Oi, o que você está procurando?

Ministério Público obtém condenação de homem que matou a própria mãe

Na última terça-feira (11), o funileiro José Fernandes de Oliveira Junior foi condenado a 31 anos e dois meses de prisão pelo assassinato de sua mãe, Maria Ignez Tezoto Molina, de 68 anos, na cidade de Tatuí, interior de São Paulo.

De acordo com a denúncia apresentada pelo MPSP, o crime foi cometido entre os dias 27 e 28 de agosto de 2015 e teria sido motivado por uma briga entre os familiares.

Segundo o apurado, José Fernandes teria iniciado uma discussão com a vítima, que não aceitava o fato de o filho ter se separado da esposa, obrigando-a a ficar afastada de seu neto.

Durante a briga, o réu amarrou pés e mãos da sua mãe e passou a agredi-la violentamente, matando-a por asfixia.

Em seguida, enrolou o corpo da vítima em lençóis, cavou um buraco ao lado da varanda da casa onde morava com a mãe e escondeu ali o cadáver. Ainda de acordo com as investigações, Maria Ignez ainda estava viva quando foi enterrada.

Na sentença, assinada pela juíza Mariana Teixeira Salviano da Rocha, o réu foi condenado por ocultação de cadáver e homicídio qualificado, já que o crime envolveu violência doméstica e familiar, teve como vítima pessoa maior de 60 anos, foi provocado por motivo fútil e usou de recursos para dificultar a defesa da idosa. O acusado não poderá recorrer em liberdade.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!