CONECTE CONOSCO

POLÍTICA

FALEI E PONTO! Tieza eleita. Papinha traído. Complô contra Almir e muito mais….

Publicado em



ELEITA

A vereadora Tieza foi eleita na noite desta segunda-feira a presidente da mesa diretora da Câmara dos Vereadores de Araçatuba para o biênio 2019/2020, fazendo valer a vontade do prefeito, que vinha articulando essa situação, conforme revelou a coluna Falei e Ponto! neste fim de semana.

Mesmo tendo ficado fora do Legislativo por quase dois anos, quando se licenciou para assumir o cargo de Secretária de Cultura, Tieza voltou com o intuito de presidir o Legislativo, e para isso contou com apoio do prefeito, que reuniu parte de sua base para articular a eleição de sua colega de partido.

 

MORTADELA
No período em que esteve fora do Legislativo Tieza se envolveu em uma polêmica quando se referiu, em um grupo de whatsapp da secretaria que comandava, com menosprezo a manifestantes que iriam à Câmara protestar contra o aumento do IPTU proposto pelo prefeito Dilador Borges. Na época ela disse que os manifestantes são pessoas que estavam alí em troca de um pão com mortadela, seriam arruaceiros e que “ideias, certamente nãos a tem”.

A conversa vazou e causou indignação por parte da população contrária ao aumento do imposto e que estava fazendo protestos na época em que o projeto iria a votação. Também foi criticada pela falta de atuação na realização de um carnaval fortalecido e também pela falta de empenho junto a administração em não realizar, por dois anos consecutivos, a Virada Cultural em Araçatuba.

9 x 1
Na eleição desta segunda-feira o presidente da Casa que concorria à reeleição, Rivael Papinha, obteve apenas 1 voto, e Tieza foi eleita com 9 votos. A situação foi constrangedora para Papinha, que ainda teve de enfrentar um protesto silencioso com uma faixa de moradores, que seriam da zona sul.

Papinha estava visivelmente chateado e no uso da palavra, a voz trêmula relevou o estado de espírito do vereador que deixa a presidência da casa. Papinha chegou a criticar colegas da Casa, sem citar nomes. Ele referiu-se a pessoas sem palavras para expressar o descontentamento.

Segundo o que apuramos lá nos bastidos da câmara, tudo começou quando Papinha se indispôs com alguns moradores dos bairros Lago Azul, Claudionor Cinti e imediações, devido a críticas que esses moradores faziam ao vereador. Desde então a mesma turma vem protestando contra ele. Inclusive na faixa diz: “Não somos imbecis/ Não somos idiotas”

COMPLÔ CONTRA ALMIR


A Coluna apurou também que hoje, em uma reunião às pressas na Casa da Vereadora Tieza, foi descoberto um complô para que o Vereador Dr. Almir fosse retirado da mesa diretora. Por incrível que pareça a armação foi revelada pelo vereador Professor Cláudio, diretamente ao vereador Dr. Almir, que rapidamente articulou e conseguiu reverter a manobra.

ARTICULAÇÃO


Ficou evidente o dedo do Prefeito Dilador na eleição da mesa diretora para o biênio 2019/2020. Segundo informações a mesa foi montada pelo Prefeito, que chamou seus aliados para referendar. Segurar os egos foi o grande desafio, para a formação da mesa. Diante disto há o rompimento do vereador Rivael Papinha com a administração demonstrando claramente que será oposição.

DESCONTENTAMENTO

Aliás, Papinha, que foi defensor fiel do prefeito Dilador Borges, vem mostrando descontentamento desde às eleições, quando não recebeu apoio declarado do chefe do Executivo, que era esperado pelo parlamentar candidato a deputado Federal. Com essa derrota no Legislativo, não será fácil segurar o vereador na base aliada.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
Anunciante

Universidade Virtual

Inscrições para o vestibular da Univesp terminam nesta sexta-feira

Estão disponíveis mais de 5 mil vagas distribuídas em 183 polos da Universidade Virtual de SP em todo o Estado

Publicado em

A Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp) está com inscrições abertas para o vestibular 2019 até as 15h desta sexta-feira (21). São mais de 5 mil vagas para os cursos de Licenciaturas em Letras (novo curso), Matemática e Pedagogia. Há 183 polos em 155 municípios do Estado (capital, litoral e interior).

As inscrições devem ser feitas pelo site vestibular.univesp.br. O início das aulas está previsto para 12 de agosto.

Lembrando que não há limite de idade e o custo da inscrição é de R$ 49. Para participar basta ter concluído o Ensino Médio ou estar cursando, com a conclusão até o período da matrícula.

“O vestibular do 2º semestre de 2019 será o de maior alcance territorial. A atual gestão está pautada em garantir uma educação de qualidade.

Com a nova reformulação da Univesp, a partir de 2020, a oferta de vestibular será em todos os 330 polos. A universidade ampliará o leque de cursos e haverá crescimento de forma planejada e organizada”, ressalta presidente da Univesp, professor Rodolfo Azevedo.

Redução e isenção

Será concedida a redução de 50% do valor da taxa de inscrição, em conformidade com a Lei Estadual nº 12.782, de 20 de dezembro de 2017, aos candidatos que preencham cumulativamente, os seguintes requisitos: estejam regularmente matriculados no ensino médio ou equivalente, no 3º Semestre da Educação de Jovens e Adultos (EJA), em curso pré-vestibular ou em curso superior, em nível de graduação ou pós-graduação; ou que recebam remuneração mensal inferior a 2 (dois) salários mínimos ou desempregados.

Os benefícios são concedidos no site do vestibular. No momento da inscrição basta clicar em “redução de taxa” ou “isenção”. Quem se inscreveu até 17 de maio no Cadastro Único do Governo Federal (CadÚnico) ficará isento da taxa.

Para a pedagoga Juliana de Oliveira Sousa, será uma nova chance de se qualificar ainda mais. “Hoje, não tenho recurso financeiros para investir numa outra faculdade e estava procurando uma oportunidade como essa para fazer um novo curso”.

Nova proposta

Uma novidade para esse processo seletivo é reformulação da proposta educacional. Os ingressantes nas licenciaturas vão cursar um ano de ciclo básico, com opção de habilitação a partir do 2º ano em: Letras, Matemática e Pedagogia.

“O aluno terá mais flexibilidade para a escolha, melhor entendimento de seu itinerário formativo, além de ter a integração com graduandos de outras habilitações, o que contribuirá para sua formação e no desenvolvimento de projetos integradores multidisciplinares”, afirma o presidente.

“Não conhecia e achei super interessante pra mim. Sou graduada em pedagogia e estou procurando uma segunda graduação”, conta a professora Juliana de Melo Teixeira, moradora da zona leste.

“Creio que se tratando de uma universidade pública, o reconhecimento pode ser maior no mercado”, diz ela. A amiga Vanessa Santana também se interessou nos cursos da Univesp. “Vai ser uma super oportunidade”, comemora.

Processo seletivo

O exame será realizado em 14 de julho, às 13h, de forma presencial nas cidades que englobam diversas regiões do Estado de São Paulo. A lista completa dos locais da prova também estará disponível no site vestibular.univesp.br em 10 de julho.

O gabarito oficial da prova será divulgado a partir das 23h59 do dia do exame, no site do vestibular. A publicação da 1ª chamada será dia 26 de julho.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

Estado de SP

Atenção: jogar lixo na rodovia é ilegal e pode causar multa

Publicado em

Imagem Ilustrativa

Quem atirar qualquer objeto pela janela do carro em uma rodovia pode colocar a vida de dezenas de pessoas em risco. Uma bituca de cigarro, por exemplo, pode resultar em um grave incêndio. E muita gente não tem conhecimento dessas regras importantes de segurança.

Arremessar lixo em uma estrada é considerado infração média pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que prevê uma multa de R$ 130,16 e perda de quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Dependendo do volume de dejetos abandonados, o motorista pode responder a processo por crime ambiental.

Objetos de metal no asfalto podem ser arremessados com a mesma velocidade de uma bala pelos pneus de carros e caminhões. Restos de comida atraem animais, que podem provocar acidentes com veículos. Mas, apesar dos alertas, o risco é ignorado.

Para recolher o lixo, centenas de funcionários (entre coletores, motoristas e outros profissionais) percorrem as rodovias do Estado de São Paulo e transportam os detritos até um depósito.

O trabalho é estabelecido nos contratos de concessão, mantido com o dinheiro dos pedágios, e fiscalizado pela Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp).

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

HOMENAGEM

Câmara aprova projeto que denomina Sargento Júlio César Delfino o calçadão da Marechal

Publicado em

Ele morreu durante combate a incêndio em uma loja de importados, em abril deste ano

O calçadão da Marechal Deodoro, entre a Praça Rui Barbosa e a Rua Dom Pedro I, em Araçatuba, deverá passar a se chamar Sargento Júlio César Delfino, em homenagem ao bombeiro morto durante o combate ao incêndio em uma loja de importados, em abril deste ano. O plenário da Câmara Municipal aprovou, por unanimidade, nesta segunda-feira (17), o projeto que homenageia Delfino e confere o seu nome ao local onde faleceu. Ele tinha 35 anos.

A esposa do bombeiro, Ariane, e colegas da corporação acompanharam a votação. A matéria, de autoria dos vereadores Professor Cláudio (PMN) e Carlinhos do Terceiro (SD), vai agora para a sanção do prefeito Dilador Borges (PSDB).

Os autores da proposta entendem que Delfino agiu como herói ao perder a própria vida no combate às chamas, evitando que o incêndio tivesse proporções ainda maiores. O prédio da loja atingida pelo fogo ficou completamente destruído. “É uma homenagem justa, porque ele morreu em serviço. Era jovem, perdeu a vida para não acontecer uma tragédia maior”, disse Cláudio.

O vereador do PMN fez um apelo para que o prefeito providencie um busto do sargento e coloque no calçadão, para que sua memória seja sempre lembrada. “Temos que deixar marcadas na história as pessoas que dão as suas vidas para salvar outras vidas”, argumentou.

O outro autor do projeto, Carlinhos do Terceiro, lembrou que Delfino estava de folga naquele 12 de abril, dia da tragédia. “Mas isso não impediu que ele vestisse sua farda e fosse combater o incêndio com seus colegas”, disse.

O sargento Júlio César Delfino nasceu em Araçatuba em 1983 e entrou para a corporação em 2011. Durante o combate ao incêndio, ele desapareceu em meio aos escombros. Foi encontrado com vida, mas não resistiu. Os bombeiros que trabalhavam no local tentaram reanimá-lo, mas ele sofreu uma parada cardiorrespiratória e morreu no local.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
85