Oi, o que você está procurando?

Justiça absolve menor acusada de ajudar a planejar assalto contra os pais

A jovem de 17 anos acusada de participar do planejamento do assalto na casa dos próprios pais, em Guararapes, foi absolvida pela Justiça esta semana. Apesar da moça ter confessado que participou de duas reuniões com a irmã mais velha, Letícia Rodrigues Kudo, 21, e os assaltantes que executaram a ação, a Justiça (Vara da Infância e da Juventude de Guararapes) entendeu que não houve o ato infracional para aplicação de sanção. O Ministério Público afirmou que vai recorrer da decisão e quer aplicação de uma medida sócio-educativa.

Depois que a polícia esclareceu o caso, a jovem passou alguns meses em casa de parente e posteriormente retornou a casa dos pais, que tem uma churrascaria na cidade. A irmã mais velha está presa em Tremembé. O caso, que aconteceu no dia 27 de março, na páscoa, ganhou repercussão nacional na mídia, inclusive pela frieza com que a filha mais velha, de 21 anos, determinava como deveria ser a ação, incluindo possíveis agressões contra o pai. Em um dos trechos ela diz que os assaltantes poderiam quebrar o braço da mãe e o nariz do pai.

Letícia chegou a dopar os cães da casa antes do assalto, pra evitar que eles fizessem muito barulho. Ainda de acordo com a polícia, a quadrilha utilizava um aplicativo de celular para trocar informações durante todo o planejamento da ação, e a filha mais velha passou fotos e informações da casa, cofre e local onde o pai escondia o dinheiro, no interior de um guarda-roupas.

Foi justamente o telefone celular e o aplicativo que possibilitaram a polícia desvendar rapidamente este assalto, com a prisão de acusados e de Léticia. Um dos homens foi solto no mês passado.

No assalto os ladrões renderam a família, incluindo as das filhas do casal, para não levantar suspeitas. Eles levaram R$ 15 mil e jóias, num total de R$ 40 mil. Durante as conversas, a jovem afirmou que o pai teria sacado R$ 200 mil de sua conta, e que o dinheiro estaria na casa. Após o assalto,não houve a divisão do dinheiro roubado e nem das jóias, com as filhas das vítimas.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!