Oi, o que você está procurando?

procurado

Deic captura homem que participou de execução de policial durante mega-assalto na Protege em Araçatuba

Ele estava na lista dos 10 mais procurados pelo Ministério da Justiça e recentemente foi condenado a 82 anos de prisão por participação no assalto

O Policial André Ferro (esquerda) foi executado durante ação que teve participação de Cléber Andrade Oliveira (direita), que foi preso nesta sexta-feira

Uma equipe do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), capturou na manhã desta sexta-feira (11) um homem que se encontrava ranqueado na lista dos 10 mais procurados do Ministério da Justiça e Segurança Pública, e é apontado como um dos participantes da execução do policial civil André Ferro, durante o mega-assalto contra a empresa de transporte de valores protege, ocorrido na madrugada do dia 16 d outubro de 2017, em Araçatuba.

Cléber Andrade de Oliveira, 43 anos, foi preso em uma marina no bairro do Poço, em Carapicuíba e não apresentou resistência à ação policial. A detenção do procurado é resultado de dois meses de apurações realizadas por equipes da 4ª Delegacia da Divisão de Investigações sobre Crimes contra o Patrimônio (Disccpat), que permitiram identificá-lo e descobrir sua localização.

As atividades também resultaram na apreensão de um veículo Hyundai HB20 e um jet-ski. Os agentes do Deic também realizaram buscas na casa do procurado, no Jardim Esplanada, em Indaiatuba.

Segundo o delegado Fábio Sandrin, titular da 4ª Patrimônio, o procurado participou de ataques à bases de transporte de valores em São Paulo e na cidade de Criciúma, em Santa Catarina, em dezembro do ano passado. Atualmente constavam três mandados de prisões em aberto no prontuário dele.

Na relação de crimes cometidos pelo criminoso consta homicídio, latrocínio e roubo, incluindo a execução do policial civil André Ferro, executado no cruzamento da rua Aviação com a Maurício de Nassau, em meio ao tiroteio e disparos provocados pelos criminosos durante o maior assalto da história de Araçatuba, quando bandidos levaram R$ 10 milhões da empresa.

Na madrugada do assalto André Ferro estava de folga e morava em um bairro próximo à sede da Protege. Os pais dele moram no bairro Santana, onde aconteceu o ataque, e ligaram para para contar sobre as explosões e os tiros. No caminho, a vítima cruzou com os assaltantes e foi atingido por vários disparos ao ser identificado.

Leia Mais nos dois links abaixo:

Justiça de Araçatuba condena mais 8 criminosos por assalto a Protege

Bandidos assaltam a Protege, matam policial e atacam quartel da PM em Araçatuba

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!