Oi, o que você está procurando?

POLÍTICA

Bolsonaro diz que seus apoiadores preferem “morrer lutando do que perecer em casa”

Presidente voltou a chamar o Exército de seu, acrescentando agora também as demais Forças

Imagem: Ueslei Marcelino

O presidente Jair Bolsonaro disse nessa sexta-feira que ele e seus apoiadores preferem “morrer lutando do que perecer em casa”, e voltou a afirmar que “seu Exército” não será usado para manter as pessoas em casa.

Durante pronunciamento na inauguração de ponte sobre o Rio Madeira, divisa entre Rondônia e Acre, o presidente retomou o discurso de que “seu exército” não atuaria para manter a população em casa e que “todos nós preferimos morrer lutando do que (sic) perecer em casa”.

Bolsonaro voltou a chamar o Exército de seu, acrescentando agora também as demais Forças –Marinha e Aeronáutica– na lista, e afirmou que não “receará se tiver que tomar uma decisão.”

O chefe do Executivo, ameaçou de novo baixar um decreto presidencial contra medidas de restrição adotadas por prefeitos e governadores, “uma cópia dos incisos do artigo 5º da Constituição”. Segundo ele, o documento já está pronto e todos deverão cumpri-lo. “O nosso direito de ir e vir é sagrado.

A nossa liberdade de crença também, e também o trabalho. Não se justifica daqui pra frente, depois de tudo que nós passamos, fechar qualquer ponto do Brasil” declarou Bolsonaro. Em segunda, classificou apoiadores presentes no evento como pessoas que “farão tudo, até dar até a própria vida, para garantir a sua liberdade”.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!