Oi, o que você está procurando?

Política

Vereador quer saber quantos morreram em leitos de UTI em Araçatuba

Lucas Zanatta questiona as mortes em requerimento que deverá ser lido e votado na próxima sessão da Câmara de Araçatuba, na segunda-feira (12)

O vereador Lucas Zanatta (PV) quer saber quantas pessoas morreram em leitos de Unidades de Terapia de Intensiva (UTI) por Covid-19 em Araçatuba, depois que o prefeito Dilador Borges (PSDB) publicou um vídeo em suas redes sociais afirmando que de cada dez pacientes intubados, oito morrem, citando uma pesquisa divulgada pelo programa Fantástico, da Rede Globo.

O questionamento está em um requerimento protocolizado pelo parlamentar e que será lido e votado na próxima sessão da Câmara Municipal, na segunda-feira (12).

Em vídeo divulgado na segunda-feira (5), Dilador citou que não “adianta só abrir leitos de UTI porque, segundo pesquisa divulgado pelo programa dominical Fantástico, de cada dez pacientes intubados, oito vão a óbito”.

Carros

A afirmação foi feita em defesa às críticas que sua gestão vêm recebendo após a aquisição de 16 veículos com recursos do Ministério da Saúde para o enfrentamento da Covid-19. O valor investido foi de aproximadamente R$ 800 mil.

Conforme o prefeito, os carros estão sendo utilizados para levar remédios e oxímetros a pacientes, em suas residências, bem como para medir a oxigenação de pessoas com Covid e ainda para vacinar acamados e pessoas com dificuldade de locomoção.

“Os carros que compramos foram para substituir outros carros velhos que ficavam mais caro a oficina do que comprar novos carros”, justificou.

Para o vereador Lucas Zanatta, a fala do prefeito gerou mais dúvidas sobre a gestão da pandemia em Araçatuba.
“Em primeiro lugar, ele não cita uma fonte local, a fonte dele é o Fantástico, ao dizer que não adianta abrir leitos de UTI. Não podemos basear políticas públicas com informação de um programa de televisão. Isso não faz sentido, justamente em um momento em que a própria Câmara destinou recurso para a compra de leito”, afirmou.

A Câmara de Araçatuba antecipou a devolução de parte do duodécimo, no valor de R$ 1,1 milhão, para a montagem de leitos de UTI na Santa Casa, que adquiriu dez novos espaços para atendimento de pacientes com Covid em estado grave.

Mortes

Para o vereador, 80% de mortes de pacientes intubados é um número aleatório. “E eu espero que ele esteja errado”, disse.

Em seu requerimento, Zanatta afirma que pacientes de Araçatuba morreram à espera de um leito de UTI e quer saber a partir de quais critérios o prefeito afirmou que não adianta abrir mais leitos para pacientes graves no município.

Ele também questiona qual é o porcentual de morte de pacientes que passaram pelas UTIs dos hospitais da cidade deste o início da pandemia e o que foi feito com os veículos que estavam em péssimas condições de uso e quantos eram.

Por fim, Zanatta pergunta que, se a compra de veículos teve o intuito de proteger o cidadão das filas das UBSs, por que a restrição de tempo de abertura dos estabelecimentos dos serviços essenciais não causa a mesma preocupação, já que estas restrições causam grandes filas fora dos estabelecimentos.

 

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
40