Oi, o que você está procurando?

Pandemia

Penápolis confirma mais sete mortes por Covid-19

Desde o começo da pandemia, 149 pessoas não resistiram às complicações da doença no município

Mais sete mortes de pacientes em decorrência da Covid-19, o novo coronavírus, foram comunicadas pela Secretaria Municipal de Saúde de Penápolis, em boletim epidemiológico desta segunda-feira (12). Com isso, desde o começo da pandemia, a quantidade de pessoas que não resistiram às complicações da doença saltou de 142 para 149.

Segundo a pasta, a morte de um homem de 49 anos, ocorrida em 23 de março e que estava sob investigação, teve resultado positivo. Na quarta-feira (7), uma mulher, de 57, e um homem, de 54, também vieram a óbito. Quatro outras mortes aconteceram na quinta (8), tendo como vítimas duas mulheres – de 53 e 78 – e dois homens, de 43 e 70. A secretaria investiga o óbito de um idoso, de 75, também ocorrida no mesmo dia.

Casos

De sexta (9) até esta segunda-feira, a cidade registrou 39 novos casos positivos da doença, passando de 4.844 para 4.883. Do total, 31 estão internados, 966 em quarentena e 3.737 recuperados. Suspeitos que aguardam resultado dos exames laboratoriais ou a data para a realização do teste rápido são 759. Outros 725 foram descartados por avaliação clínico-epidemiológica e 9.755 tiveram resultado negativo.

Microrregião

Na microrregião, Alto Alegre aumentou de 261 para 263 casos positivos. Vinte e oito estão em isolamento domiciliar, sete em tratamento hospitalar, 239 tiveram alta e houve sete óbitos. Nas demais cidades, os números permanecem os mesmos.

Avanhandava permanece com 744, tendo 672 recuperados, 50 em isolamento, um internado e 21 mortes. Na penitenciária, 54 pessoas testaram positivo para a doença e já se curaram. Braúna segue com 393. Do total, 354 estão curados, 24 aguardam resultado dos exames, quatro seguem em atendimento hospitalar – sendo dois na Santa Casa local e dois no Hospital da Unimed, em Birigui – e 13 mortes.

Barbosa mantém os 311, tendo oito óbitos. Treze permanecem em quarentena, 30 são suspeitos e 288 se recuperaram. Glicério está com 341. Nove seguem monitorados pela secretaria de Saúde, cinco são suspeitos, 324 se curaram e, desde o começo da pandemia, oito pessoas não resistiram às complicações da doença. Por fim, Luiziânia tem 167 casos positivos e seis mortes. Cinco seguem em quarentena, 154 tiveram alta e dois permanecem internados.

Leitos

A ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), destinados ao tratamento dos pacientes infectados ou suspeitos pela Covid-19 na Santa Casa está em 80%. Das dez unidades disponíveis, oito são usadas por seis pacientes da cidade, com diagnóstico positivo, além de dois com outras comorbidades.

Na UTI Geral, sete dos dez estão com usuários, sendo cinco do município – quatro confirmados com a doença e um esperando resultado – e dois com outras patologias. Dos 32 de enfermaria usados exclusivamente para o coronavírus, 27 são ocupadas – 84,38% – por 22 da cidade – 14 positivos e oito aguardando exames –, além de dois de Alto Alegre, um de Avanhandava, um de Barbosa e um de Braúna.

Já os leitos gerais contam com nove pacientes, sendo sete confirmados com o vírus e dois esperando resultados. Os de suporte ventilatório estão disponíveis.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
ANUNCIANTE