Oi, o que você está procurando?

POLÊMICA

Idosa diz ser ganhadora da Mega da Virada e alega “confusão mental”

No bilhete da mulher, que foi apresentado amassado, consta que a aposta foi feita no dia 31 de dezembro de 2020. Procon-SP promete perícia

A suposta ganhadora “esquecida” da Mega da Virada é uma mulher, que, de acordo com o Procon-SP, tem mais de 65 anos. Ela se apresentou como a contemplada do prêmio não resgatado de R$ 162 milhões.

O Procon de São Paulo divulgou que vai periciar o bilhete, mas a Caixa Econômica reforçou que o ganhador do prêmio tinha 90 dias para reivindicar o valor, e perdeu o prazo.

Em nota enviada ao Metrópoles, a Caixa sustentou que, “de acordo com a Lei 13.756/2018, cabe exclusivamente ao apostador solicitar o recebimento de prêmios de loterias em até 90 dias. A lei estabelece ainda que todo prêmio não reclamado no prazo seja repassado ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies)”.

De acordo com informações do G1, a mulher alegou que chegou a procurar uma agência da Caixa dentro do prazo, mas, como não levou o bilhete, foi mandada de volta para casa. A mulher sustentou ainda que o atraso para voltar teria ocorrido devido à epilepsia que a acomete e faz com que sofra “lapsos de memória e confusão mental”.

Também foi divulgado que, no bilhete da mulher, apresentado amassado, consta que a aposta foi feita no dia 31 de dezembro de 2020, em uma lotérica, às 9h48, pelo valor de R$ 4,50.

O Procon-SP afirma que o bilhete vai passar por uma perícia, pois a Caixa Econômica informou que as duas apostas vencedoras tinham sido feitas de forma eletrônica – uma de São Paulo, outra de Aracaju, em Sergipe.


Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
ANUNCIANTE
24