CONECTE CONOSCO

Urgente

Crime em Família: irmãos matam outro e são presos em Araçatuba

Publicado em



Dois irmãos foram presos em flagrante acusados de matarem outro irmão em Araçatuba. O crime aconteceu na noite de ontem (7) no Jardim Universo, periferia da cidade. A motivação seria o furto de um celular.

De acordo com os dados policiais, Vlademir Gomes, 41 anos, morreu após ser agredido pelos irmãos mais novos, Gustavo Vitor Gomes, 29 anos, e Thiago Ilario Gomes, 33 anos.

A briga ocorreu na rua Conde Zepelim e a vítima foi encontrada, agonizando, em uma área verde na estrada no Goulart, perto da Fundação Casa.

Conforme as primeiras informações da polícia, a dupla acusada teria levado o irmão para o mato em um carro. O veículo foi apreendido para ser periciado.

DESCOBERTA DO CRIME

Na noite de ontem, a Polícia Militar recebeu uma ligação informando que havia um homem caído e desacordado em um matagal. O denunciante dizia ser irmão da vítima, mas não falou nada sobre agressão ou briga.

Vlademir foi socorrido pelo resgate do Corpo de Bombeiros, mas chegou sem vida ao hospital.

A Polícia Militar começou a montar o quebra-cabeça da história logo em seguida. Com a informação do ocorrido, os policiais militares Glayson e Teramussi notaram que, pouco antes, haviam atendido uma ocorrência de possível briga entre irmãos perto do local onde a vítima foi encontrada.

Vlademir Gomes tinha 41 anos

Na ocasião, a PM havia sido chamada para conter um desentendimento, mas no local não havia mais ninguém. Uma testemunha revelou ter visto dois irmãos agredirem com golpes de madeira o outro irmão.

A informação chamou a atenção dos policiais que passaram a apurar os dois casos como parte da mesma ocorrência.

Os policiais militares Luís Antônio e Erivelto, que atendiam a morte suspeita,  levaram uma foto da vítima até a testemunha que presenciou a briga e esta confirmou que o rapaz que estava apanhando era o mesmo que havia morrido. Ato contínuo, os policiais militares prenderam Gustavo e Thiago por participação no homicídio.

De acordo com a polícia, outra testemunha chegou a relatar ter visto os dois acusados colocarem a vítima em um Fiat Uno, carro encontrado com os indiciados.

Mesmo com os depoimentos das testemunhas, os acusados negaram a agressão e o assassinato. No entanto, um detalhe observado pelos policiais coloca os acusados na cena do crime.

De acordo com a testemunha que presenciou a agressão, a vítima estava com um frasco de desodorante na mão quando foi surpreendida pelos irmãos. Os PMs acharam um frasco da mesma cor e marca no carro encontrado com os acusados.

Outro dado importante foi o depoimento de uma tia dos envolvidos. Ela afirmou aos policiais que os acusados saíram atrás da vítima ao descobrirem o furto de um celular de dentro de casa.

“Tudo leva a crer que esses irmãos mataram o outro por causa desse celular”, disse o delegado Abelardo Alves Gomes durante o auto de prisão em flagrante, na madrugada de hoje (8), no plantão policial de Araçatuba. O procedimento foi acompanhado em primeira mão pelo Regional Press.

O corpo de Vlademir Gomes foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) para exame necroscópico. Ainda na Santa Casa, a equipe médica plantonista constatou hematomas na vítima. O laudo do legista vai apontar o que causou a morte. A polícia também apura se houve algum tipo de asfixia.

De acordo com os policiais que atenderam a ocorrência, os presos não teriam esboçado qualquer reação ou sentimento pela morte do irmão. O velório deve ocorrer no decorrer no dia. Enquanto isso, os irmão deverão estar em uma cela da cadeia de Penápolis. A ação contou com o apoio do sargento Barros e cabo Roque.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
Anunciante

SOFRIMENTO

Idosa que morreu queimada havia sido assaltada e espancada no dia 4 de março

Publicado em

Idosa é amparada por PM no dia em que foi agredida e assaltada. Foto: Reprodução Record Rio Preto

A pensionista Edna Garcia, de 85 anos, que morreu durante incêndio no final da noite desta segunda-feira em sua casa, na rua Professor João Evangelista da Costa, bairro Vila Industrial, em Araçatuba, havia sido vítima de um assaltada e foi espancada e sofreu cortes provocados por uma faca, durante ataque de um casal de dependente químicos que havia entrado pela segunda vez na casa dela.

Na época o Regional Press divulgou reportagem sobre o assalto. Uma mulher de 25 anos e um homem de 32, ambos desempregados e conhecidos nos meios policiais, invadiram a casa da idosa, na noite de 4 de março, quando ela já estava dormindo.

O casal anunciou o assalto e passou a agredir a idosa com socos e chutes. A mulher portava uma faca e deu alguns golpes na perna da idosa, provocando vários cortes. A vítima foi socorrida com cortes e diversos hematomas pelo corpo.

Vizinhos presenciaram o casal pulando o muro para fugir e acionaram a Polícia Militar, que encontrou a dupla próximo a casa da vítima, com R$ 40 que eles haviam roubado da pensionista, além da faca utilizada pela mulher nas agressões. O casal continua preso pelo crime.

Fogão destruído no incêndio na casa da idosa

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

INVESTIGAÇÃO

Suspeito de atear fogo em concessionária é colocado em liberdade em audiência de custódia

Publicado em

O homem de 32 anos que foi preso em flagrante no final da tarde desta segunda-feira com munições de arma de fogo e drogas, suspeito de ser o autor do incêndio que destruiu a concessionária Hyundai Caoa de Araçatuba na madrugada de sábado, foi colocado em liberdade após audiência de custódia na manhã desta segunda-feira pela Justiça de Araçatuba.

O suspeito, que é funcionário da empresa, foi preso em flagrante porque durante diligências na república onde mora, no bairro Nova York, os policiais encontraram munições de uso restrito e irrestrito, além de diversas peças de veículos da marca da concessionária onde trabalha.

Apesar de ser suspeito do incêndio, o flagrante se deu devido às munições encontradas em sua casa. Ainda não há provas que ele tenha sido o autor do incêndio, motivo pelo qual a análise da custódia foi apenas em função das munições, já que, por falta de provas e como as investigações ainda estão em andamento, o delegado não pediu a prisão dele.

Durante o incêndio as chamas deixaram 12 carros completamente destruídos e prejuízo estimado em cerca de R$ 2,5 milhões. A estrutura do prédio foi comprometido e o imóvel interditado pela Defesa Civil.

De acordo com o boletim de ocorrência, os policiais passaram a investigar o incêndio depois que 10 cartas foram encontradas na concessionária e chegaram até o suspeito, que é funcionário da empresa. Inicialmente chegou-se a cogitar, pelo teor dos bilhetes, que também poderia ser algum cliente insatisfeito, tese que não foi mantida durante as investigações.

Na tarde de segunda-feira, o suspeito foi abordado por uma equipe da Polícia Civil dentro da empresa e levou os policiais até a residência dele, no bairro Nova Iorque.

No local foram encontradas diversas peças de carros da mesma marca que a concessionária vendia. Ao dar continuidade nas buscas, munições de uso restrito e irrestrito também foram apreendidas.

Ainda segundo o registro policial, uma porção de maconha foi encontrada no porta-luvas do carro do supervisor, que confessou ser usuário de drogas.

Sobre as peças dos automóveis, ele afirmou que elas possuíam defeitos e que iam para descarte. Contudo, não disse o que pretendia fazer com elas.

O gerente da concessionária foi chamado, reconheceu as peças e informou que o trabalhador não tinha autorização para levá-las para casa.

Questionado pelos policiais, ele negou ter ateado fogo ou participado da ação criminosa contra a empresa.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

FLAGRANTE

Dono de oficina é preso por receptação com diversas peças de motos desmanchadas

Publicado em

Policiais militares de birigui receberam denúncia de que em uma oficina estaria ocorrendo desmanche de motos furtadas e roubadas e uma equipe foi até o local para averiguar a denúncia, encontrando no local um homem já conhecido nos meios policiais.
Ao ser informado da denúncia, ele apresentou alguns motores que estavam desmontados. Após pesquisa, não foram encontrados indícios de irregularidades. No entanto, os policiais encontraram uma caixa de papelão e questionaram o acusado, que afirmou não saber o que havia no interior do objeto.
Ao verificar a caixa, os PMs encontraram um motor intacto com a numeração aparente, onde após consulta constou ser de uma moto placas ECW-8624, furtada em Araçatuba no dia 19 de junho. Além do motor, foram localizadas na oficina várias outras peças de moto cuja procedência o indiciado não soube informar.
A perícia técnica compareceu ao local, sendo feito o devido registro fotográfico e apreensão. Foi dada voz de prisão ao acusado pelo crime de receptação, sendo ratificada pelo delegado de plantão sem direito a fiança, permanecendo o mesmo preso à disposição da Justiça.
Ainda pelo local compareceu um outro indivíduo alegando que Matheus já havia vendido o referido motor pra ele pelo valor de RS 1 mil, onde ele já havia pago uma entrada de 350 reais.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
91