Oi, o que você está procurando?

Alerta

Covid: Brasil tem nova disparada no nº de casos novos em 24 horas

Média móvel de morte dos últimos sete dias continua caindo e está 1.931, enquanto a de contágios voltou a subir e agora é 62.439.

Itamar Crispim - Fiocruz

O Brasil registrou 2.211 mortes e 85.536 casos de covid-19 nas últimas 24 horas, elevando para 432.628 as vítimas e para 15.519.525 os contágios contabilizados desde o início da pandemia, informou o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) nesta sexta-feira (14).

Os dados representam um aumento nos números de óbitos e contágios contabilizados na última sexta-feira (7), quando foram 2.165 vidas perdidas e 78.886 novos diagnósticos.

No entanto, a média móvel de morte dos últimos sete dias continua caindo e está 1.931, enquanto a de contágios voltou a subir e agora é 62.439.

O consórcio de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL levantou, junto às secretarias estaduais de Saúde, 2.189 mortes e 84.486 casos nas últimas 24 horas. Ao todo, os veículos de imprensa registraram 432.785 mortes e 15.521.313 infecções pelo novo coronavírus.

O estado de São Paulo é ainda o líder em casos e mortes em todo o País quando considerados os números absolutos: são 3.069.804 e 103.493, respectivamente.

A maior taxa de letalidade, porém, continua com o Rio de Janeiro, com 5,9%, mais do que o dobro da média nacional, que é de 2,8%. Na sequência aparecem Pernambuco (3,5%), Amazonas (3,4%) e São Paulo (3,4%).

Entre os estados que mais contabilizam mortes nos números totais, após o paulista, estão Rio de Janeiro (47.699), Minas Gerais (37.005), Rio Grande do Sul (26.550) e Paraná (24.330).

Já no ranking de territórios com mais casos, depois de São Paulo aparecem Minas Gerais (1.451.836), Rio Grande do Sul (1.026.998), Paraná (1.012.015) e Bahia (948.753).

De acordo com a Universidade Johns Hopkins, o Brasil é o segundo país no ranking mundial em número de mortes, atrás apenas dos Estados Unidos (585.073), e a terceira nação com maior quantidade de casos, atrás dos EUA e Índia. .

Com informações da Ansa e do Estadão Conteúdo

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!