Oi, o que você está procurando?

recusou bafômetro

Menino de um ano é atropelado por homem de moto que tentava fugir da Polícia

Se não tivesse batido no carro parado motoqueiro teria atropelado outras cinco crianças

Um menino de apenas um ficou ferido em estado grave após ser atropelado por um homem de moto que tentava fugir da polícia no final da tarde deste domingo (4) no bairro Jardim Alvorada, em Birigui. Antes de atropelar a vítima o motoqueiro bateu em um carro estacionado. Segundo testemunhas, por pouco outras cinco crianças não foram atingidas.

De acordo com o boletim de ocorrência, policiais militares faziam patrulhamento pela avenida 9 de Julho quando viram uma moto de alta cilindrada, Yamaha MT 07, em direção perigosa. A moto era pilotada por um homem de 23 anos que levava uma mulher de 21 anos na garupa. Ao perceber a aproximação da viatura, o piloto demostrou nervosismo e começou a acelerar, olhando para trás.

Os PMs fizeram acompanhamento da motocicleta pela Avenida Nove de Julho e Euclides Miragaia. Os policiais fizeram pesquisa pela placa da moto e não havia restrições. Eles encerraram o acompanhamento, mas próximo da UBS do bairro Toselar viram a moto descontrolada, rodopiando e caindo.

A moto havia batido em um Fox que estava estacionado e depois atropelado um menino de um ano. Equipes de resgate do Corpo de Bombeiro estiveram no local. Devido à gravidade do caso o menino foi transferido para Santa casa de Araçatuba. O casal que ocupava a moto foi levado ao pronto-socorro de Birigui.

Embriaguez

Conforme policiais que atenderam a ocorrência, o condutor da moto apresentava sinais visíveis de embriaguez. No entanto, ele se negou a fazer o teste do etilômetro (bafômetro), que poderia resultar na prisão em flagrante. Posteriormente autorizou a retirada de sangue para exame de dosagem alcoólica, cujo resultado não sai na hora.

Uma familiar da criança informou nesta manhã que ele segue internado realizando exames na Santa Casa de Araçatuba, mas que o estado de saúde é bem melhor e o menino já não corre risco. Ela disse que se o motoqueiro não tivesse batido no carro, além do neto teria atropelado outras cinco crianças.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
28