Oi, o que você está procurando?

inovação

Pastoral Universitária do UniSALESIANO lança seu 1º Retiro Espiritual Virtual

Mensalmente, um tema será publicado no site do UniSALESIANO e nas redes sociais da Instituição e da Pastoral

A Pastoral Universitária do UniSALESIANO lança, no próximo dia 3 de maio, seu 1º RetiroEspiritual Virtual, aberto à comunidade acadêmica e a todos os interessados. Mensalmente, um tema será publicado no site do UniSALESIANO – www.unisalesiano.com.br – e nas redes sociais da Instituição e da Pastoral.

O Pró-Reitor de Pastoral, Pe. Paulo Eduardo Jácomo, afirmou já ter visto ideias parecidas em outras universidades e que, por conta da pandemia, os jovens estão mais próximos da tecnologia, mais íntimos dessa realidade. “Então, pensamos que, se tiverem acesso a uma modalidade de retiro como essa, talvez facilite mais brotar neles a vontade de fazer essa experiência, de estar com Deus”, contou.

Pe. Paulo e toda a equipe da Pastoral do UniSALESIANO tem expectativa de que o Retiro Espiritual Virtual contagie cada vez mais pessoas. Por isso, o projeto será contínuo e duradouro. “A gente propõe dentro do retiro, que é mensal, vários tipos de reflexões, documentos da Igreja, falas do Papa Francisco, de padres, pensamentos de Dom Bosco, ideias do nosso Reitor-Mor, Pe. Ángel Fernández Artime”, explicou o Pró-Reitor de Pastoral, ao crer que o itinerário do retiro possa provocar nos fieis um crescimento espiritual.

Segundo Pe. Paulo, o Retiro Espiritual do UniSALESIANO é ocasião para se deixar iluminar pelo Espírito Santo e tem por objetivo possibilitar um momento com Cristo, um encontro pessoal. O 1º tema, que será lançado no dia 3 de maio, é o de “Maria e o Espírito Santo”. “Estamos no mês de maio, mês de Maria e, coincidentemente, neste ano, também celebramos no mês de maio a Festa de Pentecostes, isto é, a Festa do Espírito Santo”, disse Pe. Paulo, ao convidar todos para refletir e rezar.

Confira abaixo o itinerário do Retiro Espiritual Virtual do UniSALESIANO:

UniSALESIANO Araçatuba

Escolha uma data dentro do mês, o seu melhor momento. Mas, lembre-se que você precisará de um tempo onde o silêncio vai contar muito. Por isso, pense bem no tempo e no ambiente. Estar em meio à natureza ajuda muito. Se você estiver na convivência com a família, quem sabe possa propor o Retiro a todos.

Se isso não for possível, faça você. Sugerimos que desligue o seu celular e abra um caderno onde possa anotar suas ideias, decisões, desejos, escrever pequenas orações que te conduzam à presença de Deus, uma conversão filial e amorosa com a Santíssima Trindade, debaixo da proteção de Nossa Senhora e São José.

Comece fazendo uma oração invocando a ação do Espírito Santo. Feche os olhos e medite a sua oração. Repita-a se for necessário, se você perceber que a rezou com distração. Depois de ter rezado, tome nas mãos o texto sugerido para a meditação. Faça uma primeira leitura e, depois, faça um esforço para lembrar o que acabou de ler. Se não conseguir, medite-o novamente e faça isso quantas vezes achar necessário.

O objetivo não é decorar o texto, mas meditá-lo, entendendo a mensagem que ele quer transmitir. Você precisa “debruçar” sobre o texto meditando-o, ao menos, 30 minutos. Depois de ter meditado o texto, agora tome nas mãos o texto da Palavra de Deus que será sugerido, mensalmente. Faça a mesma coisa que você fez com o primeiro texto. Meditados os textos, agora reserve um tempo para a sua oração pessoal.

Esse tempo nós chamamos de “deserto”. No deserto você é chamado a olhar a sua vida. O seu olhar deve estar iluminado pela palavra que acabara de meditar. No tempo de deserto, você é convidado a “rezar a vida”. Retirar-se, meditar, olhar para dentro de si. Agora reze. Fale com Deus sobre as descobertas que fez, peça a cura, a direção, peça a força do Alto para não desanimar. Depois de retirar-se, meditar, olhar para dentro de si, chega o momento de você fazer o seu Exame de Consciência.

Seguindo as perguntas que lhe serão propostas, você é convidado a avaliar a sua caminhada e identificar as suas falhas. O Exame de Consciência é tempo oportuno para fazer os seus propósitos para uma verdadeira conversão. Após o seu Exame de Consciência, quando for possível, aproxime-se de um sacerdote e peça-lhe para lhe atender em confissão. A confissão, costuma-se dizer, deve ser composta por “4 C”: Clara: indicar qual foi a falta específica, sem acrescentar desculpas; Concreta: referir o ato ou pensamento preciso, não usar frases genéricas; Concisa: evitar dar explicações o descrições desnecessárias; e Completa: sem calar nenhum pecado grave, vencendo a vergonha.

Faz parte deste momento a sua oração de contrição. Certamente, ao final da sua confissão, o sacerdote vai lhe pedir para rezar o seu “Ato de Contrição”. A esse respeito, nos diz o Papa Francisco: “A contrição é o pórtico do arrependimento, é essa senda privilegiada que leva ao coração de Deus, que nos acolhe e nos oferece outra oportunidade, sempre que nos abramos à verdade da penitência e nos deixemos transformar pela sua misericórdia” . É importante que você receba a absolvição de seus pecados. Com a absolvição você se reconcilia com Deus e com os irmãos. O fruto do teu retiro é a conversão.

“Gestão Ágil” é tema de Aula Magna no Unisalesiano

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
ANUNCIANTE