crime sexual

Homem é detido acusado de abusar da vizinha de 14 anos em Birigui

Publicado em

Imagem Ilustrativa

Um pedreiro foi detido acusado de abusar sexualmente da vizinha, uma menina de apenas 14 anos, em Birigui. O crime foi praticado na noite de ontem, no bairro Moimas, e a prisão ocorreu na manhã desta terça-feira (23), após a vítima relatar o caso para a irmã, que acionou a Polícia Militar.

De acordo com o que foi apurado pela polícia, a menina foi atacada pelo vizinho por volta das 23h desta segunda-feira (22). Ela foi até a casa dele para levar uma chave.

A vítima contou que o acusado a agarrou pelos braços e a arrastou até a sala, impossibilitando sua fuga. A menina contou que o vizinho passou as mãos em suas partes íntimas, a beijou, tirou seu sutiã e ainda tentou tirar a calcinha.

Nesse momento, a mãe da garota a chamou e o acusado cessou o abuso. Ele teria ameaçado a menina dizendo que se ela contasse alguma coisa daria “B.O.”

Naquele momento, por medo, a adolescente não contou nada para sua mãe. No entanto, hoje de manhã, ainda abalada psicologicamente, resolveu falar o que tinha ocorrido para sua irmã.

A Polícia Militar foi acionada e não encontrou o pedreiro em casa. O acusado foi localizado no trabalho.

Indagado, J.C.O.S., confessou os atos praticados, demonstrando frieza diante da situação, segundo os policiais que atenderam a ocorrência.

Ele foi levado para a DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) de Birigui. Após prestar depoimento, ele foi liberado e a investigação continua. O Conselho Tutelar foi acionado para acompanhar o caso.


Deixe sua opinião

CONTINUE LENDO

©2018 Regional Press- Direitos Reservados | Vamos fazer um site? Logo RC Criativa